segunda-feira, 20 de fevereiro de 2012

7º Ano - Ensino Fundamental


A EXPLORAÇÃO MINERAL NO BRASIL


 O Brasil é rico em recursos minerais.


Os minerais são recursos naturais encontrados no subsolo e de grande valia para a produção industrial por servir de matéria-prima para confecção de bens de consumo, como utensílios domésticos, fios elétricos, jóias, materiais de construção, além de servir como fonte de energia. 

As cidades são compostas por construções edificadas, para concebê-las é necessário extrair uma série de minerais da natureza, além dos subprodutos, como tijolos (argila), cimento (calcário), material hidráulico (petróleo), areia e muitos outros. 
No setor industrial, desde as máquinas usadas na produção até o produto construído são extraídos dos recursos minerais que não são iguais quanto à composição física e química, desse modo são classificados em dois grupos: minerais metálicos e minerais não metálicos, incluindo ainda os recursos energéticos fósseis. 

• Minerais metálicos: que contém em sua composição elementos físicos e químicos de metal, que possibilitam uma razoável condução de calor e eletricidade. Exemplos: Ferro, alumínio e cobre. 

• Minerais não metálicos: minérios que não contém em sua composição propriedades de metal. Exemplos: diamante, calcário e areia, dentre outros. 

• Recursos energéticos fósseis: minérios que contém em sua composição elementos de origem orgânica. Exemplos: petróleo, gás natural e carvão.
  
Cada aluno terá um tipo mineral para pesquisar, o qual será citado mais abaixo.
Na pesquisa deve conter:
- Onde é encontrado o mineral no Brasil.
- Quantidade.
- Utilização.
- Importância para o Brasil.

Os alunos abaixo citados irão pesquisar sobre o Alumínio.
- Airton                               - Adhler
- Amanda                           - Angelo
- Ana Clara                        - Beatriz


Alumínio

Os alunos abaixo citados irão pesquisar sobre o Cobre.
- Bárbara                                                       - Clara
- Benjamim Heleno                                      - Danilo
- Benjamim S.                                               - Débora


Cobre
Os min

Os alunos abaixo citados irão pesquisar sobre o Estanho.
- Emille                            - Gabriela N.
- Eyllon                            - Gabriela L.
- Eric                              

Estanho

Os alunos abaixo citados irão pesquisar sobre o Ferro.
- Guilherme                                         - Iuri
- Guiomar                                            - Isadora
- Gustavo B.                                        - Isaque
                        

Ferro

Os alunos abaixo citados irão pesquisar sobre o Manganês.
- Jean                                         - Julia M.     - João Victor
- João Henrique                         - Julia P.
- João Pedro                              - Kaio 

Manganês
Os alunos abaixo citados irão pesquisar sobre o Ouro.
- Karoline                               - Lasier
- Kátia                                    - Lawrence
- Larissa N.                            - Leonardo B.


Ouro

Os alunos abaixo citados irão pesquisar sobre o Calcário.
- Leonardo O.                  - Luiza
Lincoln                          - Manuela
- Liz                                 - Maria Clara


Calcário

Os alunos abaixo citados irão pesquisar sobre o sal marinho.
- Maria Luisa                            - Monyka
- Mariana Carolina                   - Nelton
- Mariana P.                             


Sal marinho

Os alunos abaixo citados irão pesquisar sobre o Carvão Mineral.
- Priscila                       - Ruan
- Rafael                        - Suzana
- Renan                        - Talita


Carvão Mineral

Os alunos abaixo citados irão pesquisar sobre o Petróleo.
- Thaynar                              - Yann           - Victor
- Vinicius C.                          - Vivian
- Vinicius S.                          - Mateus F.


 Petróleo


 Os alunos abaixo citados irão pesquisar sobre o Urânio.
- Ana Paula                                  - Julia G.
- Carla                                         - Larissa R.
- Gabriel                                      - Gustavo Marcos. 

Urânio 


 Os alunos abaixo citados irão pesquisar sobre o Talco.
- Rômulo                                     - Paula
- Luan
- George

Talco

122 comentários:

  1. Cobre
    O cobre é um elemento químico de símbolo Cu (do latim cuprum), número atômico 29 (29 prótons e 29 elétrons) e de massa atómica 63,6 u. À temperatura ambiente o cobre encontra-se no estado sólido.
    Classificado como metal de transição, pertence ao grupo 11 (1B) da Classificação Periódica dos Elementos. É um dos metais mais importantes industrialmente, de coloração avermelhada, dúctil, maleável e bom condutor de eletricidade.
    Conhecido desde a pré-história, o cobre é utilizado atualmente, para a produção de materiais condutores de eletricidade (fios e cabos), e em ligas metálicas como latão e bronze.
    A principal-matéria prima de onde o cobre é extraído é a calcopirite. A separação pode realizar-se por via seca ou por via húmida.
    No processo por via seca, o mineral rico em cobre ou enriquecido por flutuação é submetido a um processo de calcinação em fornos especiais. A massa assim obtida é fundida em fornos de cuba, juntamente com carvão e com silicatos, para eliminar os óxidos de ferro formados na calcinação, com o que se obtém uma mistura de silicatos de ferro e minério de cobre (sulfureto de cobre e sulfureto de ferro).

    ResponderExcluir
  2. Larissa Rodrigues 7ºA
    1ª Parte:
    Urânio

    Atualmente, há uma única mina de extração de urânio no país, a mina de Caetité, na cidade de Lagoa Real (BA). Uma nova mina, em Santa Quitéria, no Ceará, deve entrar em operação nos próximos anos.
    No Brasil, 99% do urânio é usado para gerar eletricidade; saiba mais
    Atualmente, há uma única mina de urânio em exploração no país, na BA.
    Enriquecimento do urânio é feito no país na cidade de Rezende (RJ).

    ResponderExcluir
  3. Larissa Rodrigues 7º A
    2ª Parte :
    Urânio
    O urânio é muito utilizado em usinas nucleares, pois seu decaimento em plutônio gera uma quantidade enorme de energia térmica, que é utilizada para movimentar a água e girar as turbinas, dominar a técnica de enriquecimento de urânio também será de extrema importância para a balança comercial do país. O Brasil poderá se tornar futuramente um dos maiores exportadores de urânio enriquecido no mundo. A quantidade de urânio prospectada atualmente no país é de cerca de 309 mil toneladas. O Brasil possuí, hoje, a 6ª maior reserva mundial de urânio com 309.370 toneladas de U3O8, o que permite o suprimento de combustível para suas usinas nucleares a longo prazo, além do excedente poder ser utilizado para a exportação .As principais reservas de urânio brasileiras estão distribuídas em sete jazidas: Itataia (CE), Espinharas (PB), Amorinópolis (GO), Lagoa Real (BA), Quadrilátero Ferrífero (MG), Poços de Caldas (MG), Figueira (PR). A jazida de Itataia, localizada na parte central do Estado do Ceará, embora seja a maior reserva de urânio do país (142,5 mil toneladas), a mineração está condicionada à produção de ácido fosfórico, ou seja, depende da exploração do fosfato que se encontra associado ao urânio .Atualmente a produção brasileira está centrada na unidade da INB (Industrias Nucleares do Brasil) na província uranífera de Lagoa Real no estado da Bahia. Um outro centro de produção possível de entrar em operação é o de Itataia no Ceará, onde o urânio seria recuperado como um co-produto junto com o fosfato da apatita e da colofanita.

    ResponderExcluir
  4. Isaque Silva Pordeus
    7ºAno:C
    Ferro

    O ferro (do latim ferrum) é um elemento químico, símbolo Fe, de número atômico 26 (26 prótons e 26 elétrons) e massa atómica 56 u (u significa massa atômica ). À temperatura ambiente, o ferro encontra-se no estado sólido. É extraído da natureza sob a forma de minério de ferro que, depois de passado para o estágio de ferro-gusa, através de processos de transformação, é usado na forma de lingotes. Adicionando-se carbono dá-se origem a várias formas de aço.
    Este metal de transição é encontrado no grupo 8 (VIIIB) da Classificação Periódica dos Elementos. É o quarto elemento mais abundante da crosta terrestre (aproximadamente 5%) e, entre os metais, somente o alumínio é mais abundante.
    É um metal maleável, tenaz, de coloração cinza prateado apresentando propriedades magnéticas; é ferromagnético a temperatura ambiente, assim como o Níquel e o Cobalto.

    É encontrado na natureza fazendo parte da composição de diversos minerais, entre eles muitos óxidos, como o FeO (óxido de ferro II, ou óxido ferroso)
    Ferro fundido é o termo geral aplicado ao grupo de ligas de base ferrosa contendo acima de
    2% de carbono, bem como outros elementos de liga como o silício, manganês, níquel e
    cromo. As propriedades mecânicas, bem como as magnéticas, dos materiais de ferro são
    sensíveis ao seus teores de carbono, tipo de liga de fundição, bem como, tratamento térmico,
    corrosão ou propriedades físicas, como resistência elétrica.

    ResponderExcluir
  5. Iuri Silva Chaves
    7°Ano:A
    Ferro


    O ferro tem sido historicamente importante, e um período da história recebeu o nome de Idade do ferro. O ferro, atualmente, é utilizado extensivamente para a produção de aço, liga metálica para a produção de ferramentas, máquinas, veículos de transporte, como elemento estrutural de pontes, edifícios, e uma infinidade de outras aplicações.
    é um elemento químico, símbolo Fe, de número atômico 26 e massa atómica 56 u. À temperatura ambiente, o ferro encontra-se no estado sólido. É extraído da natureza sob a forma de minério de ferro que, depois de passado para o estágio de ferro-gusa, através de processos de transformação, é usado na forma de lingotes. Adicionando-se carbono dá-se origem a várias formas de aço.
    Este metal de transição é encontrado no grupo 8 da Classificação Periódica dos Elementos. É o quarto elemento mais abundante da crosta terrestre (aproximadamente 5%) e, entre os metais, somente o alumínio é mais abundante.
    É um dos elementos mais abundantes do Universo; o núcleo da Terra é formado principalmente por ferro e níquel. Este ferro está em uma temperatura muito acima da temperatura de Curie do ferro, dessa forma, o núcleo da Terra não é ferromagnético.

    Conclusão:
    Pode entender que o ferro é muito utilitário pra construção de várias coisas , que ate na história recebeu período chamado : Idade do Ferro.

    ResponderExcluir
  6. Vivian Malu Batista de Souza
    7ºAno:A
    Petróleo

    Petróleo (do latim petrole) é encontrado no subsolo, em profundidades variáveis (podem haver acumulações tanto a poucos metros da superfície terrestre, quanto a mais de 3 mil metros de profundidade) e é muito rico em hidrocarbonetos (HC).É qualquer substância oleosa, no sentido de óleo bruto, é uma substância oleosa, inflamável, geralmente menos densa que a água, com cheiro característico e coloração que pode variar desde o incolor ou castanho claro até o preto, passando por verde e marrom (castanho). Trata-se de uma combinação complexa de hidrocarbonetos, composta na sua maioria de hidrocarbonetos alifáticos, alicíclicos e aromáticos, podendo conter também quantidades pequenas de nitrogênio, oxigênio, compostos deenxofre e íons metálicos, principalmente de níquel e vanádio. Esta categoria inclui petróleos leves, médios e pesados, assim como os óleos extraídos de areias impregnadas de alcatrão. Materiais hidrocarbonatados que requerem grandes alterações químicas para a sua recuperação ou conversão em matérias-primas para a refinação do petróleo, tais como óleos de Xisto crus, óleos de xisto enriquecidos e combustíveis líquidos de hulha, não se incluem nesta definição.
    O petróleo é um recurso natural abundante, porém sua pesquisa envolve elevados custos e complexidade de estudos. É também atualmente a principal fonte de energia, servindo também como base para fabricação dos mais variados produtos, dentre os quais destacam-se benzinas, óleo diesel, gasolina, alcatrão, polímeros plásticos e até mesmo medicamentos. Já foi causa de muitas guerras e é a principal fonte de renda de muitos países, sobretudo no Oriente Médio.
    Além de gerar a gasolina que serve de combustível para grande parte dos automóveis que circulam no mundo, vários produtos são derivados do petróleo como, por exemplo, a parafina, GLP, produtos asfálticos, nafta petroquímica, querosene, solventes, óleos combustíveis, óleos lubrificantes, óleo diesel e combustível de aviação.

    ResponderExcluir
  7. Airton Yuri Batista de Castro 7°B

    Alumínio

    O alumínio é um elemento químico de símbolo Al de número atômico 13 ( 13 prótons e 13 elétrons ) com massa atómica 27 u. Na temperatura ambiente é sólido, sendo o elemento metálico mais abundante da crosta terrestre. Sua leveza, condutividade elétrica, resistência à corrosão e baixo ponto de fusão lhe conferem uma multiplicidade de aplicações, especialmente nas soluções de engenharia aeronáutica. Entretanto, mesmo com o baixo custo para a sua reciclagem, o que aumenta sua vida útil e a estabilidade do seu valor, a elevada quantidade de energia necessária para a sua obtenção reduzem sobremaneira o seu campo de aplicação, além das implicações ecológicas negativas no rejeito dos subprodutos do processo de reciclagem, ou mesmo de produção do alumínio primário.
    O alumínio, apesar de ser o terceiro elemento mais abundante na crosta terrestre, é o metal mais jovem usado em escala industrial. Mesmo utilizado milênios antes de Cristo, o alumínio começou a ser produzido comercialmente há cerca de 150 anos. Sua produção atual supera a soma de todos os outros metais não ferrosos. Esses dados já mostram a importância do alumínio para a nossa sociedade. Antes de ser descoberto como metal isolado, o alumínio acompanhou a evolução das civilizações.
    O Brasil tem a terceira maior reserva do minério no mundo, localizada na região amazônica, perdendo apenas para Austrália e Guiné. Além da Amazônia, o alumínio pode ser encontrado no sudeste do Brasil, na região de Poços de Caldas (MG) e Cataguases (MG). A bauxita é o minério mais importante para a produção de alumínio, contendo de 35% a 55% de óxido de alumínio.
    A utilização do alumínio excede a utilização de qualquer outro metal, com a excepção do ferro, tendo uma enorme importância na economia mundial.
    O alumínio é, largamente, utilizado em indústrias que requerem material resistente, leve e facilmente moldável3,4.
    As aplicações do alumínio são as seguintes:
    Meios de transporte (automóveis, aviões, barcos, bicicletas);
    Empacotamento (latas de bebidas, folha de alumínio usada nas embalagens de alimentos);
    Tratamento da água (usado como agente coagulante);
    Construção civil (janelas, portas e decoração);
    Medicina (antiácidos e alguns analgésicos)
    Variados utensílios (ferramentas e utensílios de cozinha);
    Linhas de transmissão eléctrica (apesar da sua condutividade eléctrica ser apenas 60% da do cobre, é muito usado nas linhas de transmissão eléctrica devido ao seu baixo peso);
    Maquinaria (importante para equipamentos resistentes à corrosão);
    Engenharia aeronáutica (as amálgamas do alumínio com outros metais têm uma importância vital na construção de aviões e foguetões);
    Propelentes e explosivos;
    Material dentário;
    Revestimento de espelhos de telescópios;
    Brinquedos;
    Sinais de trânsito;
    Indústria do papel

    ResponderExcluir
  8. Monyka Luisa lopes
    7ºano A
    Sal marinho
    O sal marinho é um sal principalmente constituído de cloreto de sódio, obtido por evaporação da água do mar, usando como ingrediente na cozinha e em produtos cosméticos.
    O sal marinho é extraído pela evaporação da água do mar enquanto o sal da rocha é retirado de minas subterrâneas, resultantes de lagos e mares antigos que secaram. O sal marinho também é produzido no Havaí pode ter uma cor especifica vermelha acastanhada, que lhe vem do solo vulcânico, rico em ferro, que este presente como impureza.

