domingo, 2 de outubro de 2011

7º Ano A e B (2ª Etapa)

2ª Etapa:

Censo 2010 aponta envelhecimento da população brasileira


Segundo os dados do Censo 2010, todas as faixas etárias até 25 anos têm peso menor na população do que em 2000, ao passo que os demais grupos ampliaram sua participação. Na base da pirâmide, a representatividade do grupo de 0 a 4 anos no total da população caiu de 4,9% (meninos) e 4,7% (meninas) em 2000 para 3,7% e 3,6% em 2010. Simultaneamente, a participação da faixa com mais de 65 anos avançou de 5,9% em 2000 para 7,4% em 2010.
O envelhecimento é reflexo do mais baixo crescimento populacional --aliado a menores taxas de natalidade e fecundidade.

Leia a reportagem abaixo:

A essência do problema é essa progressiva mudança demográfica. No ano 2000, o número de pessoas com 60 anos ou mais era de 14 milhões de pessoas, enquanto o número de jovens, entre zero e 14 anos, era de 51 milhões. O perfil apontado pelo IBGE para 2050 é que a população jovem irá diminuir em termos absolutos de 51 para 28 milhões de pessoas. Já a população idosa de 60 anos ou mais vai aumentar de 14 para 64 milhões. Em 2050 teremos mais de três vezes o número de idosos, em termos absolutos, por população economicamente ativa do que hoje. Esse é o desafio. E é uma característica universal. O envelhecimento demográfico é algo que se repete em todos os países. No caso brasileiro ele é, de certa forma, mais acentuado, pois os outros países já estão no meio desse processo, ao passo que, no Brasil, ele está apenas se iniciando.

Observe a imagens abaixo:


O Brasil está passando por uma transição demográfica, onde o número de jovens vem diminuindo e o de idosos vem aumentando. Pesquise mais sobre o assunto e descreva pontos positivos e negativos dessa mudança e quais as modificações o país terá que realizar para satisfazer esse maior número de idosos.

92 comentários:

  1. eu sou o Felipe Carvalho 7ª Ano A


    governos reformando sistemas de previdência social, novas políticas públicas específicas sendo discutidas. A verdade é que, no mundo, todo um aumento progressivo da longevidade, da expectativa de vida é algo sem precedentes na História. É cada vez maior o número de pessoas que ultrapassam a idade de 70 anos e em boas condições físicas e mentais.
    Os ‘novos velhos’ estão nos consultórios, nas ruas, na internet, no convívio social, nas sessões de terapia, procurando como querem e como podem uma existência melhor nessa fase da vida.
    No Brasil, estamos em meio a um processo evolutivo caracterizado por uma progressiva queda da mortalidade em todas as faixas etárias e conseqüente aumento da expectativa de vida. Atualmente a expectativa ao nascer é de 69 anos para os homens e 72 para as mulheres. A análise do crescimento populacional mostra que o grupo dos idosos com 60 anos ou mais é o que mais cresceu no país. De 1980 a 2000, o grupo entre 0 e 14 anos aumentou de 14% enquanto o grupo de pessoas idosas cresceu 107%. O recordista da expectativa de vida é o Japão com 80,8 anos.
    Na 2ª Assembléia das Nações Unidas realizada em abril de 2000, em Madri – Espanha – com representantes de 160 países, foi apresentado um Plano de Ação que propõe uma série de estratégias voltadas para as questões sociais para atender aos 600 milhões de pessoas com mais de 60 anos nos dias de hoje e que serão no ano de 2050, um total de 2 bilhões.

    ResponderExcluir
  2. Aluno: João Pedro Bianchi
    Série: 7°Ano Turma:(A)


    O ultimo censo demográfico feito pelo IBGE comprova que a população do nosso país está cada vez mais velha com isso o governo vai ter de investir mais na saúde, em locais para idosos, e não mais como era antes que tinho preocupação com a educação ,em locais infantis como parques de diverções.
    A base da piramide hetária do nosso país está diminuindo, isso nos tras a informação de que as pessoas estão se casando mais tarde e tendo cada vez menos filhos. Hoje os idosos tem poucos lugares onde possam abrigalos nessa fase da vida, mais com um tempo o país e o governo vai ter de se preocupar com isso pois apopulação só vem envelhecendo.
    Daqui ha alguns anos nos não vamos ver mais lugares ande as crianças poddam se divertir, pois provavalmente tudo vai se tranformar em hospitais e abrigos para idosos.

    ResponderExcluir
  3. Aluna: Anna Maria
    Serie: 7º "A"

    A transição demográfica de idosos nos faz pensar que lá na futuro teremos poucas pessoas para ocupar empregos, mas assim é melhor do que lá no futuro termos desemprego. E vocês sabiam que os países mais ricos são os que tem baixa taxa de natalidade e de mortalidade, ou seja, poucas pessoas nascendo e poucas pessoas morrendo.
    A transição demográfica tem seus lados positivos e negativos. Seus lados positivo é o que eu falei não haverá desemprego no futuro e assim o Brasil poderá continuar seguindo para ser um pais desenvolvido. Os ponto negativos são que o Brasil gastará mais dinheiro investindo nos idosos do que nos aspectos nacionais como, economia dentre outros.
    Para manter esse alto numero de idosos é preciso que aja mudanças tanto em mais áreas de lazer quanto na saúde e oportunidades para os mesmos.

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. ALUNO:João Victor Mariano de Souza
    SERIE:7 ano (A)

    O Brasil caminha para o envelhecimento de sua população, com um expressivo aumento do número de idosos e queda na quantidade de crianças e jovens até 25 anos, revelou a Sinopse do Censo 2010.O percentual de idosos (acima de 65 anos) subiu de 4,8% em 1991, para 5,9% em 2000 e finalmente 7,4% em 2010. Simultaneamente, a proporção de brasileiros entre 0 e 14 anos despencou de 34,7% há 20 anos para 24,1% no ano passado.Para o IBGE, a combinação entre o aumento da expectativa de vida e uma redução drástica da mortalidade infantil explicam o fenômeno, que também se relaciona a outra tendência: os brasileiros estão tendo menos filhos e cada vez mais tarde,Combinado com uma população que vive mais e ao mesmo tempo crianças que morrem menos, temos padrões reprodutivos que mudaram muito. O advento da pílula e outros métodos reprodutivos, aumento da urbanização e a complexidade da sociedade brasileira faz com que as famílias decidam deixar o primeiro filho para um período mais tardio.

    ResponderExcluir
  6. Na opinião de muitos estudiosos,o Brasil vive uma nova fase de transição demográfica.A transição demográfica é um processo de diminuição de taxas de mortalidade e natalidade, sendo que a primeira taxa diminui mais rápido que a segunda,o que causa um período de aumento do crescimento vegetativo e, portanto, de grande acréscimo populacional A transição demográfica tambem é um modelo de leitura das grandes transformações demográficas que ocorreram ou que estão a ocorrer.a transição demogrfica é feita por indicadores como as taxas de fecundidade, natalidade, migração e mortalidade, Essas taxas variam com o tempo, com os diferentes locais, entre raças e classes sociais(Um bom indicador tem sido o rápido declínio da fecundidade).Entre o primeiro censo demográfico - realizado em 1872 ainda por determinação imperial - e o mais recente, realizado em 2010, houve alteração radical nos indicadores de mortalidade e natalidade no país, de certa forma semelhante ao já ocorrido em outros países.nos temos a evolução das taxas de mortalidade e natalidade em todo o país durante esse período.

    matheus de oliveira do 7º ano A

    ResponderExcluir
  7. O século XX assinalou grandes mudanças no perfil da população brasileira. Dentre elas, ressaltamos a diminuição da mortalidade e a queda das taxas de fecundidade, as quais são responsáveis pela transição demográfica no Brasil, como afirma Beltrão et al (2004). Sob o aspecto demográfico, a transição demográfica ocorre quando há uma redução significativa das taxas de natalidade e de mortalidade, passando-se para um estágio de crescimento populacional mais lento ou equilibrado (MAGNOLI, 2004).