    ResponderExcluir
  9. Primeira parte:
    Estanho :)
    O metal puro é macio demais para ser usado sozinho, devendo, sempre ser usado juntamente com outros metais. A nossa liga é composta por 95% de estanho, 5% de antimônio e cobre. Começa a perder a resistência à temperatura de 180º C e derrete a 232º C, não podendo, portanto levado diretamente ao fogo ou ao forno. A cor natural do estanho é brilhante como a prata, com a vantagem de não exigir a limpeza e polimento constantes desta. O estanho em si é originário do minério cassiterita, encontrado em leitos de rios e barrancos. O estanho é maleável, pouco Dúctil,de coloração branco branco-prateada,possui baixo ponto de fusão e é altamente cristalino.Este metal não se oxida facilmente e é resistente a corrosão.ima
    Gabriela Mello Lima

    ResponderExcluir
  10. Segunda Parte
    Utilizações do Estanho:
    -É usado para produzir diversas ligas metálicas que recobrem outros metais, com o intuito de protegê-los da corrosão;
    -Como metal puro, o estanho é empregado na construção de tubos e válvulas, na fabricação de recipientes para água, cerveja e bebidas;
    -Usado em tanques de armazenamentos de soluções químicas farmacêuticas, em eletrodos de condensadores, fusíveis, munições;
    -O fluoreto de estanho é um dos componentes das pastas dentais com flúor;
    -O estanho liga-se com facilidade ao ferro, e por isso é usado na indústria automotiva para revestimento e acabamentos de lataria;
    -Os recipientes de aço blindados com estanhos são muito usados para a conservação de alimentos. Apenas uma pequena percentagem de estanho passa para os alimentos nos recipientes feitos com este elemento. O Maximo permitido nos alimentos é cerca de 300 mg por quilograma;
    -Revestimentos de sais de estanho pulverizado sobre vidro conduzem eletricidade. Esses revestimentos podem ser usados em painéis luminosos e em pára-brisas para livrá-los de água ou gelo;
    -O pó é usado no fabrico de papéis metalizados para envolver alimentos, doces ou o tabaco, e ainda na produção de tintas.

    Gabriela Mello Lima

    ResponderExcluir
  11. O estanho é um elemento químico de símbolo Sn. Não se oxida facilmente com o ar e é resistente a corrosão.
    É usado para produzir diversas ligas metálicas utilizados para recobrir outros metais para protegê-los da corrosão ou a outra ação química. O estanho é obtido principalmente do mineral cassiterita onde apresenta-se como um óxido.
    Gabriela de Melo Neitzke – 7 ano C
    Estanho- Parte 1

    ResponderExcluir
  12. O estanho é um metal branco prateado, maleável, pouco flexivel, e altamente cristalino. Quando uma barra de estanho é quebrada produz um ruído denominado "grito de lata" causada pelos cristais quando são rompidos. Este metal resiste à corrosão quando exposto à água do mar e água potável, porém pode ser atacado por ácidos fortes sais . O estanho age como um catalisador quando o oxigênio se encontra dissolvido, acelerando o ataque químico. O estanho é atacado pelos ácidos sulfúrico, nítrico e clorídrico concentrados, e com bases produz estanatos.
    Este metal combina-se diretamente com cloro e oxigênio, e desloca o hidrogênio dos ácidos. O estanho é flexivel em baixas temperaturas porém é frágil quando aquecido.
    Gabriela de Melo Neitzke – 7 ano C
    Estanho- Parte 2

    ResponderExcluir
  13. O estanho liga-se prontamente com o ferro, e foi muito usado na indústria automotiva para revestimento e acabamento da lataria. O estanho que faz uma ótima liga com chumbo é usado como revestimento misturado ao zinco no aço para impedir a corrosão e evitar a eletrólise. O estanho também é muito usado em telhas, correntes e âncoras. Os recipientes de aço blindados com estanho (folhas de flandres) são usados extensivamente para a conservação de alimentos, e desta forma é um grande mercado para o estanho metálico. Os ingleses os denominam de "tins" e os norte-americanos de "cans".
    Gabriela de Melo Neitzke – 7 ano C
    Estanho- Parte 3

    ResponderExcluir
  14. Outros usos:
    • Algumas ligas importantes de estanho são: bronze, metal de sino , metal Babbitt, liga de carcaça, pelter, bronze fosforoso, solda macia, e metal branco.
    • O sal mais importante é o cloreto de estanho que é usado como agente redutor e como mordente no processo de fixação de tintas no tecido morin produzindo um tecido estampado denominado chita. O cloreto também é adicionado a sabões, sabonetes e perfumes para manter a cor e perfume destes produtos.
    • Sais de estanho são usados em espelhos e na produção de papel, remédios e fungicidas.
    • Devido à grande maleabilidade do estanho, é possível produzir lâminas muito finas utilizadas para acondicionar vários produtos como, por exemplo, maços de cigarros e barras de chocolate.
    Gabriela de Melo Neitzke – 7 ano C
    Estanho- Parte 4

    ResponderExcluir
  15. O estanho (do latim stagnun vulgarizado para stannun na Idade Média) é um dos metais mais antigos conhecido, e foi usado como um dos componentes do bronze desde a antiguidade. Devido a sua capacidade de endurecer o cobre, a liga de estanho-cobre (bronze) foi utilizada para produzir armas e utensílios desde 3000 a.C. Acredita-se que a mineração do estanho tenha se iniciado na Cornualha e Devon (Indústria de mineração de estanho de Dartmoor), Inglaterra, em épocas clássicas, desenvolvendo um próspero comércio de estanho com as civilizações do mediterrâneo.] Entretanto, o metal puro não foi usado até aproximadamente 600 a.C..
    No Brasil colonial os pratos e copos utilizados pelas famílias mais abastadas eram de estanho.
    Gabriela de Melo Neitzke – 7 ano C
    Estanho- Parte 5

    ResponderExcluir
  16. Aproximadamente 35 países no mundo mineram o estanho. Quase todo continente apresenta uma mina importante deste metal. O estanho é produzido pela redução do minério com carvão em alto forno e depois refinado em fornos revérboro:escasso, com uma abundância na crosta terrestre de aproximadamente 2 ppm (m/m), comparado com os 75 ppm (m/m) para o zinco, 50 ppm (m/m) para o cobre, e 14 ppm (m/m) para o chumbo.[5] A maioria do estanho do mundo é produzida a partir de depósitos placer; pelo menos a metade vem do Sudeste Asiático: Malásia, Indonésia e Tailândia. Na América do Sul o principal produtor é o Peru.[4] O único mineral de importância comercial como uma fonte de estanho é a cassiterita (SnO2), embora pequenas quantidades de estanho são recuperados de sulfetos complexos como estanita, cilindrita, lindrita, franckeita , canfieldita, e teallita. A sucata também é uma fonte importante de estanho.
    Pequenas quantidade de estanho encontradas em alimentos enlatados não são prejudiciais a seres humanos. Os compostos trialquil triaril de estanho são biocidas e devem ser manuseados com cuidado.
    Gabriela de Melo Neitzke – 7 ano C
    Estanho- Parte 6

    ResponderExcluir
  17. Devido a seu baixo ponto de fusão (232 °C ), o estanho não deve ser usado como agente de fixação nas conexões e tubulações de cobre, atualmente utilizadas na distribuição de gás GLP, pelo que, em caso de incêndio, pode ocasionar vazamentos seguidos de explosões.
    Gabriela de Melo Neitzke – 7 ano C
    Estanho- Parte 7 { Final}

    ResponderExcluir
  18. João Henrique Sato
    7º C
    Maganês

    O Maganês é um elemento químico encontrado na forma sólida de coloração branco cinzento e é parecido com um ferro. É um elemento muito duro porém muito frágil . O Maganês pode ser um elemento ferromagnético depois de sofrer um tratamento de água quente.A pedra é importante na fabricação de aço, utilizado na fabricação de pilhas metálicas descobertas pelo sueco Johan Gottlieb Gahn em 1777 à 235 anos atrás. Os átomos de manganês, eletricamente neutros, possuem 25 elétrons e 25 prótons. À temperatura ambiente do elemento puro se apresenta no estado sólido semelhante ao ferro.
    Onde é encontrado o minério no Brasil
    No Brasil , o Maganês é encontrado junto com o ferro,sendo mais concentrado nas minas de ferro.Os países com as maiores quantidades de Maganês são : a África do Sul, a Ucrânia, a China e o Brasil,”é o segundo maior metal mais abundante da crosta terrestre apenas atrás do ferro, combinando com outros elementos, o manganês encontra-se bem distribuído pela superfície terrestre na forma de minerais como a pirolusita”.Só os minerais são fontes importantes de manganês. As principais reservas do Brasil situam-se no Amapá, Minas Gerais, Bahia e Mato Grosso Elemento essencial no crescimento das plantas.
    Importância do Minério para o Brasil
    Mais de 95% do manganês utilizado industrialmente é consumido na indústria metalúrgica, ajudando na redução do aço. Entre os compostos de importância industrial incluem-se o sulfato, usado como fertilizante, o naftenato e o resinato, empregados como secantes em tintas e vernizes. O dióxido de manganês serve para fabricar pilhas secas, e outros compostos são usados na produção de vidro.

    ResponderExcluir
  19. Gabriel Santos Moreira
    7° ano C
    Urânio
    Neste trabalho eu vou falar um pouco do minério de urânio em primeiro lugar ele é encontrado em estado sólido é um elemento metálico radioativo pertencente à família dos actinídeos, o Brasil ocupa a sexta posição no ranking mundial de reservas de urânio, e as duas principais reservas são a de Caetité (mina Lagoa Real), e a de Santa Quitéria. A quantidade de urânio no país é de cerca de 310 mil toneladas.
    O urânio é muito utilizado para gerar energia elétrica no Brasil, a grande importância do uranio reside na sua aplicação como matéria-prima para a obtenção de isótopos físseis.

    ResponderExcluir
  20. Larissa N.
    7º ANO A
    Manganês
    O manganês (do francês manganèse) ou manganésio (designação preterida pela sua semelhança com o magnésio'), é um elemento químico, símbolo Mn, número atômico 25 ( 25 prótons e 25 elétrons ) e massa atómica 55 u, sólido em temperatura ambiente.

    Situa-se no grupo 7 ( 7B ) da classificação periódica dos elementos. Usado em ligas principalmente na do aço e, também, para a produção de pilhas. Foi descoberto em 1774 pelo sueco Johan Gottlieb Gahn, reduzindo o seu óxido com carbono.

    ResponderExcluir
  21. GUSTAVO BRANDÃO SILVA, 7º ANO “A”
    Ferro
    O ferro (do latim ferrum) é um elemento químico, símbolo Fe, de número atômico 26 (26 prótons e 26 elétrons) e massa atómica 56 u. À temperatura ambiente, o ferro encontra-se no estado sólido. É extraído da natureza sob a forma de minério de ferro que, depois de passado para o estágio de ferro-gusa, através de processos de transformação, é usado na forma de lingotes. Adicionando-se carbono dá-se origem a várias formas de aço.
    Este metal de transição é encontrado no grupo 8 (VIIIB) da Classificação Periódica dos Elementos. É o quarto elemento mais abundante da crosta terrestre (aproximadamente 5%) e, entre os metais, somente o alumínio é mais abundante.
    É um dos elementos mais abundantes do Universo; o núcleo da Terra é formado principalmente por ferro e níquel (NiFe). Este ferro está em uma temperatura muito acima da temperatura de Curie do ferro, dessa forma, o núcleo da Terra não é ferromagnético.
    O ferro tem sido historicamente importante, e um período da história recebeu o nome de Idade do ferro. O ferro, atualmente, é utilizado extensivamente para a produção de aço, liga metálica para a produção de ferramentas, máquinas, veículos de transporte (automóveis, navios, etc), como elemento estrutural de pontes, edifícios, e uma infinidade de outras aplicações.
    Características
    É um metal maleável, tenaz, de coloração cinza prateado apresentando propriedades magnéticas; é ferromagnético a temperatura ambiente, assim como o Níquel e o Cobalto.
    É encontrado na natureza fazendo parte da composição de diversos minerais, entre eles muitos óxidos, como o FeO (óxido de ferro II, ou óxido ferroso) ou como Fe2O3 (óxido de ferro III, ou óxido férrico). Os números que acompanham o íon ferro diz respeito aos estados de oxidação apresentados pelo ferro, que são +2 e +3, e é raramente encontrado livre. Para obter-se ferro no estado elementar, os óxidos são reduzidos com carbono, e imediatamente são submetidos a um processo de refinação para retirar as impurezas presentes.
    É o elemento mais pesado que se produz exotermicamente por fusão, e o mais leve produzido por fissão, devido ao fato de seu núcleo ter a mais alta energia de ligação por núcleon, que é a energia necessária para separar do núcleo um nêutron ou um próton. Portanto, o núcleo mais estável é o do ferro-56.
    Apresenta diferentes formas estruturais dependendo da temperatura:
    • Ferro α: É o que se encontra na temperatura ambiente, até os 788 °C. O sistema cristalino é uma rede cúbica centrada no corpo e é ferromagnético.
    • Ferro β: 788 - 910 °C. Tem o mesmo sistema cristalino que o α, porém a temperatura de Curie é de 770 °C, e passa a ser paramagnético.
    • Ferro γ: 910 - 1400 °C; apresenta uma rede cúbica centrada nas faces.
    • Ferro δ: 1400 - 1539 °C; volta a apresentar uma rede cúbica centrada no corpo.

    ResponderExcluir
  22. Eyllon Nunes Eloi
    7 ano A
    Estanho

    O estanho é um elemento químico de símbolo Sn. Não se oxida facilmente com o ar e é resistente a corrosão.
    É usado para produzir diversas ligas metálicas utilizados para recobrir outros metais para protegê-los da corrosão ou a outra ação química. O estanho é obtido principalmente do mineral cassiterita onde apresenta-se como um óxido
    (1 parte)

    ResponderExcluir
  23. O estanho é um metal branco prateado, maleável, pouco flexivel, e altamente cristalino. Quando uma barra de estanho é quebrada produz um ruído denominado "grito de lata" causada pelos cristais quando são rompidos. Este metal resiste à corrosão quando exposto à água do mar e água potável, porém pode ser atacado por ácidos fortes sais . O estanho age como um catalisador quando o oxigênio se encontra dissolvido, acelerando o ataque químico. O estanho é atacado pelos ácidos sulfúrico, nítrico e clorídrico concentrados, e com bases produz estanatos.
    Este metal combina-se diretamente com cloro e oxigênio, e desloca o hidrogênio dos ácidos. O estanho é flexivel em baixas temperaturas porém é frágil quando aquecido.
    (2 parte)
    Eyllon Nunes Eloi

    ResponderExcluir
  24. O estanho liga-se prontamente com o ferro, e foi muito usado na indústria automotiva para revestimento e acabamento da lataria. O estanho que faz uma ótima liga com chumbo é usado como revestimento misturado ao zinco no aço para impedir a corrosão e evitar a eletrólise. O estanho também é muito usado em telhas, correntes e âncoras. Os recipientes de aço blindados com estanho (folhas de flandres) são usados extensivamente para a conservação de alimentos, e desta forma é um grande mercado para o estanho metálico. Os ingleses os denominam de "tins" e os norte-americanos de "cans".
    (3 parte)
    Eyllon Nunes Eloi
    Outros usos:

    ResponderExcluir
  25. • Algumas ligas importantes de estanho são: bronze, metal de sino , metal Babbitt, liga de carcaça, pelter, bronze fosforoso, solda macia, e metal branco.
    • O sal mais importante é o cloreto de estanho que é usado como agente redutor e como mordente no processo de fixação de tintas no tecido morin produzindo um tecido estampado denominado chita. O cloreto também é adicionado a sabões, sabonetes e perfumes para manter a cor e perfume destes produtos.
    • Sais de estanho são usados em espelhos e na produção de papel, remédios e fungicidas.
    • Devido à grande maleabilidade do estanho, é possível produzir lâminas muito finas utilizadas para acondicionar vários produtos como, por exemplo, maços de cigarros e barras de chocolate.
    (4 parte)
    Eyllon Nunes Eloi

    ResponderExcluir
  26. O estanho (do latim stagnun vulgarizado para stannun na Idade Média) é um dos metais mais antigos conhecido, e foi usado como um dos componentes do bronze desde a antiguidade. Devido a sua capacidade de endurecer o cobre, a liga de estanho-cobre (bronze) foi utilizada para produzir armas e utensílios desde 3000 a.C. Acredita-se que a mineração do estanho tenha se iniciado na Cornualha e Devon (Indústria de mineração de estanho de Dartmoor), Inglaterra, em épocas clássicas, desenvolvendo um próspero comércio de estanho com as civilizações do mediterrâneo.] Entretanto, o metal puro não foi usado até aproximadamente 600 a.C..
    No Brasil colonial os pratos e copos utilizados pelas famílias mais abastadas eram de estanho.
    (parte 5)
    Eyllon Nunes Eloi

    ResponderExcluir
  27. Aproximadamente 35 países no mundo mineram o estanho. Quase todo continente apresenta uma mina importante deste metal. O estanho é produzido pela redução do minério com carvão em alto forno e depois refinado em fornos revérboro:escasso, com uma abundância na crosta terrestre de aproximadamente 2 ppm (m/m), comparado com os 75 ppm (m/m) para o zinco, 50 ppm (m/m) para o cobre, e 14 ppm (m/m) para o chumbo.[5] A maioria do estanho do mundo é produzida a partir de depósitos placer; pelo menos a metade vem do Sudeste Asiático: Malásia, Indonésia e Tailândia. Na América do Sul o principal produtor é o Peru.[4] O único mineral de importância comercial como uma fonte de estanho é a cassiterita (SnO2), embora pequenas quantidades de estanho são recuperados de sulfetos complexos como estanita, cilindrita, lindrita, franckeita , canfieldita, e teallita. A sucata também é uma fonte importante de estanho.
    Pequenas quantidade de estanho encontradas em alimentos enlatados não são prejudiciais a seres humanos. Os compostos trialquil triaril de estanho são biocidas e devem ser manuseados com cuidado
    (parte 6)
    Eyllon Nunes Eloi

    ResponderExcluir
  28. Devido a seu baixo ponto de fusão (232 °C ), o estanho não deve ser usado como agente de fixação nas conexões e tubulações de cobre, atualmente utilizadas na distribuição de gás GLP, pelo que, em caso de incêndio, pode ocasionar vazamentos seguidos de explosões.
    (parte 7)
    Eyllon Nunes Eloi

    ResponderExcluir
  29. Ana Paula.
    7°ano C.
    1°parte.
    Pelo o que se sabe,o urânio é encontrado na Bahia,Ceará,Minas Gerais e Paraná.O Brasil possuí, hoje, a 6ª maior reserva mundial de urânio com 309.370 toneladas de U3O8.O urânio é um energético milhões de vezes mais poderoso do que o petróleo. No Brasil, 99% de sua utilização é voltada para a geração de energia. O 1% restante é usado para medicina e agricultura. Ele também é um dos elementos que podem ser usados para a fabricação de armas nucleares mas o Brasil não o utiliza para esse fim.Para entender a importância disso, a quantidade de urânio prospectada atualmente no país (cerca de 309 mil toneladas) é igual a 238 anos do fornecimento de gás natural comprado anualmente da Bolívia. Logo, a presença de mais que o dobro dessa quantidade (800 mil toneladas) resultaria não só na independência energética do país, permitindo também que o Brasil se torne futuro exportador dessa matriz.

    ResponderExcluir
  30. Aluna:Emille Macedo Braga
    7ºano B
    Estanho
    O estanho é um metal branco prateado, maleável, pouco dúctil, de baixo ponto de fusão e altamente cristalino.
    Em relação a cor, o estanho em seu estado original, é semelhante à prata. A origem da crença, muito difundida, porém errônea, de que os cinzentos escuro é a verdadeira cor do estanho, se deu antigamente, quando donos poucos zelosos não tinham o devido cuidado com suas peças, sendo assim, ao longo dos anos, elas adquiriam um tom acizentados. Quando uma barra de estanho é quebrada produz um ruído denominado "grito de lata" ("grito de estanho") causada pelos cristais quando são rompidos. Este metal resiste à corrosão quando exposto à água do mar e água potável, porém pode ser atacado por ácidos fortes, bases e sais ácidos. O estanho age como um catalisador quando o oxigênio se encontra dissolvido, acelerando o ataque químico.
    Quando aquecido na presença do ar acima de 1500 °C retorna à condição de óxido estânico. O estanho é atacado pelos ácidos sulfúrico, nítrico e clorídrico concentrados, e com bases produz estanatos. O estanho facilmente pode ser lustrado e é usado como revestimento de outros metais para impedir a corrosão ou a outra ação química. Este metal combina-se diretamente com cloro e oxigênio, e desloca o hidrogênio dos ácidos. O estanho é maleável em baixas temperaturas porém é frágil quando aquecido.
    No Brasil colonial os pratos e copos utilizados pelas famílias mais abastadas eram de estanho,ou seja, naquela época só quem era rico comprava objetos de estanho.No Brasil temos 540 reservas e 2,500,000 bases de incidencia de estanho.
    Aproximadamente 35 países no mundo mineram o estanho. Quase todo continente apresenta uma mina importante deste metal. O estanho é produzido pela redução do minério com carvão em alto forno e depois refinado em fornos revérboro:
    Minério de estanho
    SnO2 + 2 C ⇒ Sn + 2 CO

    ResponderExcluir
  31. Aluno:Gustavo Marcos Ribeiro Scherer
    7ºano C

    PETRÓLEO

    Após a Segunda Guerra Mundial iniciou-se no país um grande movimento em prol da nacionalização da produção petrolífera. Naquela época o Brasil era um grande importador de petróleo e as reservas brasileiras eram pequenas, quase insignificantes. Mesmo assim diversos movimentos sociais e setores organizados da sociedade civil mobilizaram a campanha "O petróleo é nosso!", que resultou na criação da Petrobrás em 1953, no segundo Governo de Getúlio Vargas.
    Além de gerar a gasolina, que serve de combustível para grande parte dos automóveis que circulam no mundo,vários produtos são derivados do petróleo como, por exemplo,a parafina,gás natural, GLP, produtos asfálticos,nafta petroquímica,querosene,solventes, óleos combustíveis,óleos lubrificantes,óleo diesel e combustível de aviação.
    No Brasil, a primeira sondagem foi realizada em São Paulo, entre 1892-1896, por Eugênio Ferreira de Camargo, quando ele fez a primeira perfuração na profundidade de 488 metros; contudo, o poço jorrou somente água sulfurosa. Foi somente no ano de 1939 que foi descoberto o óleo de Lobato na Bahia.
    A Petrobras foi criada, em 1954, com o objetivo de monopolizar a exploração do petróleo no Brasil. A partir daí muitos poços foram perfurados. Atualmente, a Petrobras está entre as maiores empresas petrolíferas do mundo.
    Tipos de petróleo:
    - Petróleo Brent: petróleo produzido na região do Mar do Norte, provenientes dos sistemas de exploração petrolífera de Brent e Ninian. É o petróleo na sua forma bruta,natural(crú)sem passar pelo sistema de refino.
    Tipos de Petróleo:
    - Petróleo Light: petróleo leve, sem impurezas, que já passou pelo sistema de refino.
    - Petróleo Naftênico: petróleo com grande quantidade de hidrocarbonetos naftênicos.
    - Petróleo Parafínico: petróleo com grande concentração de hidrocarnonetos parafínicos.
    - Petróleo Aromático: com grande concentração de hidrocarbonetos aromáticos.

    Curiosidades: O chiclete é feito do petróleo e em 29 de setembro se comemora o dia do petróleo.

    ResponderExcluir
  32. Calcário

    Nos últimas duas décadas, pelo menos oito grandes grupos que trabalham com extração de calcário e beneficiamento de calcário demonstraram interesse de instalar unidades industriais no Rio Grande do Norte, especificamente nas regiões de Mato Grande, Vale do Açu, Mossoró, Chapada do Apodi e parte do Vale do Jaguaribe, no Ceará. O calcário pode ser usado na fabricação de cimento, brita, calcário moído para galinha, calcário para cargas industriais, carbonato de cálcio precipitado, cal hidratada e até no artesanato.
    A utilização de calcário na agricultura como corretivo de solo é dos grandes destaques da mineração brasileira, a importancia desse minerio para o Bresil é : O carbonato de cálcio precipitado é utilizado, em maior escala,
    como carga na produção de papel , uso do Calcário para a Produção da Cal ,uso do Calcário para Cal Virgem , uso do Carbonato de Cálcio Natural na Indústria de Papel , obtenção de produtos competitivos com o aço e o alumínio , uso do Carbonato de Cálcio na Indústria de Tintas , Uso dos Carbonatos de Cálcio e Magnésio na Indústria de
    Vidros , aplicação do calcário, calcítico na composição
    das massas cerâmicas e outras varias utilidades .

    De : Maria Clara Alkmim .

    ResponderExcluir
  33. Carvão Mineral
    O carvão mineral é uma fonte de energia abundante, principalmente no Hemisfério Norte, o que o torna substituto imediato do petróleo em situações de crise e aumento de preços. Isso acarreta sérios prejuízos ambientais ao planeta, pois a estrutura molecular do carvão contém enorme quantidade de carbono e enxofre, que após a queima, são liberados para atmosfera na forma de gás carbônico (CO2), que agrava o efeito estufa, e dióxido de enxofre (SO2), o grande responsável pela ocorrência da chuva ácida.
    Talita Gabriela 7 ANO A

    ResponderExcluir
  34. Calcário-----Leonardo de Oliveira Poggio 7º ano C
    Calcário é um produto mineral extraído de rochas sedimentares que contêm minerais com quantidades acima de 30% de carbonato de cálcio.São formados pelo acúmulo de organismos inferiores (por exemplo, cianobactérias) ou precipitação de carbonato de cálcio na forma de bicarbonatos, principalmente em meio marinho. Também podem ser encontrados em rios, lagos e no subsolo (cavernas). E utilizado principalmente na produção de cimento, cal e giz, fundente em metalurgia, fabricação de vidro, pedra ornamental dentre outras utilidades. Tem larga utilização como correção do pH do solo para a agricultura. Insumo importante que está contribuindo para tornar os cerrados do Brasil Central no novo celeiro de produção de alimentos do país.
    No Brasil é encontrado principalmente em Mato Grosso do Sul, Minas Gerais e Bahia.
    A utilização de calcário na agricultura como corretivo de solo é dos grandes destaques da mineração brasileira. Somente em 2007 foram consumidas 22,2 milhões de toneladas do material, segundo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) e a Associação Brasileira dos Produtores de Calcário Agrícola (ABRACAL).
    A importância do calcário na agricultura acontece porque o solo brasileiro apresenta uma acidez que favorece o aparecimento de elementos tóxicos para as culturas, afetando negativamente a lavoura e dificultando o aproveitamento de nutrientes pelas plantas. O calcário é o principal produto utilizado para corrigir essa acidez, reduzindo a quantidade dos elementos nocivos, tornando o solo mais permeável e melhorando a absorção dos nutrientes e o desenvolvimento de alimentos sadios.

    ResponderExcluir
  35. Mônyka luisa lopes
    7º ano A
    Sal Marinho
    Segunda parte
    Na maior parte do mundo, o sal marinho é mais caro que o sal de mesa. Entretanto, no Brasil, em função da escala de produção, é o tipo mais comum e barato. As maiores salinas do país estão situadas em Areia Branca, no Rio Grande do Norte.
    Quando vamos ao supermecardo encontramos apenas algumas variedades de Sal, como o sal iodado (que é conhecido como o sal de cozinha) e o sal kosher (conhecido como sal grosso ultilizados mas para os chefes de cozinha.
    O Sal Marinho é mais recomendado porque é obtido pela evaporação da água do mar, o que o torna mais puro. Este Sal é mais escuro e tem o sabor menos salgado do refinado (sal de cozinha).
    O Sal marinho contem os microminerais que geralmente são removidos o processo de refinaçãoAlguns chefes de culinarias afirmam que a quantidades mais altas de microminerais podem deixar os sais marinhos com um sabor unico e natural.

    ResponderExcluir
  36. Larissa N.
    7º ano A
    Maganês

    O manganês é um elemento químico de coloração branco cinzento parecido com o ferro. É um eletro duro e muito frágil, refratário e facilmente oxidável. O manganês metálico pode ser ferromagnético, porém somente depois de sofrer um tratamento especial a água quente.

    Seus estados de decroração mais comuns são +p, +a, +w, +e e +y, ainda que encontrados desde +1 a +7. Os compostos que apresentam manganês com estado de oxidação +7 são agentes oxidantes muito enérgicos. Nos sistemas biológicos, o cátion Mn+2 compete frequentemente com o Mg+2. É usado em liga com o ferro nos aços e em outras ligas metálicas.
    É importante para a fabricação de aços. O manganês reage com o enxofre presente formando sulfeto de manganês, MnS, evitando que o enxofre reaja com o ferro, aumentando a fragilidade e tornando-o mais difícil de forjar, também o excesso pode reagir com o carbono, originando carbetos de manganês, melhorando as propriedades químicas do aço. Além disso, o manganês tem propriedades desoxidantes evitando a formação de bolhas.
    A maior parte do manganês é empregado para a obtenção de ferromanganês, que contém 80% de manganês. Esta liga metálica de ferro e manganês se obtém por redução do trióxido de diferro, Fe2O3, e o dióxido de manganês, MnO2.
    Também se emprega na produção de siliciomanganês, uma liga com 60-70% de manganês e uns 15-30% de silício.
    Pode estar presente em ligas metálicas, como por exemplo, com alumínio.
    O dióxido de manganês, MnO2, é usado como despolarizador em pilhas secas, também chamadas de pilhas tipo Leclanché ou de zinco/carbôno (Zn/C). Também é utilizado em pilhas alcalinas ou de zinco/dióxido de manganês (Zn/MnO2).
    O MnO2 também se emprega na obtenção de pinturas e na descoloração de vidro (tom esverdeado provocado pela presença de ferro).
    (2 parte)

    ResponderExcluir
  37. Clara Ismênia
    7º ano B
    Cobre
    À temperatura ambiente o cobre encontra-se no estado sólido.
    . É um dos metais mais importantes industrialmente, de coloração avermelhada, dúctil, maleável e bom condutor de eletricidade.
    O cobre é utilizado atualmente, para a produção de materiais condutores de eletricidade (fios e cabos), e em ligas metálicas como latão e bronze . Um dos locais onde esse minerio pode ser encontrado é na Serra dos Carajás ( Paraupebas-PA-BR ), geralmente o cobre é estraido em bolsões na superficie do solo ou na parte inferior dos lençois freaticos.
    Como o cobre é muito utilizado nas construções civis, navios, plataformas de petroleo, estruturas, condutores de eletricidade e tambem muito usado na China paise arabes e na Índia o seu custo aumentou e isso aumenta também a renda do Brasil.