    Segundo Ferreira (2006, p.9), “as causas mais freqüentes atribuídas à queda da mortalidade são os avanços na área da medicina, saneamento e condições de vida.” E à queda da fecundidade, “creditam-se fatores como a urbanização, industrialização, inserção da mulher no mercado de trabalho, expansão da escolaridade, etc.Em nossa volta podemos notar este fato, o aumento significativo na população de idosos(as) em nosso Pais, pois agora a atenção maior para os adultos esta no dinheiro, no trabalho e em coisas pouco importandes comparada a dar vida a um criança. E a uma grande quantidade de idosos pois agora a muitos remédios e médicos qualificados para este serviço, salvando assim muitos idosos e dando a eles a oportunidade de viver mais um pouco.

    ResponderExcluir
  8. Aluna:Joana Catarina
    Série:7ano A

    A transição demográfica é um processo de diminuição de taxas de mortalidade e natalidade, sendo que a primeira taxa diminui mais rápido que a segunda,o que causa um período de aumento do crescimento vegetativo e, portanto, de grande acréscimo populacional.Com a ultima pesquisa feita pelo censo mostra que a faixa etaria a partir dos 25 anos tem aumentado e pode aumentar mais.
    Com essa nova mudança a faixa etaria menor que 25 anos esta diminuindo cada vez mais e por isso no futuro não haverá tanto desemprego como hoje,pois não será tão concorrente as vagas de empregos.Os pontos negativos são que o Brasil investirá mais no idosos do que nos aspectos nacionais.
    Com a população idosa aumentando vejo que o Brasil não está preparado para isso, pois necessita de centros e hospitais especializados, parques monitorados e equipados para uma boa saúde dos idosos.

    ResponderExcluir
  9. O Brasil passa por um momento de transição demografica, cujo é a diminuição da taxa de mortalidade e natalidade, ou seja a população do Brasil ficara velha, com isso o Brasil tera que investir em outras formas de entreternimento, vai ter que investir também em saúde e vai ter que parar de investir em educação já que a população em abundancia vai ser a idosa, e com isso os mais velhos terao que trabalhar mais tempo do que o normal para garantir as aposentadorias.,

    ResponderExcluir
  10. BRUNA DE FIGUEREDO QUEIROZ
    7º ANO A
    A análise do crescimento populacional mostra que o grupo de idosos com 60 anos ou mais é o que mais cresceu no país.
    A população estar a cada dia ficando mais velha e a taxa de nascimento estar cada vez mais baixa e a população ficando mais velha, já que a população estar ficando mais velha o governo precisa investir mais na saúde para os idosos, em locais para eles se divertirem e na educação para o mesmo por que muitos não são alfabetizado.

    ResponderExcluir
  11. Aluno:Jose Otavio
    7ºano A

    A analise do crescimento da população mostra que as pessoas com mais de 25 anos tem almentado .ja que a população tem crescido o governo ter que almentar a saúde

    ResponderExcluir
  12. O invelhecimento e reflexo do mais baixo crecimento populacional abaixando as meores taxas de natalidade e fecundalidade indicadores ainda nao divulgados nessa etapa de apresenta todos do censo 2010.

    ResponderExcluir
  13. Kauane moser giazzone
    7°ano a olha para cima e o meu

    ResponderExcluir
  14. Aluna:Anna Maria
    7º ano "A"]
    Profª só queria te elogiar por nos dar a oportunidade de comentar neste blog e estudar de uma forma diferente.
    Agradeço em nome da turma "A"!

    ResponderExcluir
  15. Aluna:Juliana Alves De Souza
    Série:7º ano "A"
    A transição demográfica dos idosos causa muitos efeitos como muitas mudanças em por exemplo praças e etc.
    Essas mudanças trazem consigo pontos positivos e negativos.Por exemplo como pontos positivos podemos citar mais áreas de lazer. Mas também trás pontos negativos como por exemplo a falta de oportunidade de alfabetismo para os idosos.

    ResponderExcluir
  16. Antonio Barreto De Oliveira Neto 7º A
    O envelhecimento da população brasileira, os pontos positivos seriam que com essa forma o Brasil seria um pais rico como debatido em sala de aula. Os pontos negativos seriam que o Brasil não teria mais jovems como publico predominante e teria que mudar totalmente a forma dela como lugares de lazer para os idosos, e lugares públicos para o entretenimento deles . Fazendo piscinas para o lazer, e piscinas para hidroginásticas, academias ao ar livre para que eles fiquem saudáveis e local para festas da menor idade.

    ResponderExcluir
  17. Catharina Silva 7 ano A:
    As mudanças da estrutura demográfica brasileira,são derivadas da queda de fecundidade,que resulta no envelhecimento da população.Por um certo tempo a evolução da estrutura etária apresenta uma taixa de dependência demográfica.Com isso o Brasil terá que investir em outros tipos de projetos já que a faixa etária da populção não é mais a mesma,eles terão que investir na saúde,educação,locais para idodosos.Também devido a isso os idosos também deverão trabalhar para garantir as suas aposentadorias

    ResponderExcluir
  18. Obrigada Anna Maria, ainda bem que gostou!
    Beijos a todos!
    Profª Luciane

    ResponderExcluir
  19. Aluna:Lais Alcântara
    Série:7°ano A
    De acordo com o IBGE ( Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística ) no Brasil a mais idosos do que jovens por causa da redução da taxa de natalidade por casal,assim ocasionando mais pessoas idosas no Brasil.As modificações que deveram acontecer no Brasil é o governo colocar mais centros especializados para idosos,em espaços e locais para a diversão, além da educação que muitos são alfabetizados.E as pessoas vão ter que trabalhar mais para conseguir se aposentar.

    ResponderExcluir
  20. Aluna: Manuela Lima Carneiro
    Série: 7°ano B

    Gostei muito do blog e de dos assuntos comentados nele.
    A minha opinião de acordo com a reportagem, é que o Brasil continue assim: mais idosos, pois, quanto mais idosos, mais vida nós teremos.
    Com baixa taxa de natalidade, vamos crescendo como ocorre com os países desenvolvidos como a China.

    ResponderExcluir
  21. Que bom que gostou do blog Manuela.
    A China é um país subdesenvolvido emergente, que tal trocarmos pelo Japão!
    Um grande abraço!!!
    Profª Luciane

    ResponderExcluir
  22. O envelhecimento populacional é um fenômeno universal e um desafio na sociedade modernas, de que lança um olhar abrangente sobre o desenvolvimento do processo de cuidados aos idosos passa por perspectivá-lo com um processo articulado,sistêmico e de proximidade.Alguns de como poder ser nosso país.
    A percepção da chegada da velhice está associada principalmente a aspectos negativos,tanto entre os idosos como os não idosos.
    Pontos positivos : Obras relacionadas aos idosos e mais cuidados,vamos ter pessoas mais experientes.
    Pontos negativos:Os idosos vão se aposentar mais tarde.
    Claudio Rafhael-7ºanoA

    ResponderExcluir
  23. Guilherme do Nascimento Batista
    7ªB
    Achei muito legal seu site e pesquisei na net que a piramede do Brasil e inferior a dos paises desenvolvidos mais que em aproximadamente da aqui 25 a 35 anos o brasil vai estar como a da alemanha com a base pequena e a apice vai crecer e todos vão ficar com uma media de idade mais avançada.

    ResponderExcluir
  24. Caroline Almeida, 7º ano A.

    Com a transição demográfica de idosos, sabemos que menos será o número de pessoas para ocupar empregos. Nós países ricos a taxa de natalidade e mortalidade são baixas, ou seja, poucas pessoas nascem e poucas morrem.
    Sabemos que a transição demográfica tem seus lados positivos e negativos. Positivamente, não haverá desemprego no país no futuro, e o Brasil se tornará um país desenvolvido. Já nos pontos negativos, o Brasil investirá nos idosos, assim, gastando bastante dinheiro com eles e deixando de investir em aspectos nacionais. Para manter esse taxa de aumento de idosos é aja mudanças, dando oportunidades para ambos.

    ResponderExcluir
  25. aluna julli mayanne
    7 ano A
    Essa diminuição nos números de nascimento será bastante significativa pois
    è considerado pais mais desenvolvido aquele que apresenta menor numero de nascimento por casais . Mais por outro lado o governo brasileiro vem investindo muito na educação e isso no futuro não terá muita utilidade.
    Como o numero de idosos vem aumentando creio que o governo devera investir mais em praças publicas somente para o idoso.

    ResponderExcluir
  26. Karla Elys 7ºano B
    Abaixo Introduzo um trecho de uma reportagem que se compara muito a minha opinião:
    A mudança na distribuição etária da população
    brasileira traz oportunidades e desafi os que podem levar a sérios
    problemas sociais e econômicas se não forem equacionados
    adequadamente nas décadas vindouras.
    Ao contrário do que se imagina comumente, o processo
    de envelhecimento populacional resulta do declínio
    da fecundidade e não do declínio da mortalidade.
    Uma população torna-se mais idosa à medida que aumenta
    a proporção de indivíduos idosos e diminui a proporção
    de indivíduos mais jovens, ou seja, para que uma
    determinada população envelheça, é necessário haver
    também uma menor taxa de fecundidade.
    Entre os anos 1940 e 1960, o Brasil experimentou
    um declínio signifi cativo da mortalidade, mantendo a
    fecundidade em níveis bastante altos, o que gerou uma
    população jovem quase estável e com rápido crescimento.
    A partir dos anos 1960, a redução da fecundidade,
    que se iniciou nos grupos populacionais mais privilegiados
    e nas regiões mais desenvolvidas, generalizouse
    rapidamente e desencadeou o processo de transição
    da estrutura etária. No futuro, teremos uma população
    quase estável, porém mais idosa e com uma taxa de
    crescimento baixíssima ou talvez até negativa.

    ResponderExcluir
  27. karla Elys 7ºano B

    Na minha opinião o Brasil está se tornando um
    país mais desenvolvido , pois esta tendo cada vez mais população idosa.E os jovens como mostra as estatisticas estao diminuindo, ou seja, podemos chegar a mnter a taxa de natalidade e mortalidade estavel em nosso pais.

    Professora está muito educativo e interativo o seu blog , muito boa a sua proposta de trabalho bimenstral!
    PARABÉNS

    ResponderExcluir
  28. Aluno (a): Vanessa Dourado
    Série: 7º ano B

    No mundo inteiro, o número de pessoas com 65 anos de idade ou mais está crescendo mais rapidamente que antes. A maioria desse incremento acontece nos países desenvolvidos. Nos Estados Unidos, a percentagem de pessoas de 65 anos ou mais aumentou de 4% em 1900 para cerca de 13% em 1998. Em 1998, o número de idosos aumentou para cerca de 34 milhões.O número de idosos está crescendo no mundo porque também mais crianças atingem a idade adulta.A importância dos idosos para o País não se resume à sua crescente participação no total da população. Boa parte dos idosos hoje são chefes de família, além de que o idoso pode passar conhecimento sobre a cultura dos nossos antepassados, lembrando: ele também é a memória viva do nosso passado, mas também traz pontos negativos: o nosso país não vai crescer em relação a população e a mentalidade, as tecnologias avançadas não vão poder mais existir,nosso mundo será mais rico em cultura passada e mais pobre em coisas futuras.

    ResponderExcluir
  29. Aluno (a): Vanessa Dourado
    Série: 7º ano B

    No Brasil, o responsável pelos censos é o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), desde 1936, quando o instituto foi criado, realizando em média a cada dez anos o Censo Demográfico.A Contagem de população é de grande importância , os censos produzem informações essenciais para o nosso conhecimento, ele companha o crescimento, a distribuição geográfica e a evolução de outras características da população, seleciona locais que necessitam de programas para que estes desenvolvam um crescimento econômico e desenvolvimento social favoravel,identifica áreas de investimentos prioritários em saúde, educação, habitação,energia, entre outros. Oferencendo a nossa população um leque de variações durante anos de pesquisas e progressos.


    Querida Professora Luciane, este trabalho está muito criativo, cheio de informações, li todas as propostas, muito legal, porque além de fornecer o assunto aos 7º anos, também podemos nos deparar a outros destinados as turmas de 6º ano até ao ensino medio.
    Parabéns pelo trabalho bimestral!

    ResponderExcluir
  30. Aluna: Andrielly Fernanda
    Série: 7º ano “A”
    Segundo o IBGE a ultima pesquisa realizado no ano de 2010, constatou que o número de idosos tem aumentos bastantes em comparação a do ano de 2000, isso só aconteceu, pois a taxa de mortalidade e de natalidade diminuiu. Por esse motivo terá que ser pesado mais nos idosos do que nos jovens, ou seja, terá que investir mais em saúde, em lugares para o lazer, em educação principalmente, porém a maioria deles não é alfabetizada e já que eles são a maioria temos que construir mais escolaridade somente para os idosos.

    ResponderExcluir
  31. O Brasil vai em direção ao envelhecimento populacional. De acordo com dados do Censo 2010, realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), há mais pessoas com idade acima de 65 anos do que abaixo de quatro anos. Além disso, em relação ao ano 2000, a representatividade dos grupos etários diminuiu para todas as faixas com até 25 anos e aumentou nos outros grupos.