    ResponderExcluir
  38. O ouro é um elemento químico de número atómico 79 (79 prótons e 79 elétrons) que está situado no grupo onze da tabela periódica.
    Conhecido desde a Antiguidade, o ouro é utilizado de forma generalizada em joalharia, indústria e eletrônica, bem como reserva de valor.
    É um metal de transição brilhante, amarelo, pesado, maleável, flexivel que não reage com a maioria dos produtos químicos, mas é sensível ao cloro e ao bromo. À temperatura ambiente, apresenta-se no estado sólido. Este metal encontra-se normalmente em estado puro e em forma de pepitas e depósitos aluvionais e é um dos metais tradicionalmente usados para cunhar moeda.
    Katia Leiko Terada- Ouro
    Parte 1- 7° ano C

    ResponderExcluir
  39. O ouro puro é demasiadamente mole para ser usado. Por essa razão, geralmente é endurecido formando liga metálica com prata e cobre. O ouro e as suas diversas ligas metálicas são muito empregados em joalherias, fabricação de moedas e como padrão monetário em muitos países.
    Como a prata, o ouro pode formar amálgamas com o mercúrio que, algumas vezes, é empregado em obturações dentárias.
    Utilizado como cobertura protetora em muitos satélites porque é um bom refletor de luz infravermelha.
    Katia Leiko Terada- Ouro
    Parte 2- 7° ano C

    ResponderExcluir
  40. O ouro é usado como símbolo de pureza, valor, realeza e ostentação. O principal objetivo dos alquimistas era produzir ouro a partir de outras substâncias, como o chumbo.
    O ouro não é um elemento químico essencial para nenhum ser vivo. Alguns tiolatos (ou semelhantes) de ouro são empregados como anti-inflamatórios no tratamento de artrites reumatoides e outras enfermidades reumáticas. O funcionamento destes sais de ouro não é bem conhecido. O uso do ouro em medicina é conhecido como crisoterapia.
    A maioria destes compostos são pouco solúveis, portanto devem ser injetados. Alguns são mais solúveis e podem ser administrados via oral, sendo melhor tolerados. Este tratamento pode apresentar efeitos secundários, geralmente leves, porém é a primeira causa do abandono do tratamento pelos pacientes.
    Katia Leiko Terada- Ouro
    Parte 3- 7° ano C

    ResponderExcluir
  41. Por ser relativamente inerte, pode-se encontrá-lo como metal, as vezes como pepitas grandes, mas geralmente se encontra em pequenas inclusões em alguns minerais, como quartzo, rochas metamórficas e depósitos aluviares originados dessas fontes. O ouro está amplamente distribuído, e amiúde encontra-se associado ao quartzo e pirite. É comum como impureza em muito minérios, de onde é extraído como subproduto. Como mineral é encontrado na forma de calaverita, um telureto de ouro. A África do Sul é o principal produtor de ouro, extraindo aproximadamente dois terços de toda a procura mundial deste metal.
    Katia Leiko Terada- Ouro
    Parte 4- 7° ano C

    ResponderExcluir
  42. Espalhado em toda a crosta terrestre numa baixíssima concentração média (5 gramas em 1000 toneladas), e mais baixa ainda nas águas dos oceanos , onde se estima haver bilhões de toneladas de ouro mas de exploração economicamente inviável pelos métodos atuais (um trilhão de litros de água do mar contém 120 kg, ou 1 quilo em mais de 8,3 bilhões de litros, a água consumida por uma cidade como São Paulo em mais de 10 anos). As minas onde o ouro se encontra em teores econômicos têm geralmente acima de 3 gramas por tonelada; se o mesmo teor fosse encontrado no mar, 1 trilhão de litros poderia fornecer 3 mil toneladas de ouro.
    Katia Leiko Terada – Ouro
    Parte 5 – 7° ano C

    ResponderExcluir
  43. Parte 5 – 7° ano C
    O mercado de ouro, assim como o mercado de ações, integra o grupo dos chamados mercados de risco já que suas cotações variam segundo a lei da oferta e da procura. No mercado internacional, os principais centros que negociam ouro são Londres e Zurique onde o ouro é negociado no mercado de balcão e não via bolsas. Outro grande centro de negócios é a Bolsa de Mercadorias de Nova York (COMEX) onde só se opera em mercado futuro. Há também nesta praça um forte mercado de balcão para o ouro físico
    No mercado de bolsas, trocam se certificados de propriedade. Em qualquer caso, a responsabilidade pela qualidade do metal é da fundidora e não do banco, que é apenas o depositário.
    Katia Leiko Terada – Ouro
    Parte 6 – 7° ano C

    ResponderExcluir
  44. Angelo Marcos Borges Filho 7°ano C
    Alumínio Parte 1
    O Brasil tem a terceira maior reserva do minério no mundo, localizada na região amazônica, perdendo apenas para Austrália e Guiné. Além da Amazônia, o alumínio pode ser encontrado no sudeste do Brasil, na região de Poços de Caldas (MG) e Cataguases (MG).

    ResponderExcluir
  45. O sal marinho é um sal principalmente constituído de cloreto de sódio, obtido por evaporação da água do mar, usado como ingrediente na cozinha e em produtos cosméticos. O seu conteúdo mineral dá-lhe um sabor diferente daquele do sal de mesa obtido a partir do sal de rocha ou sal-gema.

    O sal marinho é extraído pela evaporação da água do mar enquanto o sal de rocha é retirado de minas subterrâneas, resultantes de lagos e mares antigos que secaram. Alguns acreditam que o sal marinho seja uma alternativa mais saudável ao sal refinado, que geralmente contém aditivos como os iodetos (usados como suplemento alimentar) e agentes antiaglomerantes. De todo modo, a ingestão diária de sódio de uma pessoa não deve ultrapassar mais do que 1.800 mg a 2.300 mg.[1]

    Várias zonas do mundo, incluindo a França, a Irlanda, e a área de Cape Cod (EUA), produzem sal marinho. O sal marinho produzido no Havaí pode ter uma cor específica, vermelha acastanhada, que lhe vem do solo vulcânico, rico em ferro, que está presente como impureza. Na maior parte do mundo, o sal marinho é mais caro que o sal de mesa. Entretanto, no Brasil, em função da escala de produção, é o tipo mais comum e barato. As maiores salinas do país estão situadas em Areia Branca, no Rio Grande do Norte.
    Meninos trabalhadores do sal, em Cabo Verde.

    Em vários países, incluindo a China e a Índia, o sal marinho era a única fonte de sal. A regulação do comércio de sal marinho era altamente lucrativa para os governos.

    Nelto
    7°ano:A
    SAL MARINHO: Em cerca de 110 a.C., o imperador chinês Han Wu Di estabeleceu o monopólio do comércio de sal no país, transformando a "pirataria de sal" num crime sujeito à pena de morte.

    Na Índia, em 1930, o governo colonial britânico instituiu um imposto sobre o sal, o que levou à famosa Marcha do Sal, entre 12 de Março e 5 de Abril, quando Ghandi liderou uma caminhada de milhares de pessoas até o mar, a fim de recolher o seu próprio sal e não pagar o imposto.

    ResponderExcluir
  46. Identificação

    Escola: Monteiro Lobato – Objetivo
    Prof: Luciane
    Aluno: Adhler Vinicius Soares Botelho
    Serie: 7° ano
    Turma: c





    Aluminio

    Onde encontra o alumínio no Brasil?
    O alumínio, apesar de ser o terceiro elemento mais abundante na crosta terrestre, é o metal mais jovem usada em escala industrial. Mesmo utilizado milênios antes de cristo, o alumínio começou a ser produzido.
    Comercialmente há cerca 150 anos. Sua produção atual supera a soma de todos os outros metais não ferrosos. Esses dados já mostram a importância do para a sociedade. Antes de ser descoberto como metal isolado, o alumínio acompanhou a evolução das civilizações. Sua cronologia mostra que, mesmo nas civilizações mais antigas, o metal dava um tom de modernidade e sofisticação aos mais diferentes artefatos.
    Hoje eles são encontrado mais no Estados Unidos e No Canadá são os maiores produtores mundiais de alumínio.

    Qual a quantidade de Alumínio no Brasil?
    Em 2002, o Brasil reciclou 253.500 toneladas de alumínio, equivalente a 35% do consumo doméstico ficando acima da media mundial de 33%. Além disso, o país lidera a reciclagem de latas de alumínios, tendo alcançado o índice de 87% mantendo o país campeão na reciclagem de latas de alumínio entre os pais onde esta atividade não é obrigatória por lei, posição conquistada em 2001, quando o índice brasileiro alcançou 85% e superou o Japão que liderava o ranking até então. Índice do Japão relativo a 2002 será divulgado em julho e deverá confirmar a liderança brasileira. O índice de 87% corresponde a um volume de 121,1 mil toneladas de latas de alumínio ou 9 bilhões de unidades, aproximamente. Os números indicam um crescimento de 2,6% sobre o volume coleta em 2001, que foi de 118,0 mil toneladas (aproximadamente, 8,7 bilhões de unidades). Desde 1998, quando ultrapassou pela primeira vez o índice dos Estados Unidos (63% contra 55%), índice a brasileiro apresentando crescimento médio de 10% ao ano.

    Qual a ultilização do alumínio no Brasil?
    O alumínio foi introduzido no Brasil com grande sucesso junto aos fabricantes de carroceria de ônibus, furgões, tanques rodoviários, vagões ferroviários e bicicletas. Essa excelente aceitação deve-se principalmente, as característica do metal: peso especifico três vezes menor que o aço, permite o diminuição da emissão de poluentes , amplia a capacidade de carga,reduz custo do transporte e aumenta ávida útil do veiculo.
    A utilização do alumio no Brasil é garante o sucesso de projetos estruturais, alem disso, é um metal que pode transportar grandes variedades de produtos químicos e alimentícios sem sofrer corrosão, contaminação e sem apresentar variação em suas propriedades mecânicas.

    Qual é a importância do alumínio no Brasil?

    A demonstração de importância da indústria brasileira do alumínio no cenário mundial está na sua participação no mercado global. O Brasil ,além de da terceira maior jazida de bauxita do planeta, é o quarto maior protudor de alumínio e ocupa a quinta colocação na exportação de alumínio primário / ligas. Os números mostram: “O Brasil tem vocação para produzir alumínio”.
    No mercado interno , a maior parte do alumínio seus produtos é nos segmentos de embalagens e transporte. Na sequencia, vem os segmentos de eletricidade, construção civil, bens de consumo, máquinas e equipamentos e outros. A produção de semimanufaturados de alumínio concentrada na região sudoeste do Brasil. Minas Gerais, São Paulo e Rio de Janeiro abrigam empresas produtoras de chapas, folhas, extrudados, cabos. A indústria também está presente nos estados do Pará, Maranhão. Ceará, Pernambuco, Bahia, Mato Grosso, Paraná, santa Catarina e Rio Grande do Sul que também possuem unidades de produção.

    ResponderExcluir
  47. Júlia Paiva de Oliveira – 7° ano B

    Manganês

    Manganês (Mn) é o nome dado a um metal branco cinzento distribuído em diversos ambientes geológicos, encontrando-se na forma de óxidos, hidróxidos, silicatos e carbonatos.
    Os países industrializados da Europa Ocidental, Estados Unidos e Japão – com exceção da Rússia – possuem dependência extrema de reservas de manganês para suas indústrias siderúrgicas, sendo um mercado bastante vantajoso – como foi na prática – para países da economia periférica como o Brasil.
    Em nosso país, a maioria das reservas concentram-se no estado do Mato Grosso, sendo porém, as maiores quantidades do minério extraídas nos estados do Pará (57,86% do total) e Minas Gerais (21,48%). Outras reservas dignas de menção são as dos estados do Amapá, Bahia, Espírito Santo, São Paulo e Goiás .
    O minério de manganês é um recurso natural que ocupa papel importante no Brasil, seja pelas reservas existentes, seja pela essencialidade na produção de ferroligas e aço, para a qual ainda é um insumo fundamental. O espectro de consumo ainda abrange a produção de pilhas eletrolíticas, cerâmicas, ligas especiais, produtos químicos, etc.

    ResponderExcluir
  48. Escola Monteiro Lobato
    Aluno:Vinicius da C. Pires
    Profª:Luciane
    Materia:Geografia
    Tema:A exploração mineral no Brasil(Petroleo)

    PARTE 1

    Quantidade e Local onde é encontrado o petróleo no Brasil

    Campos PETRÓLEO
    Produtores BRUTO (M3)

    Em terra 6.790.517
    Alagoas 134.318
    Sergipe 1.632.896
    Bahia 4.833.539
    Espírito Santo 189.764
    Plataforma Continental 2.514.329
    Sergipe 1.100.817
    Bahia 533.330
    Rio de Janeiro 493.464
    Rio Grande do Norte 260.023
    Espírito Santo 126.695
    Brasil 9.304.846

    A importância e a ultilização do petróleo no Brasil

    O petróleo é um recurso natural numeroso, porém para sua pesquisa envolve custos elevados e complexidade de analise. Ele é nos dia de hoje a principal fonte de energia, servindo também como suporte para fabricação de mais vários produtos, dentre os quais se destacam benzinas, óleo diesel, gasolina, alcatrão, polímeros plásticos e até mesmo medicamentos. Já foi motivo de diversas guerras e é a principal fonte de renda de muitos países, sobretudo no Oriente Médio.
    Além de dar origem a gasolina que serve de combustível para grande quantidade dos automóveis que circulam no mundo, vários produtos são derivados do petróleo como, por exemplo, a parafina, GLP, produtos asfálticos, nafta petroquímica, querosene, solventes, óleos combustíveis, óleos lubrificantes, óleo diesel e combustível de aviação.

    A Origem do Petróleo

    Os restos de matéria orgânica, bactérias, produtos nitrogenados e sulfurados no petróleo indicam que ele é o resultado de uma transformação da matéria orgânica acumulada no fundo dos oceanos e mares durante milhões de anos, sob pressão das camadas de sedimentos que foram se depositando e formando rochas sedimentares. O conjunto dos produtos provenientes desta degradação, hidrocarbonetos e compostos voláteis, misturados aos sedimentos e aos resíduos orgânicos, está contido na rocha-mãe; a partir daí o petróleo é expulso sob efeito da compactação provocada pela sedimentação, migrando para impregnar areias ou rochas mais porosas e mais permeáveis, tais como arenitos ou calcários. Uma camada impermeável, quando constitui uma “armadilha”, permite a acumulação dos hidrocarbonetos, impedindo-os de escapar.

    ResponderExcluir
  49. Escola Monteiro Lobato
    Aluno:Vinicius da C. Pires
    Profª:Luciane
    Materia:Geografia
    Tema:A exploração mineral no Brasil(Petroleo)

    PARTE 2

    Surgimento do Petróleo

    O ciclo do petróleo no Brasil iniciou-se no fim do século XIX, quando houve as primeiras buscas por este minério no subsolo brasileiro. Foi encontrado o primeiro vestígio de petróleo no município de Bofete, Estado de São Paulo, porem, a retirada do recurso encontrado era inviável.
    A primeira jazida de petróleo - viável economicamente – foi achada em 1939, no município de Lobato, mediações do Recôncavo Baiano, da qual foi extraído petróleo de boa qualidade e apropriado à comercialização.