    A população com 65 anos ou mais passou de 5,9%, em 2000, para 7,4% em 2010. Já o grupo de crianças de zero a quatro anos do sexo masculino, por exemplo, representava 4,9% da população total no ano 2000, enquanto o feminino, 4,7%. Em 2010, esses percentuais caíram para 3,7% e 3,6%. O aumento da participação da população idosa na pirâmide etária é um dos destaques responsáveis pelo crescimento absoluto da população do Brasil nos últimos dez anos, que se deu principalmente em virtude do crescimento da população adulta.
    Pontos positivos em relação a classe idosa:
    .A taxa de mortalidade dos idosos caiu devido a sua preocupação com sua saúde. Eles estão praticando iniciativas saudáveis como esportes e boa alimentação.
    Pontos negativos em relação a classe idosa:
    .O governo ainda não esta dando suporte adequado para que a classe idosa tenha acesso aos órgãos públicos como hospitais, bancos etc.
    . A população idosa sofre ainda com o preconceito e com a violência.
    Para satisfazer esse grande número de idosos o governo tem que fazer varias modificações entre elas:
    .Criar órgãos públicos especializados no atendimento dos idosos
    .Tomar providências para diminuir a violência com os idosos

    Aluno: KERSEY MACEDO
    SÉRIE:7ªB

    ResponderExcluir
  32. João Victor Silva Rêgo

    Segundo os dados do Censo 2010, todas as faixas etárias até 25 anos têm peso menor na população do que em 2000, ao passo que os demais grupos ampliaram sua participação. Na base da pirâmide, a representatividade do grupo de 0 a 4 anos no total da população caiu de 4,9% (meninos) e 4,7% (meninas) em 2000 para 3,7% e 3,6% em 2010. Simultaneamente, a participação da faixa com mais de 65 anos avançou de 5,9% em 2000 para 7,4% em 2010.

    O envelhecimento é reflexo do mais baixo crescimento populacional --aliado a menores taxas de natalidade e fecundidade, indicadores ainda não divulgados nessa etapa de apresentação de dados do Censo 2010.

    ResponderExcluir
  33. ALUNO:Bruno Angelo Silva
    SÉRIE: 7 ano B
    Hoje em dia a população esta tendo menos filhos e casando mais tarde, o que resulta em mais idosos. Uma abordagem de envelhecimento ativo para o desenvolvimento de políticas e programas tem o potencial de reunir muitos dos desafios inerentes ao envelhecimento individual e populacional. Quando políticas sociais de saúde, mercado de trabalho, emprego e educação apoiarem o envelhecimento ativo. No futuro o que vai mais prevalecer será hospitais e abrigos para idosos em vez de parques e outras coisas voltada as crianças.

    ResponderExcluir
  34. Beatriz Lacerda 7º ano B
    A velocidade do envelhecimento populacional no Brasil
    será significativamente maior do que ocorreu nas sociedades mais desenvolvidas no século passado. Por exemplo, foi necessário mais de um século para que a França visse sua população com
    idade igual ou superior a 65 anos aumentar de 7% para 14% do total.
    Em contraste, essa mesma variação demográfica ocorrerá nas próximas
    duas décadas (entre 2011 e 2031) no Brasil. A população idosa irá mais
    do que triplicar nas próximas quatro décadas, de menos de 20 milhões
    em 2010 para aproximadamente 65 milhões em 2050.
    A população idosa aumentará de 11% da população em
    idade ativa em 2005 para 49% em 2050, enquanto que a
    população em idade escolar diminuirá de 50% para 29% no mesmo período. Essas variações na estrutura etária da população
    resultarão em maiores pressões fiscais sobre os sistemas públicos de
    saúde e previdência, enquanto as pressões fiscais sobre o sistema educacional financiado pelo governo diminuirão.

    ResponderExcluir
  35. Professora,gostei muito deste trabalho bimestral,pois está interativo e bem feito,você soube usar bem a internet que é o meio de comunicação que os adolescentes mais usam.
    Beatriz Lacerda

    ResponderExcluir
  36. Maria Vitória, 7º B

    A pirâmide etária brasileira, vem apresentando mudanças tanto em sua base, quanto em seu ápice principalmente, ficando cada vez mais igual à pirâmide etária de um país desenvolvido.
    Essas mudanças têm pontos positivos e negativos, sendo o primeiro, a queda de mortalidade infantil, assim como a natalidade e a maior expectativa de vida dos brasileiros.
    Na parte negativa, como o ápice da pirâmide tem aumentado, ou seja, a população de idosos tem crescido e a de jovens ativos diminuído, ocorrerá carência na mão de obra, causando um déficit, portanto, na previdência social e a necessidade de imigrantes para trabalhar.
    Sendo assim, com a crescente população idosa no Brasil, o país terá de fazer adaptações para essas pessoas ( locais de lazer, por exemplo), a fim de integrá-la mais ativamente na sociedade, além da melhora de hospitais para poder abastecê-los.

    ResponderExcluir
  37. Maria Clara, 7º B

    A pirâmide etária está se igualando à de países mais desenvolvidos (como os da Europa, por exemplo), tendo sua população idosa bem mais crescente que a população jovem.
    Os pontos positivos referentes à isso, tem a ver com a melhora na educação brasileira, a taxa de fecundidade menor ( devido a fatores como a ascensão da mulher no mercado de trabalho, casamentos tardios) e a queda na mortalidade infantil, além da maior expectativa de vida.
    Os pontos negativos dessa mudança é que a população jovem, menos crescente que a idosa, poderá causar certos prejuízos nas finanças, pois a mão de obra será menor e trará consequências na previdência social.
    Dessa forma, o país deverá estar preparado para esse aumento de idosos, adaptando o próprio para atender as necessidade desse povo, através de centros especializados destinados à eles e talvez, até um aumento na faixa etária mínima de aposentadoria, para assim diminuir as consequências na previdência.

    ResponderExcluir
  38. Que bom que você gostou do trabalho Beatriz!
    Beijos!
    Profª Luciane

    ResponderExcluir
  39. Obrigada Vanessa! Que bom que gostou!
    Beijos!
    Profª Luciane

    ResponderExcluir
  40. Fico feliz que gostou Karla!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  41. Aluno:Matheus dos Santos ALcântara
    Série: 7ºano B

    "Atualmente, o Brasil se encontra em avançado estagio de transição
    tanto para mortalidade quanto para fertilidade, o que permite prever
    de maneira confi ável a distribuição etária e o tamanho da população
    nas próximas quatro décadas. Enquanto a população de idosos com
    idade acima dos 65 anos aumentará em velocidade acelerada (2 a
    4% ao ano), a população jovem diminuirá"
    Desde os últimos tempos a população jovem tem diminuído e a população idosa crescido. Os pontos positivos são que assim o número de natalidade infantil diminui. Os pontos negativos são que isso fará com que o pais não se desenvolva como se deve, e acabará causando grande problemas.

    ResponderExcluir
  42. Aluna : Ana Carolina Chaves
    7° ano turma B

    As causas mais frequentes atribuídas à queda da mortalidade são os avanços na área da medicina, saneamento e condições de vida.
    Com relação ao envelhecimento populacional, causado pela transição demográfica, é um fenômeno demográfico que vem sendo constatado nas últimas décadas por diversos organismos multilaterais, como a Organização das Nações Unidas (ONU), bem como por institutos de pesquisa nacional e internacional, a exemplo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística .
    A partir dessas perspectivas, a ONU realizou em abril de 2002, na cidade de Madri, a II Assembleia Mundial sobre o envelhecimento da população, que teve como tema: “Uma sociedade para todas as idades” (REVISTA VIDA PASTORAL, n. 229, p.20). Neste evento foi destacada a necessidade de políticas públicas para a população idosa, como também para o conjunto da população que naturalmente envelhece. Nesta assembleia, os representantes de 160 países e de 700 organizações não-governamentais (ONG’s) avaliaram, ainda, os resultados da I Assembleia realizada em 1982, na cidade de Viena, sobre a “Revolução demográfica” em curso nos cinco continentes.
    No Brasil, o envelhecimento populacional vem sendo constatado pelos últimos censos demográficos do IBGE, os quais mostram que, por exemplo, no censo de 1970, a população relativa de idosos brasileiros já era de 5,1%. Porém, no censo demográfico do ano 2000, esse percentual se elevou para 8,6%, com uma população absoluta de 14,5 milhões de pessoas. Segundo projeções para 2020, esse contingente chegará a aproximadamente 30,9 milhões de idosos brasileiros.
    No âmbito econômico, a principal consequência verificada devido o envelhecimento da população, é o impacto que as aposentadorias dos idosos geram para a manutenção e incremento da economia local
    Já no campo cultural, a principal consequência está na perda de tradições culturais adquiridas ao longo de muitas gerações. Essa perda é constatada pelos depoimentos de parte dos idosos belenenses, os quais relataram a falta de alguns folguedos e danças populares, principais manifestações culturais, comuns na época de suas infâncias e juventudes, como as cirandas, o boi-de-reis, o pastoril, etc. Além da religiosidade popular, ainda bastante enraizada no cotidiano dos mesmos. Por isso, é importantíssimo o resgate e a preservação desses aspectos culturais, presentes na memória das pessoas idosas, podendo-se ser repassadas às novas gerações, por meio dos ensinamentos delas próprias.
    Devido ao aumento da população idosa deverá haver uma melhor estrutura igrejas,hospitais e locais de lazer para que eles possam continuar tendo uma boa qualidade de vida mesmo depois de jovens e com um ambiente próprio para as dificuldades enfrentadas nessa etapa de vida.

    ResponderExcluir
  43. Aluna: Ana Carolina Chaves
    Professora Luciene adorei o blog é uma forma bem atual de produzir os trabalhos bimestrais,bastante criativo e fácil de entender e divulgar já que todos estão habituados de navegar na internet.

    ResponderExcluir
  44. Pesquisa retirada de www.meuartigo.brasilescola.com
    e feito modificações necessária além de acrescentar minha opinião sobre o assunto.

    Ana Carolina Chaves

    ResponderExcluir
  45. Fiquei feliz que gostou Ana Carolina!
    Beijos!
    Profª Luciane

    ResponderExcluir
  46. Giovanna Teixeira Soares16 de outubro de 2011 22:07

    O Brasil está passando por uma fase chamada de transição demográfica isso significa que a população brasileira está envelhecendo . Isso ocorre por causa da diminuição da taxa de mortalidade e natalidade. Hoje em dia os casais pensam em ter menos filhos isso também ajuda no envelhecimento da população. Por isso as pessoas irão no futuro ter de trabalhar mais tempo assim irão se aposentar mais tarde. Com o que está acontecendo o governo deixará de se preocupar com educação e outros e passará a se preocupar com asilos, hospitais etc.

    ResponderExcluir
  47. Brunno Alcantara 7ªA16 de outubro de 2011 22:50

    O envelhecimento populacional é hoje um fenômeno mundial. No caso brasileiro pode ser exemplado por um aumento da participação da população maior de 60 anos no total da população nacional de 4% em 1940, para 8% em 2000. Além disso a proporção da população mais idosa também está aumentando e envelhecendo.
    As modificações o país terá que realizar para satisfazer esse maior número de idosos é ter um controli maior na faixa de natalidade do país.

    ResponderExcluir
  48. Aluna: Leila Nunes
    Serie: 7º ano A
    A classe dos idosos vem aumentando no Brasil, e isso é bom pois significa que os casais estão tendo menos filhos, ou seja, estão tendo um planejamento familiar.
    Mas tem seu lado um pouco negativo, pois os idosos terão que trabalhar ate mais tarde, pois não terá tantos jovens para pagar a aposentadoria.
    Já que a população brasileira esta cada vez mais velha o governo precisa investir em áreas de lazer, postos de saúde e áreas de educação, pois muitos idosos não são alfabetizados.

    ResponderExcluir
  49. aluno: felipe suzuki
    ano:7ºano B

    adorei o seu blog tia!!!!
    beijos!!!

    ResponderExcluir
  50. aluno: Felipe Suzuki
    Ano: 7º ano B

    Eu acho que se hoje osidosos estao cuidando melhor de sua saude do que se cuidavam antes, por que antes o apsi da piramidi estava muito redusidon isso quer dizer que os idosos morriam mais rapito do que antes. Isso e bom porque agora os idosos estam fazendo exersicios fisicos para melhoar a sua saude.

    ResponderExcluir
  51. Marcus Vinicius 7º ano B20 de outubro de 2011 14:36

    Eu acho que o governo deveria almentar a infra istrutura para satesfaser os idosos como almentando a segurança não so com policiais mas tambem com mais medicos e etc.
    os pontos positivos dessa transição são:
    -isso siginifica que a economia do pais esta almentando.
    -o pais esta desenvolvendo
    -os idosos estam melhorando de vida
    os pontos negativos são
    -haverão menos pessoas no futuro
    -o mundo pode teruma pequena queda de desenvolvimento

    ResponderExcluir
  52. Aluna: Alinne
    Série:7ºano A

    Por a medicina ter tido um grande crescimento, a população mundial está ficando cada vez mais velha. Já os nascimentos estão diminunindo, pelo alto custo de se manter uma familia. Com esse aumento de idosos e dimunuição dos jovens, os governos terão que fazer algumas mudaças para satesfazer essa nova população que só vem aumentando, como aumentar o numero de hostitais publicos com medicos capacitados para o atendimento dos idosos, melhorar os pontos de lazer, e ainda tem muito mais mais que os politico nacionais devem fazer para que a qualidade de vida dos idosos seja melhor.

    ResponderExcluir
  53. jose keiji 7 ano B

    o caso de muito envelhecimento e pouco nascimento e q a populasao esta tendo poucos filhos. um casal tem q ter somente um filho, antigamente as familias tinham quatro ou mais filhos.
    e os idosos estao com melhores condisoens de vida e a cura de doensas o qual diminuia a populasao

    ResponderExcluir
  54. João Testi Neto 7º ano "B"

    O ponto positivo é que com isso o Brasil vai se tornar um pais rico e desenvolvido e o ponto negativo é que estamos perdendo muitos jovens pelas drogas e mortes causadas por armamentos e tragedia, em que eles são mortos de maneira violenta como tiro e estrupametos de jovens.
    E as modificássões que devem ser feitas é deixar o pais mais limpo e tambên menos violento.

    ResponderExcluir
  55. Kauanny Beatriz, 7º ano B

    Um ponto positivo é que os idosos estão melhores de sáude e que o Brasil vai se torna um país mais populoso com o aumento da natalidade dos idosos. Um ponto negativo é que o Brasil está perdendo muitos jovens para as drogas, vandalismos ,assacinato e extrupo.
    E assim o Brasil está perdendo jovens e aumentando a natalidade dos idosos.

    ResponderExcluir
  56. Mariana Losekann, 7º ano B
    Um ponto positivo é que os idosos estão cada ves mais resitentes as doenças e uma coisa ruim é que os adultos não estão tendo menos filho,o percentual de jovens éta diminuindo e provavelmente no futuro não vamos ter tantos jovens no mercado de trabalho,e outra coisa as adolecentes de hoje estão tendo filhos que morren de 0 a 4 anos.