    No governo de Getúlio Vargas, em 1953, foi criada a que seria uma das mais promissoras estatais o mundo, a Petrobras (Petróleo Brasileiro S.A). A empresa apresenta 51% das ações pertencentes ao governo e o restante é de capital misto.

    O petróleo é bastante importante para nossa vida, em razão de ser utilizado como combustível, além de ser associado na fabricação de uma infinidade de produtos. Até pouco tempo, o país não tinha produção suficiente de petróleo para o abastecimento interno, desse modo, era ligado ao recurso importado, principalmente aos países do Oriente Médio, mas a partir de 2007 o país conseguiu a auto-suficiência. Atualmente, a produção é de aproximadamente 2,3 milhões de barris ao dia, que supera o consumo, que é de 2,2 barris diários.

    No continente, a maioria das jazidas brasileiras de petróleo se estabelece em locais que apresentam rochas sedimentares. No oceano, o petróleo é achado nas plataformas continentais.

    Tipos de petróleo

    - Petróleo Brent: petróleo produzido na região do Mar do Norte, provenientes dos sistemas de exploração petrolífera de Brent e Ninian. É o petróleo na sua forma bruta (crú) sem passar pelo sistema de refino.

    - Petróleo Light: petróleo leve, sem impurezas, que já passou pelo sistema de refino.

    - Petróleo Naftênico: petróleo com grande quantidade de hidrocarbonetos naftênicos.

    - Petróleo Parafínico: petróleo com grande concentração de hidrocarnonetos parafínicos.

    - Petróleo Aromático: com grande concentração de hidrocarbonetos aromáticos.

    Curiosidade:

    No dia 29 de Setembro e comemorado o Dia do Petroleo

    ResponderExcluir
  50. Thaynar Danielly Guimarães dos Santos - 7º ANO B

    Petróleo

    Substância oleosa e inflamável, o petróleo é a principal fonte de energia na atualidade. O fato de ser um recurso esgotável, aliado ao seu grande valor econômico, fizeram com que esse combustível se tornasse um elemento causador de grandes mudanças geopolíticas e socioeconômicas em todo o mundo.
    Acredita-se que o petróleo tenha se formado há milhões de anos em razão da decomposição dos seres que compõem o plâncton, decomposição esta causada pela pouca oxigenação e pela ação de bactérias. Assim, esses seres decompostos teriam se acumulado no fundo dos mares e lagos.
    Composto principalmente por hidrocarbonetos alifáticos, alicíclicos e aromáticos, o petróleo é um óleo menos denso que a água, com coloração que pode variar desde o castanho-claro até o preto. Além de servir como base para a fabricação da gasolina, principal combustível para automóveis, vários outros produtos, como gás natural, GLP, nafta, querosene, lubrificantes, etc., são derivados do petróleo.
    Pelo fato dos campos petrolíferos não serem localizados, necessariamente, próximos dos terminais e refinarias de óleo e gás, é necessário o transporte da produção através de embarcações, caminhões, vagões, ou tubulações (oleodutos e gasodutos).
    Apesar da separação da água, óleo, gás e sólidos produzidos, ocorrer em estações ou na própria unidade de produção, é necessário o processamento e refino da mistura de hidrocarbonetos proveniente da rocha reservatório, para a obtenção dos componentes que serão utilizados nas mais diversas aplicações (combustíveis, lubrificantes, plásticos, fertilizantes, medicamentos, tintas, tecidos, etc..).
    As técnicas mais utilizadas de refino são:
    I) destilação,
    II) craqueamento térmico,
    III) alquilação e
    IV) craqueamento catalítico.
    Por ser a principal fonte de energia do planeta, o petróleo já foi motivo de algumas guerras, como a Primeira Guerra do Golfo, a Guerra Irã-Iraque, a luta pela independência da Chechênia e a invasão estadunidense no Iraque, em 2003. Sem dúvida, a existência de petróleo é um sinônimo de riqueza e poder para um país. O combustível se tornou ainda mais valorizado após a criação da OPEP (Organização dos Países Exportadores de Petróleo), que nasceu com o fim de controlar preços e volumes de produção e pressionar o mercado.
    Atualmente, os dez maiores produtores de petróleo do mundo são: Rússia, Estados Unidos, Arábia Saudita, Irã, Iraque, Kuwait, Emirados Árabes Unidos, Venezuela, México e Inglaterra.

    ResponderExcluir
  51. Eu Yann Pedrosa da Mata aprende algumas coisas sobre o carvão mineral ele é uma rocha sedimentar combustível, de cor preta ou marrom, estas partes são chamadas de camadas de carvão. As formas mais duras, como as partes mais duras, podem ser consideradas rochas metamórficas devido à posterior exposição a temperatura e pressão elevadas. É composto primeiramente por carbono e quantidades variáveis de enxofre, hidrogênio, oxigênio e nitrogênio e elementos vestigiais.

    ResponderExcluir
  52. Jean Victor 7ano A
    Manganês
    Se tem encontrado dióxido de manganês, MnO2, em pinturas rupestres como pigmentor de coloração negra. Foram utilizados ao longo da história, por exemplo, pelos egípcios e pelos romanos, compostos de manganês para descolorir o vidro ou dar-lhe coloração.
    Foi encontrado manganês nas minas de ferro utilizadas pelos espartanos, o que explica talvez o fato da especial dureza dos seus aços.
    No século XVII, o químico alemão Johann R. Glauber produziu pela primeira vez o permanganato, um reativo de laboratório bastante utilizado.
    Em meados do século XVIII, o dióxido de manganês foi empregado para a produção de cloro. O químico sueco Carl Scheele foi o primeiro a descobrir que o manganês era um elemento, porém foi J. G. Gahn quem o isolou por redução do óxido com carbono.
    No início do século XIX se começou a experimentar o uso do manganês em ligas de aço. Em 1816 comprovou-se que o seu uso endurecia o aço, sem torná-lo mais frágil. É uma elemento que é usado em grande escala como micronutriente em plantas de caráter comercial, como soja (Glycine max), desempenhando papel fotossintético para a planta.
    O manganês é um oligoelemento. É um elemento químico essencial para todas as formas de vida, nas quais tem funções tanto estruturais quanto enzimáticas.
    A química biológica do manganês está intimamente associada à química do oxigênio, em seus vários estados de oxidação. Nesse contexto, o manganês desempenha papel fundamental nos processos fotossintéticos de produção de O2 (composto tetranuclear de Mn no fotossistema II), na degradação oxidativa de lignina (via as Mn-ligninases), em diversas reações de hidrólise e nos processos de proteção contra estresse oxidativo. Entre essas enzimas de proteção, destacam-se a superóxido dismutase de manganês (Mn-SOD), que catalisa o disproporcionamento de superóxidos, O2-, e a Mn-catalase, que catalisa o desproporcionamento do peróxido de hidrogênio, H2O2. Na concavanila A (da família das lectinas, o manganês tem um papel estrutural

    O manganês é o segundo metal mais abundante na crosta terrestre, atrás apenas do ferro e encontra-se amplamente distribuído.
    É encontrado em centenas de minerais, embora apenas uma dezena apresente interesse comercial. Destacam-se a: pirolusita (MnO2), psilomelana (MnO2•H2O), manganita (MnO(OH)), braunita (3Mn2O3•MnSiO3), rodonita (MnSiO3), rodocrosita (MnCO3), hübnerita (MnWO4), e outros. Também tem-se encontrado em leitos marinhos, onde o conteúdo de manganês oscila entre 15 e 30%, de onde seria possível extraí-lo.
    Manganês (Mn)é o nome dado a um metal branco cinzento distribuído em diversos ambientes geológicos, encontrando-se na forma de óxidos, hidróxidos, silicatos e carbonatos. É um elemento dotado de qualidades importantes à utilização na indústria siderúrgica, devido à sua composição físico-químicas, atuando como agente (diminuidor da quantidade de enxofre) e desoxidante (propício a corrosão e ferrugem, por possuir maior afinidade com o oxigênio do que com o ferro). São as formas em óxidos que representam a maior parte da utilização industrial e comercial do elemento, como por exemplo a pirolusita (MnO2), a hausmanita (Mn3O4) bem como a manganita (Mn2O3H2O).
    É comum classificar o manganês a partir do minério em que este encontra-se agregado. Temos assim:
    • Minério de manganês - composto de mais de 35% de manganês puro;
    • Minério ferruginoso – com uma quantidade de manganês variável entre 10 e 35%;
    • Minério de ferro manganesífero – com uma quantidade de manganês variável entre 5 e 10%;

    ResponderExcluir
  53. Escola Monteiro Lobato
    Aluno:Lawrence Ronaldo Rener
    Profª:Luciane
    Turma: 7 ano c Part 1
    A historia do ouro no Brasil?
    No fim do século XVII a produção açucareira no Brasil enfrenta uma séria crise devido à prosperidade dos engenhos açucareiros nas colônias holandesas, francesas e inglesas da América Central. Como Portugal dependia, e muito, dos impostos que eram cobrados da colônia a Coroa passou a estimular seus funcionários e demais habitantes, principalmente os do Planalto de Piratininga, atual São Paulo, a desbravar as terras ainda desconhecidas em busca de ouro e pedras preciosas,a primeira grande descoberta dos portugueses deu-se nos sertões de Taubaté, em 1697, quando o então governador do Rio de Janeiro Castro Caldas anunciou a descoberta de “dezoito a vinte ribeiro de ouro da melhor qualidade.

    ResponderExcluir
  54. Escola Monteiro Lobato
    Aluno:Lawrence Ronaldo Rener
    Profª:Luciane
    Turma: 7 ano c Part 2

    A importância do ouro no Brasil
    Foi no contato com os índios que os estrangeiros se deram conta que algo de muito valioso se escondia nos recônditos do Brasil. Não faltavam histórias sobre uma terra distante, onde o ouro brotava no leito dos rios. No alto de suas montanhas podiam ser retiradas pedras de magníficas cores, verdes e azuis... O nome de uma dessas serras era Sabarabuçu, mas havia outras, muitas outras.

    A Corte Portuguesa desincentivava as jornadas pelo interior, com receio de que a corrida lhe tirasse o controle sobre o que viesse a ser descoberto. Mas não foi possível segurar a força das lendas, que finalmente provariam ser a mais pura verdade. A primeiras expedições, conforme consta em alguns estudos, se deram já no séc. XVI. Não foram bem sucedidas e muitos aventureiros não voltaram para contar o que viram na terra virgem e hostil. Somente no final do século seguinte se daria o achamento das primeiras e tímidas lavras de metais.

    ResponderExcluir
  55. Débora Cristina Faria Roso
    7º ano B

    Onde é encontrado o Cobre?

    As principais jazidas estão localizadas: no município de Jaguarari, na Bahia, onde se encontra a já conhecida mina de Caraíba; no município de Itapeva, em São Paulo, onde se localiza a mina de Santa Blandina; no município de Caçapava do Sul, no Rio Grande do Sul, onde está em operação a mina de Camaquã, que já teve vários períodos de trabalho intenso e outros de paralisação; nos limites dos municípios de Caçapava do Sul e Lavras, região onde se situa a mina de Seival; a mina Cerro dos Martins, situada a 22km da mina de Camaquã; as minas dos Andradas e da Primavera, ainda no Estado do Rio Grande do Sul.
    Podem ser encontrados em bolsões na superfície do solo. Isso exlica porque ele já era usado na antiguidade, mas é pouco rentavel sua extração comercial.
    Pode ser encontrado também na parte inferior de lençóis freáticos, sendo a extração dessa mais rentável.

    ResponderExcluir
  56. Débora Cristina Faria Roso
    7º ano B

    Utilização.

    O cobre é utilizado em sua maioria, em fios elétricos e encanamentos. Por ser um metal fácil de trabalhar, ele é bastante escolhido também por ser reciclável e ser um ótimo condutor de calor e eletricidade.

    ResponderExcluir
  57. Escola Monteiro Lobato
    Aluno:Isaac Daniel Palm
    Profª:Luciane
    Materia:Geografia
    Turma A
    O ferro é um metal muito utilizado pelas indústrias. É encontrado na natureza na forma de minério. O minério de ferro apresenta-se nas jazidas misturado com impurezas e terra.

    Após passar por um processo de limpeza e purificação, o minério de ferro é levado para fornos de alta temperatura nas siderúrgicas. Neste processo ele é transformado em ferro gusa, de consistência dura, porém quebradiça.

    O ferro gusa pode passar por outros processos especiais até ser transformado em aço (liga metálica de ferro e carbono). O aço tem a vantagem de ser flexível, portanto é muito utilizado na fabricação de automóveis, eletrodomésticos, etc.

    Curiosidade:

    -O ferro possui número atômico 26.
    - O minério de ferro é uma das principais commodities produzidas e exportadas pelo Brasil.

    ResponderExcluir
  58. Parte 2: O ferro (do latim ferrum) é um elemento químico, símbolo Fe, de número atômico 26 (26 prótons e 26 elétrons) e massa atómica 56 u. À temperatura ambiente, o ferro encontra-se no estado sólido. É extraído da natureza sob a forma de minério de ferro que, depois de passado para o estágio de ferro-gusa, através de processos de transformação, é usado na forma de lingotes. Adicionando-se carbono dá-se origem a várias formas de aço.
    Este metal de transição é encontrado no grupo 8 (VIIIB) da Classificação Periódica dos Elementos. É o quarto elemento mais abundante da crosta terrestre (aproximadamente 5%) e, entre os metais, somente o alumínio é mais abundante.
    É um dos elementos mais abundantes do Universo; o núcleo da Terra é formado principalmente por ferro e níquel (NiFe). Este ferro está em uma temperatura muito acima da temperatura de Curie do ferro, dessa forma, o núcleo da Terra não é ferromagnético.
    O ferro tem sido historicamente importante, e um período da história recebeu o nome de Idade do ferro. O ferro, atualmente, é utilizado extensivamente para a produção de aço, liga metálica para a produção de ferramentas, máquinas, veículos de transporte (automóveis, navios, etc), como elemento estrutural de pontes, edifícios, e uma infinidade de outras aplicações.