    ResponderExcluir
  57. De acordo com os dados a população brasileira de idosos vem aumentando e isso é muito bom, pois no futuro teremos um país desenvolvido e rico pois haverá muitos adultos no mercado financeiro. Já o ponto negativo é que os jovens brasileiros vem diminuindo e isso é ruim, pois isso tende a continuar, e então no futuro teremos uma população baixa com pouca gente no mercado financeiro, ou seja, pouca natalidade e pouca mortalidade.

    ResponderExcluir
  58. Pedro Augusto 7°ano,B
    O Censo 2000 encontrou cerca de 24,5 mil
    brasileiros com mais de 100 anos, agora, com a pesquisa
    ainda em andamento, os registros já contabilizam mais de
    17,6 mil. Na avaliação feita pelo presidente do IBGE, Eduardo
    Pereira Nunes, durante a divulgação dos dados, “a queda da
    taxa de fecundidade e da mortalidade infantil aliadas à
    maior expectativa de vida da população, explicam essa
    mudança do padrão demográfico”.
    O Brasil passa, portanto, por um processo de envelhecimento
    que deverá durar 30 anos, o que fará com o que país deixe
    de ser majoritariamente jovem para se tornar uma nação
    madura em 2040. Segundo o presidente do IBGE, “as pessoas
    idosas de hoje terão mais filhos do que netos, já que a
    tendência é de que as novas gerações tenham cada vez
    menos filhos”. Até o final de setembro, o Censo 2010
    contabilizava cerca de 154,2 milhões de brasileiros.
    A coleta continua até 31 de outubro e, nos locais onde já foi
    encerrada, teve início a etapa final de verificação dos dados.

    ResponderExcluir
  59. Aluna: Natália Amaral, 7º ano B.

    Os idosos são hoje 14,5 milhões de pessoas, 8,6% da população total do País, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), com base no Censo 2000. O instituto considera idosas as pessoas com 60 anos ou mais, mesmo limite de idade considerado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para os países em desenvolvimento. Em uma década, o número de idosos no Brasil cresceu 17%, em 1991, ele correspondia a 7,3% da população.
    O envelhecimento da população brasileira é reflexo do aumento da expectativa de vida, devido ao avanço no campo da saúde e à redução da taxa de natalidade. Prova disso é a participação dos idosos com 75 anos ou mais no total da população - em 1991, eles eram 2,4 milhões (1,6%) e, em 2000, 3,6 milhões (2,1%).
    A população brasileira vive, hoje, em média, de 68,6 anos, 2,5 anos a mais do que no início da década de 90. Estima-se que em 2020 a população com mais de 60 anos no País deva chegar a 30 milhões de pessoas (13% do total), e a esperança de vida, a 70,3 anos.

    ResponderExcluir
  60. Que bom que gostou do blog Felipe! Um abraço!

    ResponderExcluir
  61. Natany Gabrielle,7ºano B
    A pirâmide etária vem apresentando mudanças,está se igualando a uma pirâmide de países desenvolvidos.Houve um grande aumento na população idosa e diminuição na população jovem.Isso é bastante ruim e também bom,pois a mão de obra será menor e haverá necessidade de pessoas para trabalhar.
    Haverá a queda na mortalidade infantil e natalidade.

    ResponderExcluir
  62. Marília Albuquerquer
    7º ano B
    professora adorei demais o seu
    site e o trabalho
    parabens
    beijos

    ResponderExcluir
  63. essa informação deveria ser passada aos politicos que não que não fazer projrtos para idosos e para toda população que não respeita os idosos de uma forma em geral.
    Pesquisa:
    O Brasil é um país que envelhece a passos largos. No início do século
    XX, um brasileiro vivia em média 33 anos, ao passo que hoje sua expectativa de
    vida ao nascer constitui 68 anos (Veras, 2003). Esse autor ressalta também que,
    em nosso país, o número de idosos passou dos dois milhões, em 1950, para seis
    milhões em 1975 e, para 15,4 milhões, em 2002, significando um aumento de
    700%. Estima-se, ainda, para 2020, que esta população alcance os 32 milhões.
    Cabe destacar que, em todo o mundo, a população idosa está
    envelhecendo, intensificando a heterogeneidade dentro do próprio grupo etário.
    Conforme Camarano (2002), as proporções da população “mais idosa”, ou seja, a
    de oitenta anos e mais, no total da população brasileira, está aumentando em ritmo
    bastante acelerado, embora ainda represente um contingente pequeno. De 166 mil
    pessoas em 1940, o segmento “mais idoso” passou para quase 1,9 milhões em
    2000.

    ResponderExcluir
  64. anderson silva,
    7ºB
    essa informação deveria ser passada aos politicos que não que não fazer projrtos para idosos e para toda população que não respeita os idosos de uma forma em geral.
    Pesquisa:
    O Brasil é um país que envelhece a passos largos. No início do século
    XX, um brasileiro vivia em média 33 anos, ao passo que hoje sua expectativa de
    vida ao nascer constitui 68 anos (Veras, 2003). Esse autor ressalta também que,
    em nosso país, o número de idosos passou dos dois milhões, em 1950, para seis
    milhões em 1975 e, para 15,4 milhões, em 2002, significando um aumento de
    700%. Estima-se, ainda, para 2020, que esta população alcance os 32 milhões.
    Cabe destacar que, em todo o mundo, a população idosa está
    envelhecendo, intensificando a heterogeneidade dentro do próprio grupo etário.
    Conforme Camarano (2002), as proporções da população “mais idosa”, ou seja, a
    de oitenta anos e mais, no total da população brasileira, está aumentando em ritmo
    bastante acelerado, embora ainda represente um contingente pequeno. De 166 mil
    pessoas em 1940, o segmento “mais idoso” passou para quase 1,9 milhões em
    2000.

    ResponderExcluir
  65. Rafael Nakamura;
    7 ano b

    Na atualidade não há nenhum estado no mundo que apresente Taxas de Mortalidade tão altas. Para encontrar algum país do Terceiro Mundo nesta fase, teria que se remontar à primeira metade do século XX; e até o século XVIII para encontrar algum rico.A Taxa de Natalidade (TN) mantém-se alta. Por contra, a Taxa de Mortalidade (TM) experimenta uma forte baixada que se traduz num forte aumento da populaçãoA TN inicia uma baixada, mas como a TM continua reduzindo-se o crescimento demográfico segue sendo marcadamente positivo.A TN e a TM reduzem-se até chegar a valores muito parecidos, pelo qual se produz um crescimento insignificante ou o estancamento (como no caso da Suécia).A TN segue experimentando uma baixada até o ponto que se situa por baixo da TM, com o qual o crescimento demográfico é negativo (perdem-se habitantes).