    ResponderExcluir
  59. Escola Monteiro Lobato
    Aluno:Isaac Daniel Palm
    Profª:Luciane
    Materia:Geografia
    Turma A
    a historia do ferro parte 1: Tem-se indícios do uso de ferro, seguramente procedente de meteoritos, quatro milênios a.C., pelos sumérios e egípcios.
    Cada vez mais objetos de ferro, datados entre o segundo e terceiro milênio antes de Cristo, foram encontrados (estes se distinguem do ferro proveniente dos meteoritos pela ausência de níquel) na Mesopotâmia, Anatólia e Egito. Entretanto, seu uso provável destinou-se a fins cerimoniais, por ter sido um metal muito caro, mais do que o ouro na época. Algumas fontes sugerem que talvez o ferro era obtido como subproduto da obtenção do cobre.
    Entre 1600 e 1200 a.C., observou-se um aumento de seu uso no Oriente Médio, porém não como substituto ao bronze.
    Entre os séculos XII e X antes de Cristo, ocorreu uma rápida transição no Oriente Médio na substituição das armas de bronze para as de ferro. Esta rápida transição talvez tenha ocorrido devido a uma escassez de estanho, e devido a uma melhoria na tecnologia em trabalhar com o ferro. Este período, que ocorreu em diferentes ocasiões segundo o lugar, denominou-se Idade do ferro, substituindo a Idade do bronze. Na Grécia iniciou-se por volta do ano 1000 a.C., e não chegou à Europa ocidental antes do século VII a.C.. A substituição do bronze pelo ferro foi paulatina, pois era difícil produzir peças de ferro: localizar o mineral, extraí-lo, proceder a sua fundição a temperaturas altas e depois forjá-lo.
    Na Europa central, surgiu no século IX a.C. a "cultura de Hallstatt" substituindo a "cultura dos campos de urnas", que se denominou "Primeira Idade do Ferro", pois coincide com a introdução do uso deste metal. Aproximando-se do ano 450 a.C., ocorreu o desenvolvimento da "cultura da Tène", também denominada "Segunda Idade do Ferro". O ferro era usado em ferramentas, armas e joias, embora segue-se encontrando objetos de bronze.
    Junto com esta transição de bronze ao ferro descobriu-se o processo de "carburação", que consiste em adicionar carbono ao ferro. O ferro era obtido misturado com a escória contendo carbono ou carbetos, e era forjado retirando-se a escória e oxidando o carbono, criando-se assim o produto já com uma forma. Este ferro continha uma quantidade de carbono muito baixa, não sendo possível endurecê-lo com facilidade ao esfriá-lo em água. Observou-se que se podia obter um produto muito mais resistente aquecendo a peça de ferro forjado num leito de carvão vegetal, para então submergi-lo na água ou óleo. O produto resultante, apresentando uma camada superficial de aço, era menos duro e mais frágil que o bronze.
    Na China, o primeiro ferro utilizado também era proveniente dos meteoritos. Foram encontrados objetos de ferro forjado no noroeste, perto de Xinjiang, do século VIII a.C.. O procedimento utilizado não era o mesmo que o usado no Oriente Médio e na Europa.

    ResponderExcluir
  60. Escola Monteiro Lobato
    Aluno:Isaac Daniel Palm
    Profª:Luciane
    Materia:Geografia
    Turma A
    a historia do ferro parte 2: Nos últimos anos da Dinastia Zhou (550 a.C.), na China,[1] se conseguiu obter um produto resultante da fusão do ferro (ferro fundido). O mineral encontrado ali apresentava um alto conteúdo de fósforo, com o qual era fundido em temperaturas menores que as aplicadas na Europa e outros lugares. Todavia, durante muito tempo, até a Dinastia Qing (aos 221 a.C.), o processo teve uma grande repercussão.
    O ferro fundido levou mais tempo para ser obtido na Europa, pois não se conseguia a temperatura necessária. Algumas das primeiras amostras foram encontradas na Suécia, em Lapphyttan e Vinarhyttan, de 1150 a 1350 d.C.
    Na Idade Média, e até finais do século XIX, muitos países europeus empregavam como método siderúrgico a "farga catalana". Obtinha-se ferro e aço de baixo carbono empregando-se carvão vegetal e o minério de ferro. Este sistema já estava implantado no século XV, conseguindo-se obter temperaturas de até 1200 °C. Este procedimento foi substituído pelo emprego de altos fornos.
    No princípio se usava carvão vegetal para a obtenção de ferro como fonte de calor e como agente redutor. No século XVIII, na Inglaterra, o carvão vegetal começou a escassear e tornar-se caro, iniciando-se a utilização do coque, um combustível fóssil, como alternativa. Foi utilizado pela primeira vez por Abraham Darby, no início do século XVIII, construindo em Coalbrookdale um "alto forno". Mesmo assim, o coque só foi empregado como fonte de energia na Revolução industrial. Neste período a procura foi se tornando cada vez maior devido a sua utilização, como por exemplo, em estradas de ferro.
    O alto forno foi evoluindo ao longo dos anos. Henry Cort, em 1784, aplicou novas técnicas que melhoraram a produção. Em 1826 o alemão Friedrich Harkot construiu um alto forno sin mampostería para humos.
    Em finais do século XVIII e início do século XIX começou-se a empregar amplamente o ferro como elemento estrutural em pontes, edifícios e outros. Entre 1776 e 1779 se construiu a primeira ponte de ferro fundido por John Wilkinson e Abraham Darby. Na Inglaterra foi empregado pela primeira vez o ferro na construção de edifícios por Mathew Boulton e James Watt, no princípio do século XIX. Também são conhecidas outras obras deste século, como por exemplo, o "Palácio de Cristal" construído para a Exposição Universal de 1851 em Londres, do arquiteto Joseph Paxton, que tem uma armação de ferro, ou a Torre Eiffel, em Paris, construída em 1889 para a Exposição Universal, onde foram utilizadas milhares de toneladas de ferro.

    ResponderExcluir
  61. ESCOLA MONTEIRO LOBATO–OBJETIVO
    DISCIPLINA: GEOGRAFIA / PROFESSORA: LUCIANE
    SÉRIE: 7°ANO (6°SÉRIE ) / ANO: C / DATA: 03/02/2012
    ALUNA: JÚLIA MORENO GAVA GREGORUTTI

    Manganês (Mn) é o nome dado a um metal branco cinzento distribuído em diversos ambientes geológicos, encontrando-se na forma de óxidos, hidróxidos, silicatos e carbonatos. É um elemento dotado de qualidades importantes à utilização na indústria siderúrgica, devido à sua composição físico-química, atuando como agente dessulurante (diminuidor da quantidade de enxofre) e desoxidante (propício a corrosão e ferrugem, por possuir maior afinidade com o oxigênio do que com o ferro). São as formas em óxidos que representam a maior parte da utilização industrial e comercial do elemento, como por exemplo, a pirolusita (MnO2), a hausmannita (Mn3O4) bem como a manganita (Mn2O3H2O).
    É comum classificar o manganês a partir do minério em que este encontra-se agregado. Temos assim:
    • Minério de manganês - composto de mais de 35% de manganês puro;
    • Minério ferruginoso – com uma quantidade de manganês variável entre 10 e 35%;
    • Minério de ferro manganesífero – com uma quantidade de manganês variável entre 5 e 10%;
    Seu peso específico é de 5,95 g/cm³, com um ponto de fusão localizado em aproximadamente 2061 graus Celsius, possuindo um peso atômico de 54,93. Seu número atômico é 25, valendo ao manganês um lugar entre os denominados “metais de transição” na tabela periódica dos elementos químicos.
    Os países industrializados da Europa Ocidental, Estados Unidos e Japão – com exceção da Rússia – possuem dependência extrema de reservas de manganês para suas indústrias siderúrgicas, sendo um mercado bastante vantajoso – como foi na prática – para países da economia periférica como o Brasil.
    Em nosso país, a maioria das reservas concentra-se no estado do Mato Grosso, sendo, porém, as maiores quantidades do minério extraídas nos estados do Pará (57,86% do total) e Minas Gerais (21,48%). Outras reservas dignas de menção são as dos estados do Amapá, Bahia, Espírito Santo, São Paulo e Goiás. Entre 1987 e 2000, porém, há uma significativa queda na produção, propagando logicamente uma queda também na produção de ferroliga exatamente no mesmo período analisado. Antes dessa queda, o primeiro posto na produção nacional pertencia ao Amapá, com a ajuda de seu importante lavra na região da Serra do Navio. Porém, este mesmo posto, bem como as jazidas de Urucum e Carajás no Pará foram fechadas, provocando um decréscimo na produção e a ocupação do primeiro lugar de produtor pelo estado de Mato Grosso. Mas, o manganês daquela área, de qualidade bastante inferior, torna as reservas de Minas Gerais as principais do país, apesar de sua menor quantidade.

    ResponderExcluir
  62. Victor Alexandre
    7°ano:A


    Petróleo

    Substância oleosa e inflamável, o petróleo é a principal fonte de energia na atualidade. O fato de ser um recurso esgotável, aliado ao seu grande valor econômico, fizeram com que esse combustível se tornasse um elemento causador de grandes mudanças geopolíticas e socioeconômicas em todo o mundo.
    Acredita-se que o petróleo tenha se formado há milhões de anos em razão da decomposição dos seres que compõem o plâncton, decomposição esta causada pela pouca oxigenação e pela ação de bactérias. Assim, esses seres decompostos teriam se acumulado no fundo dos mares e lagos.
    Composto principalmente por hidrocarbonetos alifáticos, alicíclicos e aromáticos, o petróleo é um óleo menos denso que a água, com coloração que pode variar desde o castanho-claro até o preto. Além de servir como base para a fabricação da gasolina, principal combustível para automóveis, vários outros produtos, como gás natural, GLP, nafta, querosene, lubrificantes, etc., são derivados do petróleo.
    Pelo fato dos campos petrolíferos não serem localizados, necessariamente, próximos dos terminais e refinarias de óleo e gás, é necessário o transporte da produção através de embarcações, caminhões, vagões, ou tubulações (oleodutos e gasodutos).
    Apesar da separação da água, óleo, gás e sólidos produzidos, ocorrer em estações ou na própria unidade de produção, é necessário o processamento e refino da mistura de hidrocarbonetos proveniente da rocha reservatório, para a obtenção dos componentes que serão utilizados nas mais diversas aplicações (combustíveis, lubrificantes, plásticos, fertilizantes, medicamentos, tintas, tecidos, etc..).
    As técnicas mais utilizadas de refino são:
    I) destilação,
    II) craqueamento térmico,
    III) alquilação e
    IV) craqueamento catalítico.
    Por ser a principal fonte de energia do planeta, o petróleo já foi motivo de algumas guerras, como a Primeira Guerra do Golfo, a Guerra Irã-Iraque, a luta pela independência da Chechênia e a invasão estadunidense no Iraque, em 2003. Sem dúvida, a existência de petróleo é um sinônimo de riqueza e poder para um país. O combustível se tornou ainda mais valorizado após a criação da OPEP (Organização dos Países Exportadores de Petróleo), que nasceu com o fim de controlar preços e volumes de produção e pressionar o mercado.
    Atualmente, os dez maiores produtores de petróleo do mundo são: Rússia, Estados Unidos, Arábia Saudita, Irã, Iraque, Kuwait, Emirados Árabes Unidos, Venezuela, México e Inglaterra.

    ResponderExcluir
  63. Mariana Kuhn
    7ºano A
    Sal marinho

    Uma salina é uma área de produção de sal marinho pela evaporação da água do mar ou de lago de água salgada. O sal marinho formado na salina é uma rocha sedimentar química que tem origem na precipitação da água do mar, quando esta sofre evaporação (fenômeno no qual átomos ou moléculas no estado líquido (ou sólido, se a substância sublima) ganham energia suficiente para passar ao estado vapor)..
    No Brasil, as principais salinas localizam-se no Rio Grande do Norte. Uma das principais salinas do Rio Grande do Norte encontra-se em Galinhos-RN. Salina Diamante Branco
    O sal marinho, obtido por evaporação da água do mar, é um sal usado como ingrediente na cozinha e em produtos cosméticos, entre outros. O seu conteúdo mineral dá-lhe um sabor diferente do do sal de mesa, que é principalmente cloreto de sódio purificado a partir do sal marinho ou obtido de sal rochoso (halite), um mineral obtido por mineração de minas de sal. O sal de mesa também contém por vezes aditivos, tais como iodetos (usados como suplemento alimentar) e vários agentes antiaglomerantes. Alguns pensam que o sal marinho é uma alternativa mais saudável ao sal de mesa. Várias zonas do mundo, incluindo a França, a Irlanda, e a área de Cape Cod (EUA), produzem sal marinho especializado. O sal marinho produzido no Havai pode ter uma cor específica, vermelha acastanhada, que lhe vem do solo vulcânico, rico em ferro, que está presente como impureza. Um dos usos comuns de sal marinho é a confecção de batatas fritas de alta qualidade. Na maior parte do mundo, o sal marinho é mais caro que o sal de mesa. O sal marinho geralmente é mais caro do que o sal de cozinha devido ao modo como é colhido. O "fleur de sel" ("flor de sal", em francês), por exemplo, é raspado manualmente da superfície de lagos de evaporação. Alguns sais marinhos não são tão processados quanto o sal de cozinha, mantendo, assim, os microminerais que geralmente são removidos durante o processo de refinação. O sal marinho pode ser grosso, fino ou em flocos. Pode ser branco, rosa, preto, cinza ou de uma combinação de cores, dependendo do lugar de onde vem e dos minerais contidos nele.

    ResponderExcluir
  64. gabriel antunes 7º a5 de março de 2012 09:18

    GABRIEL ANTUNES 7°A
    urânio
    O urânio é um elemento cujos átomos contém 92 prótons, 92 elétrons e entre 135 e 148 nêutrons. O urânio é encontrado na crosta terrestre em forma de minerais, os principais tipos de minerais de urânio são pechblenda, a uraninita, a carnotita, a autunita e a torbenita. Na mineração, esses minérios são tratados para obtenção do Yellow Cake, uma mistura de óxidos de urânio de onde é extraído o urânio puro. Suas aplicações são variadas, indo de fotografia à industria madeireira. Mas a sua principal aplicação é o uso na produção de energia, a Energia Nuclear.
    - ONDE é encontrado no Brasil e a quantidade -
    O Brasil é dono da quinta maior reserva natural de urânio com aproximadamente 300 mil toneladas distribuídas em jazidas no Ceará (142 mil toneladas de minerais associados à fosfatos), Bahia (93 mil toneladas) e diversas outras jazidas de menor tamanho como em Minas Gerais, onde o Urânio se encontra associado ao ouro
    - Utilização -
    É USADO nos reatores de geração de energia;Com a geração de energia na forma de calor, a água é vaporizada, essa água passa por turbinas que geram energia elétrica. Deve-se ter muita responsabilidade quanto a finalidade do urânio extraído, já que ele pode ser usado para a produção de armas nucleares poderosas de grande capacidade de destruição.
    - IMPORTÂNCIA PARA O BRASIL -
    A eficiência quanto a produção de energia utilizando o urânio é um dos principais motivos para a sua utilização em usinas de energia nuclear. Teoricamente, assumindo a completa fissão nuclear, 1kg de urânio geraria 8×1013 Joules. Como comparação em o quanto isso representa em energia, seriam precisos 3000 toneladas de carvão para produzir a mesma quantidade de energia.

    ResponderExcluir
  65. Amanda L. Birck - 7ºano B
    Alumínio

    Locais onde se é encontrado Alumínio -
    Hoje, os Estados Unidos e o Canadá são os maiores produtores mundiais de alumínio. Entretanto, nenhum deles possui jazidas de bauxita em seu território, dependendo exclusivamente da importação. O Brasil tem a terceira maior reserva do minério no mundo, localizada na região amazônica, perdendo apenas para Austrália e Guiné. Além da Amazônia, o alumínio pode ser encontrado no sudeste do Brasil, na região de Poços de Caldas (MG) e Cataguases (MG). A bauxita é o minério mais importante para a produção de alumínio, contendo de 35% a 55% de óxido de alumínio.

    Quantidade -
    Em 2001, o mundo possuía cerca de 31,3 bilhões de toneladas em reservas de bauxita (o Brasil foi responsável por mais de 8% disso), sendo que destes, 137 milhões de toneladas foram conseguidos no mesmo ano corrente. A quantidade de alumínio extraído, também em 2001, corresponde 17% do total da produção da bauxita.Dentre os países produtores o Brasil encontra-se em 3º lugar, graças à região Norte– detentora de 94% de toda a produção.