    ResponderExcluir
  66. Fiquei contente que gostou Marília! Beijos!
    Profª Luciane

    ResponderExcluir
  67. Ana Luiza da Silva de Jesus25 de outubro de 2011 18:36

    Aluna: Ana Luiza da Silva de Jesus
    7º ano B


    É usual, em demografia, definir os 60 ou 65 anos como o limiar que define a população idosa, sendo, portanto, considerada como população idosa a população de 60 ou de 65 anos e mais.
    Em demografia, por envelhecimento populacional entende-se o crescimento da população considerada idosa em uma dimensão tal que, de forma sustentada, amplia a sua participação relativa no total da população. A ampliação do peso relativo da população idosa pode dever-se a uma redução do grupo etário jovem, em consequência da queda da fecundidade, configurando o que se denomina envelhecimento pela base. Alternativamente o aumento do percentual da população idosa pode ocorrer por um crescimento do grupo idoso, independente de eventual redução da população jovem, em razão da queda da mortalidade, definindo o envelhecimento pelo topo. Há uma estrita relação entre os estágios da transição demográfica e o processo de envelhecimento populacional.
    Desta forma, o período de declínio da fecundidade marca o inicio do processo de envelhecimento populacional pela base, sendo típico daqueles países onde os níveis de fecundidade são relativamente elevados, desempenhando a mesma o papel principal na evolução do envelhecimento. A queda da mortalidade como determinante do envelhecimento pelo topo, define a consolidação do processo de envelhecimento e é próprio das populações que já atingiram a maturidade demográfica, nas quais os níveis de fecundidade já são baixos e os níveis de mortalidade continuam a declinar, concentrando-se, entretanto, entre as faixas etárias mais elevadas, pois os níveis de mortalidade infantil e infanto-juvenil já encontraram os limites possíveis de redução e os da mortalidade adulta estão fortemente associados a padrões de comportamento difíceis de serem mudados.
    Com esse envelhecimento é possível perceber os motivos das crises nas aposentadorias, há poucas pessoas trabalhando para manter as aposentadorias, mas também se pode perceber que com esse aumento de idosos e a diminuição de crianças e jovens, o Brasil se torna um país subdesenvolvido.

    ResponderExcluir
  68. Ana Luiza da Silva de Jesus25 de outubro de 2011 18:38

    Parabéns pelo blog.

    ResponderExcluir
  69. Camila Dias 7° ano B

    A realização de um levantamento como o Censo Demográfico 2000 representa o desafio mais importante para um instituto de estatística, sobretudo em um país de dimensões continentais como o Brasil, com 8 514 215,3 km2, composto por 27 Unidades da Federação e 5 507 municípios existentes na data de referência da pesquisa, abrangendo um total de 54 265 618 de domicílios pesquisados.
    Para garantir a confiabilidade de seus resultados e alcançar os melhores níveis de qualidade e transparência em todas as etapas de execução do Censo 2000, foram utilizadas modernas tecnologias, como o mapeamento digital dos municípios com mais de 25 mil habitantes, escaneamento e leitura ótica dos questionários, controles gerencial e operacional via Internet, entre outras inovações tecnológicas que possibilitaram aos usuários dos dados censitários e à sociedade, em geral, o acompanhamento de cada etapa da operação e o acesso aos resultados em curto prazo, por meio das mais modernas mídias de comunicação e disseminação de informações.

    ResponderExcluir
  70. Aluno: Matheus Moraes Reis
    7°A
    O Brasil tem 190.755.799 habitantes, revelam os primeiros resultados definitivos do Censo 2010. Os dados mostram ainda um país com estrutura etária mais envelhecida, com mais pessoas se declarando pretas e pardas os dois grupos chegaram a 43,1% e 7,6% da população, respectivamente e proporcionalmente com um contingente maior de mulheres. Para cada grupo de 100 mulheres, existem apenas 96 homens excedente de 3.941.819 mulheres. No futuro invés de parques pra crianças terá asilo e hospitais, pois terá mais idoso e crianças.

    ResponderExcluir
  71. A transição demográfica é um processo de diminuição de taxas de mortalidade e natalidade, sendo que a primeira diminui mais rápido que a segunda, causando um período de aumento do crescimento vegetativo e de grande acréscimo populacional. E esse termo ajuda a entender ao mesmo tempo dois fenômenos:
    Em primeiro lugar, explica porque o crescimento da população mundial se disparou nos últimos 200 anos (passando de 1 bilhão de habitantes no ano 1800 aos 7 bilhões na atualidade).
    Em segundo lugar, descreve o período de transformação de uma sociedade pré-industrial a uma moderna ou pós-industrial.
    7º ano B

    ResponderExcluir
  72. Luiz Felipe Mello Lima
    7B
    Muitos fatores influenciam na transição demográfica do Brasil, estes vão desde, uma maior longevidade em função da melhora da qualidade de vida e da saúde, bem como da diminuição da taxa de natalidade, por causa da inclusão da mulher no mercado de trabalho, do alto custo de vida, pelos casamentos tardios, entre outros fatores
    O aumento do número de idosos e a diminuição do número de jovens interferem de muitas formas na sociedade em geral, como por exemplo, na diminuição do número de contribuintes da previdência social (aposentadoria). O sistema de saúde terá que ser melhor estruturado, pois quanto mais idoso, maior o número de doenças e principalmente criar atividades que integrem mais o idoso e melhore a auto-estima deste.
    Para mim o maior problema em decorrência ao aumento da longevidade e do número de idosos é o fato da sociedade não ter programas que integrem-os e os façam se sentirem uteis e ativos.

    ResponderExcluir
  73. Aluna: Estéfanne
    Série: 7º ano A
    A população brasileira vem sofrendo modificações com a diminuição da população jovem e o aumento da população idosa. Uma das grandes consequências disso é a diminuição dos investimentos governamentais nas escolas de capacitação de jovens e aumento dos investimentos para a população idosa, com suas casas de apoio. Com base nos dados emitidos pelo censo 2010.
    Pontos positivos: A população idosa vive mais;os postos de trabalho estão sendo ocupados por pessoas mais velhas;os governos têm que investir mais na saúde e em áreas que melhorem a qualidade de vida dos idosos.
    Pontos negativos: Uma sociedade composta em sua maioria de jovens tem maior provabilidade de sustentar a população idosa, e o aumento destes e diminuição dos jovens compromete o equilíbrio da previdência social (em especial o pagamento das aposentadorias).

    ResponderExcluir
  74. Segundo os dados do Censo 2010, todas as faixas etárias até 25 anos têm peso menor na população do que em 2000, ao passo que os demais grupos ampliaram sua participação. Na base da pirâmide, a representatividade do grupo de 0 a 4 anos no total da população caiu de 4,9% (meninos) e 4,7% (meninas) em 2000 para 3,7% e 3,6% em 2010. Simultaneamente, a participação da faixa com mais de 65 anos avançou de 5,9% em 2000 para 7,4% em 2010.

    ResponderExcluir
  75. Víctor Neves 7º ano A
    Por a medicina ter tido um grande crescimento, a população mundial está ficando cada vez mais velha. Já os nascimentos estão diminunindo, pelo alto custo de se manter uma familia.
    O envelhecimento populacional é hoje um fenômeno mundial. No caso brasileiro pode ser exemplado por um aumento da participação da população maior de 60 anos no total da população nacional de 4% em 1940, para 8% em 2000

    ResponderExcluir
  76. O envelhecimento é reflexo do mais baixo crescimento populacional --aliado a menores taxas de natalidade e fecundidade, indicadores ainda não divulgados nessa etapa de apresentação de dados do Censo 2010. O Brasil tem 190.755.799 habitantes, revelam os primeiros resultados definitivos do Censo 2010, divulgados nesta sexta-feira pelo IBGE. Os dados mostram ainda um país com estrutura etária mais envelhecida, com mais pessoas se declarando pretas e pardas --os dois grupos chegaram a 43,1% e 7,6% da população, respectivamente-- e proporcionalmente com um contingente maior de mulheres. Para cada grupo de 100 mulheres, existem apenas 96 homens --excedente de 3.941.819 mulheres.