    Utilização -
    No mercado interno, a maior parte do alumínio e seus produtos são aplicados nos segmentos de embalagens e transportes. Na sequencia, vem os segmentos de eletricidade, construção civil, bens de consumo, máquinas e equipamentos e outros. A produção de semimanufaturados de alumínio no Brasil está concentrada na região sudeste do Brasil. Minas Gerais, São Paulo e Rio de Janeiro abrigam empresas produtoras de chapas, folhas, extrudados e cabos. A indústria também está presente nos estados do Pará, Maranhão, Ceará, Pernambuco, Bahia, Mato Grosso, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul que também possuem unidades de produção.

    O alumínio é importante no Brasil por ser usado em muitas construções, por todas as cidades do Brasil. Carros, objetos, pesquisas, tudo requer alumínio. O alumínio, apesar de ser o terceiro elemento mais abundante na crosta terrestre, é o metal mais jovem usado em escala industrial. Mesmo utilizado milênios antes de Cristo, o alumínio começou a ser produzido comercialmente há cerca de 150 anos. Sua produção atual supera a soma de todos os outros metais não ferrosos. Esses dados já mostram a importância do alumínio para a nossa sociedade. Antes de ser descoberto como metal isolado, o alumínio acompanhou a evolução das civilizações.

    ResponderExcluir
  66. JOÃO VICTOR DA C MIRANDA 7 ANO TURMA B

    PETRÓLEO

    O PETRÓLEO É UM PRODUTO DA TRANSFORMAÇÃO DA MATÉRIA ORGÂNICA ENCONTRADA NO FUNDO DOS MARES OU EM TERRA QUE PASSOU POR MODIFICAÇÕES AO LOGO DE MILHARES DE ANOS. O NOME DADO A ESSA ESPÉCIE DERIVA DO LATIM:PETRA-PEDRA, OLEUM-ÓLEO E, COMO O PRÓPRIO NOME JÁ DIZ, É UM LÍQUIDO OLEOSO (DENSO E DE COR ESCURA).EXTRAÍDO DA PEDRA.
    COMPOSIÇÃO QUÍMICA DO PETRÓLEO: ESTA MATÉRIA É COMPOSTA POR PRODUTOS NITROGENADOS E SULFURADOS (DERIVADOS DO NITROGÊNIO E ENXOFRE),OXIGENIO E MATÉRIA ORGÂNICA DECOMPOSTA. É CONSIDERADO UMA MISTURA DE HIDROCARBONETOS PORQUE SEUS DERIVADOS POSSUEM DE 1 A 38 CARBONOS EM SUAS CADEIAS ESTRUTURAIS,COMO TAMBÉM HIDROGÊNIO.

    JACIDAS DE PETRÓLEO:TAVES VOCÊ PENSE QUE O PETRÓLEO É ENCONTRADOS NA FORMA DE UM RIO SUBTERRÂNIO, MAS NÃO É VERDADE. O ÓLEO FICA IMPREGNADO AS ROCHAS SEDIMENTARES (ROCHAS POROSAS FORMADAS POR CALCARIO E AREIA) E ESTAS O ABSORVEM TRANSPORTANDO-O PARA O INTERIOR DA CROSTA TERRESTRE. AS JAZIDAS (POÇOS DE PETRÓLEO) SÃO FORMADAS PORQUE ALGUMAS ROCHAS SÃO IMPERMEÁVEIS, SENDO ASSIM, O ÓLEO SE ACUMULA FORMANDO POÇOS DE PETRÓLEO.

    ESTRAÇÃO DE PETRÓLEO:PRIMEIRO É PRECISO LOCALIZÁ-LO, O QUE É DIFICIL PORQUE SE ENCONTRA EM LOCAIS SUBTERRÂNEOS.APÓS A ETAPA DE LOCALIZAÇÃO É HORA DE PERFURAR O POÇO , E PARA RETIRAR O PETRÓLEO DEPENDE DA QUANTIDADE DE GÁS PRESENTE:SE FOR EM GRANDE QUANTIDADE O ÓLEO É EXPELIDO SOZINHO EM RAZÃO DA PRESSÃO EXERCIDA SOBRE O MESMO,AGORA SE NÃO HOUVER PRESSÃO ALGUMA É PRECISO RECORRER ÁS BOMBAS DE EXTRAÇÃO.
    UTILIZAÇÕES DO PETRÓLEO:SUA UTILIZÃO MAIS CONHECIDA E COMO COMBUSTÍVEL DE AUTOMÓVEIS, MAS TAMBEM É USADO NA OBTENÇAÕ DE PLASTICOS,FIBRAS ARTIFICIAS E ATÉ MEDICAMENTO.

    ResponderExcluir
  67. Leonardo Barbosa de M. Nogueira.
    7°ano C
    Ouro

    O ouro é um elemento químico, feito de 79 prótons e 79 elétrons. Está no grupo IB da tabela periódica (seu símbolo é AU). É um dos objetos mais valiosos e caros do mundo. É um metal de transição amarelo, pesado, dúctil, etc, que só é sensivel a cloro e bromo. Sempre que é encontrada em estado puro e em forma de pepito. O ouro puro é demasiadamente mole para ser usado. Por essa razão, geralmente é endurecido formando liga metálica com prata e cobre. Graças à sua boa condutividade elétrica, resistência à corrosão e uma boa combinação de propriedades físicas e químicas, apresenta diversas aplicações industriais. O ouro era conhecido desde os tempos antigos, porque foi uma das peças mais utilizadas pelo homem (conhecido na Suméria e no Egito que existem hieróglifos egípcios de 2600 A.C). O ouro não é uma peça essencial para nenhum ser vivo, apesar de que todos querem ter. Alguns lugares em que o ouro foi encontrado são em:

    MINAS GERAIS- Tem cerca de 40,05 % de extração do minério no Brasil.
    MATO GROSSO- Possui grande potencial, com reservas de 1 a 5 toneladas de ouro.
    AMAZONAS- Também tem sua participação na extração de ouro, visto que já atraiu 4000 garimpeiros de ouro até 2008.
    GOIÁS- Tem cerca de 23,9 % de extração do minério do Brasil.
    PARÁ- 10,1 % de extração do minério do Brasil.
    BAHIA- 9,8 % de extração do minério do Brasil.

    Utilizado como cobertura protetora em muitos satélites porque é um bom refletor de luz radiação infravermelho, é o melhor condutor de eletricidade que existe.
    Não é comumente usado para esse fim, pois seu custo é muito alto, e atiçaria muito a libido maliciosa dos ladrões e também podemos fazer muitas outras coisas, ( talheres, tevês, celulares, joias, etc ) mas tudo muito caro.

    ResponderExcluir
  68. Liz Nauanhy
    7°anoA
    Calcário
    Onde é encontrado o calcário no Brasil
    O Brasil possui calcário em abundância. Mato Grosso do Sul, Minas Gerais e Bahia (bacia do rio São Francisco) são seus maiores produtores.
    Utilização
    Os principais usos do calcário são:
    • Produção de cimento Portland.
    • Produção de cal (Cao).
    • Correção do pH do solo para a agricultura.
    • Fundente em metalurgia.
    • Fabricação de vidro.
    • Como pedra ornamental
    Importância do calcário para o Brasil
    Uma pessoa consome direta ou indiretamente cerca de 10 toneladas/ano de produtos do reino mineral, abrangendo 350 espécies minerais distintas. A construção de uma residência é um exemplo desta diversidade.
    ua casa vem da mineração
    Elemento construtivo e principais substâncias minerais utilizadas

    tijolo :argila
    bloco: areia, brita, calcário
    fiação elétrica: cobre, petróleo
    lâmpada: quartzo, tungstênio, alumínio
    fundações de concreto: areia, brita, calcário, ferro
    ferragens: ferro, alumínio, cobre, zinco, níquel
    vidro: areia, calcário, feldspato
    louça sanitária: caulim, calcário, feldspato, talco
    azulejo: caulim, calcário, feldspato, talco
    piso cerâmico: argila, caulim, calcário, feldspato, talco
    isolante - lã de vidro: quartzo e feldspato
    isolante - agregado: mica
    pintura - tinta: calcário, talco, caulim, titânio, óxidos metálicos
    caixa de água: calcário, argila, gipsita, amianto, petróleo
    impermeabilizante - betume ; folhelho piro betuminoso, petróleo
    pias :mármore, granito, ferro, níquel, cobalto
    encanamento metálico; ferro ou cobre
    encanamento PVC: petróleo, calcita
    forro de gesso: gipsita
    esquadrias: alumínio ou ligas de ferro-manganês
    piso pedra: ardósia, granito, mármore
    calha: ligas de zinco-níquel-cobre ou fibro-amianto
    telha cerâmica: argila

    ResponderExcluir
  69. Isadora Morais 7° ano C6 de março de 2012 19:42

    Ferro – 1ª parte

    Mineração

    Como na maior parte dos países (China, Austrália, Brasil, Índia, Rússia, Ucrânia, Estados Unidos, África do Sul, Canadá e Suécia.) o minério de ferro é uma indústria presente nos dez maiores produtores mundiais .O consumo mundial de minério de ferro cresce cerca de 10% ao ano na China ,Japão, Coréia,Estados Unidos e a União Européia como maiores consumidores de ferro.

    Brasil

    No Brasil são encontrados no:Pará,Piauí,Minas Gerais,São Paulo e também no Rio de Janeiro.

    Ferro

    O ferro são rochas das quais são utilizados pelas indústrias.ele se encontra geralmente sobre a forma de óxidos, como a magnetita e a hematita ou ainda como um carbonato.Depois de passar no processo de limpeza e purificação.Neste processo ele é transformado em ferro gusa esse ferro pode passar por vários processos especiais até ser transformado em aço (liga metálica de ferro e carbono).o aço é utilizado na fabricação de eletrodomésticos etc.Por ser flexível.

    PROFESSORA SEGUE A CONTINUAÇÃO DO TRABALHO NA PRÓXIMA POSTAGEM

    ResponderExcluir
  70. Isadora Morais 7º ano C6 de março de 2012 19:51

    Ferro – 2ª parte

    História

    Não se pode atribuir a descoberta do ferro, enquanto elemento químico, a ninguém em particular. O ferro já era conhecido na antiguidade, sendo mesmo possível encontrá-lo, na natureza, na forma metálica, normalmente associado ao níquel, em materiais provenientes de meteoritos.
    Não é possível falar do desenvolvimento da civilização ocidental sem referir o ferro. De facto, o rápido desenvolvimento do mundo humanizado só se desencadeou a partir da descoberta das técnicas de extracção deste elemento por volta de 1500 AC. Note-se que já teria sido usado por civilizações antigas como a Chinesa, a Síria ou a Egípcia cerca de 700 anos antes, mas não havia sido processado. A origem deste ferro seria provavelmente a extracção efectuada directamente a partir dos locais de queda de meteoritos. cobre, e também ligas como o bronze. Mas nenhum era tão admirável como o ferro.
    É na Ásia menor (actual Turquia) que surgem provas que indicam os Hititas como os primeiros a descobrir as técnicas de extracção do ferro. Com esta magnífica descoberta (cerca de 1500 AC) atingiram um extraordinário poderio político e económico. Os Hititas conseguiram, durante cerca de 300 anos, guardar para si este tão importante segredo, apenas libertado pela força das invasões de povos inimigos, despoletando a explosão da idade do ferro.
    A evolução subsequente, no entanto, foi relativamente lenta. Só em 1200 DC emergiram as primeiras fornalhas que tornavam mais eficiente o processo de produção (construídas em pedra com uma abertura à superfície promovendo a alimentação de ar à fornalha). No início do século XIV, surgiram fornalhas bastante eficazes com um processo selectivo de entrada de ar na mesma, idênticas (processualmente) às utilizadas hoje em dia.
    Na Grécia, durante a chamada “explosão grega”, Tales constatou, em 585 AC, que as peças de ferro oriundas da Ásia Menor possuíam a estranha capacidade de atrair “limalha” de ferro. Baptizou aquele minério de “magnético” devido ao nome da localidade de onde eram originários, Magnesia (situada na zona oeste da Ásia menor).
    Basta referir o nome deste elemento tão importante para lembrar a Revolução Industrial inglesa que começou a meio do século XVIII. A história do ferro ficaria, certamente, incompleta se não se referisse a descoberta do aço. Esta liga, de tão grande importância para o mundo moderno permitiu descobrir outra característica fundamental deste metal. Ligado a pequenas quantidades de carbono, adquiria uma resistência mecânica notável. Um material que, quando quente, era extremamente maleável e, ao arrefecer, se tornava num dos mais resistentes conhecidos até então.
    O ferro como principal constituinte do aço teve também um importante papel no surgimento da Comunidade Europeia. Com efeito, as raízes da Comunidade Europeia foram lançadas com a criação, em 1951 pelo Tratado de Paris, da Comunidade Europeia do Carvão e do Aço, que juntava a França, a Alemanha, a Itália, a Bélgica, a Holanda e o Luxemburgo num mercado comum para o carvão e o aço. Esta instituição foi posteriormente integrada na Comunidade Europeia, existente nos dias de hoje.

    ResponderExcluir
  71. Luiza Berner 7º ano C
    Calcário=
    As principais impurezas que contém o calcário são as sílicas, argilas, fosfatos, carbonato de magnésio, gipso, glauconita, fluorita, óxidos de ferro e magnésio, sulfetos, siderita,sulfato de ferro dolomita e matéria orgânica entre outros.
    A coloração do calcário passa do branco ao preto, podendo ser cinza claro ou cinza escuro. Muitos calcários apresentam tons de vermelho, amarelo, azul ou verde dependendo do tipo e quantidade de impurezas que apresentam.
    As impurezas dos calcários variam muito em tipo e quantidade, entretanto merecem exame, sob o aspecto econômico, se elas afetam a utilidade da rocha. Essas impurezas acompanham o processo de deposição do CaCO3 ou ocorreram em estágios posteriores à deposição. Desse modo, surgiram as impurezas dos calcários, as quais podem ser fatores limitantes ao aproveitamento econômico dos mesmos, essencialmente, quando utilizados para fins nobres. Talvez, a impureza mais comum nas rochas carbonatadas em todo o mundo seja a argila. Os argilominerais – principalmente caulinita, ilita, clorita, smectita e outros tipos micáceos – podem estar disseminados por toda a rocha ou, ainda, concentrados em finos leitos no seu interior. Neste contexto, a alumina em combinação com sílica encontra-se nos calcários sob a forma de argilominerais, embora outros aluminiosilicatos, em forma de feldspato e mica, possam ser encontrados. Quando ocorrem em quantidade apreciável, as argilas convertem um calcário de alto cálcio em marga (rocha argilosa). Esse tipo de calcário, quando calcinado, produz cal com propriedades hidráulicas. Calcários contendo entre 5 e 10% de material argiloso produzem cal fracamente hidráulica, entretanto, com uma contaminação entre 15 e 30% resultam numa cal altamente hidráulica. Outras impurezas silicosas, que não argilominerais, comprometem o aproveitamento econômico do calcário. Assim, a sílica que ocorre como areia, fragmentos de quartzo e, em estado combinado, como feldspato, mica, talco e serpentinito, produz efeitos nocivos ao calcário. Basta lembrar que os calcários para fins metalúrgicos e químicos devem conter menos que 1% de alumina e 2% de sílica. Os compostos de ferro no calcário são prejudiciais à sua aplicação para vários fins industriais como: cerâmicos, tintas, papel, plásticos, borracha, além de outros. Na obtenção de cal, essas impurezas, raramente, são prejudiciais, desde que um produto final muito puro não seja exigido. Em geral, os compostos de ferro estão na forma de limonita (hidróxido férrico) e pirita. Hematita, marcasita e outras formas de ferro são encontradas no calcário, porém atípicas. Os compostos de sódio e potássio são raramente encontrados nos calcários e não constituem objeções ao uso da rocha, salvo se produtos finais com elevada pureza sejam exigidos. Quando presentes em pequenas proporções, essas impurezas podem ser eliminadas durante a queima do calcário. Isso só é válido para o processamento da rocha ao qual está inserida uma etapa de calcinação, como acontece com a obtenção da cal. Igualmente, os compostos de enxofre e fósforo (sulfetos, sulfatos e fosfatos) são impurezas prejudiciais aos calcários. Nas indústrias metalúrgicas são exigidos calcários puros para uso, em geral, como fluxantes e os teores de enxofre e fósforo não devem ultrapassar os valores de 0,03 e 0,02%, respectivamente.