    ResponderExcluir
  77. eu sou João Victor Cirilo
    “se os mais jovens começarem a mudar sua consciência em relação à Terceira Idade, serão felizardos amanhã. Caso contrário, terão de enfrentar obstáculos ainda maiores.” Os dados do IBG mostram a necessidade emergente de se repensar os idosos na nossa sociedade. Afinal, numericamente, eles estão caminhando para a maioria. Confira no vídeos abaixo, postado no site do IBGE, o que já é possível constatar sobre o perfil da sociedade brasileira de 2010:

    ResponderExcluir
  78. Lise Hillary 7ª ano b
    As pessoas mais idosas já são maioria em nosso país, com isso a população tem mais qualidade de vida e está se cuidando melhor. A taxa de natalidade e a taxa de mortalidade tem o intuito de informar a população e ao governo quantas pessoas têm no país e a quantidade de necessidades como bolsa família para uma família pobre. O censo é o grande responsável pelas informações que no caso no Brasil é o IBGE que nos ajuda dando informações necessárias para a população e o governo.

    ResponderExcluir
  79. gostei muito deste blog professora !!!!!!!
    lise hilary 7 ano b

    ResponderExcluir
  80. Lorena Arbo

    Como nos ja sabemos, as pessoas idosas ja são maioria em nosso país, por isso os ambientes terá que sofrer algumas alterações, como : mais clinicas medicas, mas ambientes de lazer para idosos... Eu acho isso bom devido ter melhorias em nosso pais, mas acho ruim pois os mercados vai faltar jovem para administrar.!


    Professora seu trabalho esta ótima.

    ResponderExcluir
  81. aluno: Luiz Henrique
    série: 7 ano B

    Os pontos positivos da velhice é que o numero de mortalidade irá diminuir. Os pontos positivos é que isso fará com que o brasil não melhore e só piore.

    ResponderExcluir
  82. Aluno: Nicolas B.S de Albuquerque
    Série: 7 ano B


    As pesquisas realizadas pelo IBGE mostra o aumento de pessoas idosas no Brasil,é a diminuição de natalidade consequentemente nosso pais se tornara um pais com a maioria de pessoas idosas por isso o governo tem que investir mais em saúde bem estar para que os idosos possam ter uma velhice tranquila.

    ResponderExcluir
  83. Bruno 7°ano B

    A verdade é que, no mundo, todo um aumento progressivo da longevidade, da expectativa de vida é algo sem precedentes na História. É cada vez maior o número de pessoas que ultrapassam a idade de 70 anos e em boas condições físicas e mentais.O aumento do número de idosos e a diminuição do número de jovens interferem de muitas formas na sociedade em geral, como por exemplo, na diminuição do número de contribuintes da previdência social (aposentadoria).

    ResponderExcluir
  84. gabriel fernandes 7 ano b3 de novembro de 2011 12:35

    aluno:gabriel fernanades 7 ano:b A essência do problema é essa progressiva mudança demográfica. No ano 2000, o número de pessoas com 60 anos ou mais era de 14 milhões de pessoas, enquanto o número de jovens, entre zero e 14 anos, era de 51 milhões. O perfil apontado pelo IBGE para 2050 é que a população jovem irá diminuir em termos absolutos de 51 para 28 milhões de pessoas. Já a população idosa de 60 anos ou mais vai aumentar de 14 para 64 milhões. Em 2050 teremos mais de três vezes o número de idosos, em termos absolutos, por população economicamente ativa do que hoje. Esse é o desafio. E é uma característica universal. O envelhecimento demográfico é algo que se repete em todos os países. No caso brasileiro ele é, de certa forma, mais acentuado, pois os outros países já estão no meio desse processo, ao passo que, no Brasil, ele está apenas se iniciando.

    ResponderExcluir
  85. Aluna:Neuzyanne da silva
    Série:7°ano A

    Um ponto positivo que a população idosa vive mais;os postos de trabalho estão sendo ocupados por pessoas mais velhas;os governos têm que investir mais na saúde e em áreas que melhorem a qualidade de vida dos idosos.
    Um ponto negativo é que uma sociedade composta em sua maioria de jovens tem maior provabilidade de sustentar a população idosa, e o aumento destes e diminuição dos jovens compromete o equilíbrio da previdência social (em especial o pagamento das aposentadorias).

    ResponderExcluir
  86. Tiago lima Alves 7º

    E importante apopulaçao estar envelhecendo pois tera menos crianças e isso significa que o pais tem grande evoluçao, mais vai ter que fazer mais locais para idosos e menos para crianças e isso vai impor que o pais tenha mais dinheiro para aposentadoria das pessoas.

    ResponderExcluir
  87. terá que parar de investir em educação e coisas para jovens e começar a investir mais em hospitais e áreas de lazer

    ResponderExcluir
  88. Aluna: Ana Julia Fernandes
    Série: 7° Ano A

    O Brasil não vai mais ser conhecido como um país de jovens. A Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad), realizada pelo Instituto de Economia Aplicada (Ipea), relativa ao ano de 2007, mostra que o crescimento da população pode fazer de nós um país de velhos a partir de 2030.

    A pirâmide social brasileira está “engordando”, e começa a ficar parecida com o desenho conhecido como característico de países europeus. A base, formada por jovens, diminui, e o topo, representativo dos adultos, cresce. Esse fenômeno é explicado pela queda da natalidade em todas as camadas sociais brasileiras, aliada também à diminuição da mortalidade. Ou seja, há menos gente nascendo e menos gente morrendo.

    Em 1992, a população menor de 15 anos representava 33,8% do total de brasileiros. Em 2007, esse índice caiu para 25,2%. Enquanto a proporção de jovens diminui, a de idosos aumenta.Os idosos respondiam por 7,9%, em 1992, e cresceram para 10,6%.

    A Pnad mostra ainda que a fecundidade decresceu no Brasil, em todos os grupos sociais. Os brasileiros, dos pobres aos ricos, têm menos filhos. A pesquisa também confirma que quanto mais estuda uma mulher e quanto maior o seu salário, é menos provável que ela tenha filhos.

    O fator que aparenta ter mais impacto sobre a quantidade de filhos é a renda. Quanto maior ela é, menor é o número de crianças por família. A gravidez na adolescência também diminuiu em todas as regiões do país. A quantidade de bebês nascidos vivos para cada 1000 adolescentes em 1992 era 91. Em 2007, a taxa caiu para 70 filhos nacidos vivos para cada 1000.

    ResponderExcluir
  89. A população que antes era da 2ª idade passa a ser da 3ª idade e por isso o governo precisa concentrar um pouco mais pois gastara mais em aposentadoria .
    Pontos Positivos:Diminuição de mortes por causa de crimes e doenças.
    Pontos negativos:Peso dos pagamentos da aposentadoria ,que diminui o dinheiro em outras áreas como da saúde.
    Marcelo 7º no B

    ResponderExcluir
  90. ALUNO:Jeferson Júnior
    TURMA:7º ANO "A"

    A população brasileira esta crescendo muito,antigamente as mulheres tinham muitos filhos pois a população hoje em dia esta tendo mais jovens do que criança e isso esta fazendo com que a tabela fique equilibrada

    ResponderExcluir