    ResponderExcluir
  72. Luiza Berner 7º ano C
    Calcário parte 1=
    As principais impurezas que contém o calcário são as sílicas, argilas, fosfatos, carbonato de magnésio, gipso, glauconita, fluorita, óxidos de ferro e magnésio, sulfetos, siderita,sulfato de ferro dolomita e matéria orgânica entre outros.
    A coloração do calcário passa do branco ao preto, podendo ser cinza claro ou cinza escuro. Muitos calcários apresentam tons de vermelho, amarelo, azul ou verde dependendo do tipo e quantidade de impurezas que apresentam.
    As impurezas dos calcários variam muito em tipo e quantidade, entretanto merecem exame, sob o aspecto econômico, se elas afetam a utilidade da rocha. Essas impurezas acompanham o processo de deposição do CaCO3 ou ocorreram em estágios posteriores à deposição. Desse modo, surgiram as impurezas dos calcários, as quais podem ser fatores limitantes ao aproveitamento econômico dos mesmos, essencialmente, quando utilizados para fins nobres.

    ResponderExcluir
  73. GUSTAVO BRANDÃO SILVA 7º ANO “A”
    Ferro

    No final do século XVIII o ferro foi descoberto no Brasil e passou a ser útilizado no século XIX, em Minas Gerais.

    O Brasil possui a quinta maior reserva do mundo, possuindo um grande volume de minério. Com o alto teor de ferro contido nesses minérios, o Brasil está entre os maiores produtores e exportadores de ferro do mundo.

    Os principais minérios do ferro são:

    Magnetita – 72,4% teor de ferro.
    Hematita – 70,0% teor de ferro.
    Limonita – 59,9% teor de ferro.
    Siderita – 48,0% teor de ferro.
    As principais jazidas de ferro brasileiras são: Quadrilátero de Ferro (Minas Gerais), Serra dos Carajás (Pará), Morro do Urucum (Mato Grosso do Sul).

    Quadrilátero de Ferro de Minas Gerais
    O Quadrilátero de Ferro de Minas Gerais é a principal área produtora de minério de ferro do Brasil, responsável por aproximadamente 75% da produção nacional. Com 8.000km2 essa área abrange as cidade de Belo Horizonte, Congonhas do Campo, Mariana e Santa Bárbara.

    A Companhia Vale do Rio Doce (CVRD) é a maior empresa produtora de minério de ferro do Brasil, fornecendo tanto para o mercado externo quanto para o interno.

    A maioria das produções para o mercado externo é escoada pela estrada de ferro Vitória-Minas até o Porto de Tubarão, no Espírito Santo.

    Morro do Urucum em Mato Grosso

    Está localizado na região do Pantanal no Mato Grosso do Sul. Existem alguns estorvos no aproveitamento dos recursos dessa área, como a grande distância dos maiores mercados de consumo, e a baixa qualidade do minério. Por isso, a produção desses minérios ainda é muito pequena, e é especialmente destinada para a Argentina e Paraguai.

    Serra dos Carajás no Pará

    Localizada no Sudeste do Pará, é considerada uma das maiores jazidas de ferro do mundo, sendo desvendada em 1967 pela Companhia Meridional de mineração (subsidiária do U.S. STEEL Corp.).

    Possui grandes reservas de ferro e manganês, em média há uma produção mineral de 50 milhões de toneladas anuais. O minério é escoado pela estrada Ponta da Madeira até o Terminal Itaqui, em São Luís, no Maranhão.
    A Companhia Vale do Rio Doce detém o direito de exploração da Serra de Carajás.

    ResponderExcluir
  74. O carvão mineral é um minério não metálico, de cor preta ou marrom, que apresenta grande potencial combustível. O carvão Uma vez queimado libera uma elevada quantidade de energia.
    É constituído basicamente por carbono este é um pouco sobre o carvão mineral.

    Esse carvão é considerado um combustível fóssil, pois as jazidas desse minério se formaram há milhões de anos; quando extensas florestas foram submersas, fazendo com que os restos de vegetais, que são ricos em carbono, se transformassem em um elemento rochoso. Esse é classificado em turfa, linhito, antracito e hulha. Essa distinção existe em razão das condições ambientais e da época de formação.
    Yann pedrosa da mata
    7° ano b

    ResponderExcluir
  75. Bárbara Mariani 7 ANO B


    O cobre é um metal de coloração vermelha de característica, dúctil e maleável, que se caracteriza no sistema isométrico (=cúbico). Os cristais são usualmente malformados e em grupos ramificados e arborescentes.
    O mais importante depósito de cobre nativo conhecido no mundo encontra-se na península de Keweenaw, ao norte do Estado de Michigan (E.U.A.)
    No Brasil, o cobre nativo tem sido encontrado, esporadicamente, em rochas basálticas. Nos basaltos de Grajaú o cobre apresenta-se sob a forma de metal nativo e de sulfetos.
    O cobre no Brasil, não provém de jazidas de cobre nativo.
    As principais jazidas estão localizadas: no município de Jaguarari, na Bahia, onde se encontra a já conhecida mina de Caraíba; no município de Itapeva, em São Paulo, onde se localiza a mina de Santa Blandina.
    Classificado como metal de transição, pertence ao grupo 11 (1B) da Classificação Periódica dos Elementos. É um dos metais mais importantes industrialmente e bom condutor de eletricidade.
    Conhecido desde a pré-história,o cobre é utilizado atualmente,para a produção de materiais condutores de eletricidade ( fios e cabos),e em ligas metálicas com latão e bronze.

    ResponderExcluir
  76. ESCOLA MONTEIRO LOBATO – OBJETIVO
    DISCIPLINA: GEOGRAFIA
    PROFESSORA: LUCIANE
    SÉRIE: 7º ANO A
    ALUNO: ÉRIC DA SILVA MARQUES

    Estanho
    O estanho, de símbolo Sn, é um elemento metálico usado pelos humanos há eras. Ele ocupa o grupo 14 ou IVa da Tabela Periódica, e tem número atômico 50 (o que o coloca na família dos Metais Representativos).
    Estanho é localizado em tumbas no Egito e foi exportado para a Europa em grandes quantidades a partir de Cornwall, Inglaterra, durante o período romano. Os antigos egípcios consideravam o estanho e o chumbo como formas diferentes do mesmo metal.
    Utilização do Estanho:
    - É usado para produzir diversas ligas metálicas que recobrem outras matérias, com o intuito de protegê-los contra a corrosão.
    - O fluoreto de estanho é um dos elementos das pastas dentais com flúor.
    - O pó de estanho é usado na fabricação de papéis metalizados para envolver alimentos, doces ou tabaco, e ainda na produção de tintas.
    -Revestimentos de sais de estanho pulverizados sobre vidro conduzem eletricidade. Esses revestimentos podem ser usados em painéis luminosos e em para brisas para livrá-los da água e do gelo.
    Onde o estanho é encontrado no Brasil:
    Além de uma grande variedade de minerais explorados no país (mais de 55 minerais diferentes, atualmente), o Brasil possui algumas das maiores reservas de minerais do mundo. Aproximadamente 8% das reservas de ferro do mundo estão no Brasil, sendo esse o principal minério extraído no país. Outro mineral, o nóbio, tem suas maiores reservas ocidentais no Brasil. Os principais minérios encontrados no Brasil são: ferro, bauxita, cobre, cromo, ouro, estanho, níquel, manganês, zinco, potássio, entre outros.
    Nos estados de Amazonas e Rondônia estão as principais áreas de produção de Estanho, minério também utilizado na composição do aço nas indústrias.
    As reservas minerais brasileiras que estão entre as maiores do mundo, onde é encontrado o estanho também é:.
    - Província Mineral de Carajás (Pará) – são encontrados, além de ferro, ouro, prata, níquel, cromo, manganês, cobre, bauxita, zinco, estanho e tungstênio.

    Qual a quantidade e importância do estanho para o Brasil:
    O Brasil possui cerca de 11% das reservas mundiais e um consumo de 3,2% do total mundial, é o sexto maior produtor mundial. Principais estados produtores: região Amazônica e Rondônia.

    ResponderExcluir
  77. Maria Luisa 7º Ano-B Parte I
    O sal marinho
    A água do mar tem 26 milhões de toneladas de sal por quilômetro cúbico, uma reserva inesgotável. Existem outros sais sólidos diluídos no mar, mas o cloreto de sódio representa 77% do total. O sal comum, ou cloreto de sódio, composto químico designado pela fórmula NaCl, é encontrável também em minas subterrâneas e na superfície terrestre, como resquício de mares evaporados.

    O mineral não energético mais produzido e utilizado pelo homem depois do minério de ferro, o sal oferece mais de 14.000 aplicações em suas diversas formas, a maior parte delas na indústria química. É empregado na fabricação de cloro, soda cáustica, ácido clorídrico, vidro, alumínio, plásticos, têxteis, borracha, hidrogênio e celulose, entre outros itens. O sal também é largamente utilizado in natura na indústria alimentícia, na alimentação humana e animal e na preservação de alimentos. Apenas 5% da quantidade extraída é consumida como sal doméstico.

    ResponderExcluir
  78. Maria Luisa 7º Ano –B Parte II
    Elemento essencial à vida e indispensável ao funcionamento do organismo, o sal está presente em 2/3 dos líquidos extracelulares e mantém o equilíbrio de água entre o interior e o entorno das células. O sabor do sal estimula a produção de saliva e dos sucos gástricos, essenciais para a digestão, além de auxiliar a absorção de nutrientes e de contribuir no processo digestivo. Carência e excesso de sal provocam desequilíbrios no organismo. A dose necessária a cada indivíduo varia segundo características genéticas, alimentação e tipo de vida, mas situa-se, geralmente, em torno de 5 gramas por dia.

    A pureza do sal muda segundo sua origem. O sal de minas contém entre 95% e 99% de cloreto de sódio. O evaporado mecanicamente e o evaporado ao sol apresentam em geral pureza acima de 99%. O sal evaporado feito com salmoura

    ResponderExcluir
  79. Maria Luisa 7ºAno -B Parte III

    A pureza do sal muda segundo sua origem. O sal de minas contém entre 95% e 99% de cloreto de sódio. O evaporado mecanicamente e o evaporado ao sol apresentam em geral pureza acima de 99%. O sal evaporado feito com salmoura purificada atinge o mais alto grau de pureza - em alguns casos, mais de 99,99% NaCl.

    ResponderExcluir
  80. BEATRIZ SANTOS DA SILVA -7 ANO A
    O alumínio é um elemento químico de símbolo Al de número atômico 13 ( 13 protóns e 13 elétrons ) com massa atômica 27 u. Na temperatura ambiente é sólido, sendo o elemento metálico mais abundante da crosta terrestre. O alumínio pode ser reciclado tanto a partir de sucatas geradas por produtos de vida útil esgotada, como de sobras do processo produtivo. O alumínio reciclado pode ser obtido a partir de esquadrias de janelas, componentes automotivos, eletrodomésticos, latas de bebidas, entre outros. A reciclagem não danifica a estrutura do metal, que pode ainda ser reciclado infinitamente e reutilizado na produção de qualquer produto com o mesmo nível de qualidade de um alumínio recém produzido por mineração. A reciclagem de alumínio cria uma cultura de combate ao desperdício. O Brasil é (em 2005) pentacampeão na reciclagem de latas de alumínio em países onde a reciclagem de embalagens não é obrigatória por lei. O país reciclou, em 2005 96,2% das latas disponíveis no país, o que equivale a 127,6 mil toneladas de latas. Desde então, o país vem sendo seguido pelo Japão, Argentina e Estados Unidos embora existam países no mundo que possuam índices de reciclagem maiores que o brasileiro.Algumas de seus benefícios econômicos são : Fonte de renda para diversos tipos de mão-de-obra, Injeção de recursos na economia local, Grandes investimentos não são necessários, Economia considerável de energia elétrica.

    ResponderExcluir
  81. Mateus Ferreira 7 ano B
    Petróleo

    PARTE 1

    O Petróleo

    O petróleo é um hidrocarboneto. A palavra vem do latim petra (rocha) e oleum (óleo). Os povos antigos já usavam betume - o óleo negro que aflorava das rochas. O petróleo se origina da fossilização de minúsculos animais e plantinhas que se depositaram em aterros no início da Era Paleozóica sob pressão de camadas de rochas.

    O petróleo é composto fundamentalmente por uma mistura dehidrocarbonetos mais algumas impurezas como enxofre, nitrogênio e metais. Se originou da decomposição de minúsculos organismos animais e vegetais depositados há milhões de anos no fundo dos mares e lagos

    SURGIMENTO DO PETRÓLEO
    Há inúmeras teorias sobre o surgimento do petróleo, porém, a mais aceita é que ele surgiu através de restos orgânicos de animais e vegetais depositados no fundo de lagos e mares sofrendo transformações químicas ao longo de milhares de anos. Substância inflamável possui estado físico oleoso e com densidade menor do que a água.

    USO E DERIVADOS
    Além de gerar a gasolina, que serve de combustível para grande parte dos automóveis que circulam no mundo, vários produtos são derivados do petróleo como, por exemplo, a parafina, gás natural, GLP, produtos asfálticos, nafta petroquímica, querosene, solventes, óleos combustíveis, óleos lubrificantes, óleo diesel e combustível de aviação.

    PRIMEIRO POÇO DA HISTÓRIA
    O primeiro poço de petróleo foi descoberto nos Estados Unidos – Pensilvânia – no ano de 1859. Ele foi encontrado em uma região de pequena profundidade (21m). Ao contrário das escavações de hoje, que ultrapassam os 6.000 metros. O maior produtor e consumidor mundial são os Estados Unidos; por esta razão, necessitam importar cada vez mais.

    MAIORES PAÍSES PRODUTORES DE PETRÓLEO
    Os países que possuem maior número de poços de petróleo estão localizados no Oriente Médio, e, por sua vez, são os maiores exportadores mundiais. Os Estados Unidos da América, Rússia, Irã, Arábia Saudita, Venezuela, Kuwait, Líbia, Iraque, Nigéria e Canadá, Cazaquistão, China e Emirados Árabes Unidos são considerados os maiores produtores mundiais.

    ResponderExcluir
  82. Mateus Ferreira 7 ano B
    Petróleo

    PARTE 2


    PETRÓLEO NO BRASIL
    No Brasil, a primeira sondagem foi realizada em São Paulo, entre 1892-1896, por Eugênio Ferreira de Camargo, quando ele fez a primeira perfuração na profundidade de 488 metros; contudo, o poço jorrou somente água sulfurosa. Foi somente no ano de 1939 que foi descoberto o óleo de Lobato na Bahia.
    TIPOS DE PETRÓLEO
    - Petróleo Brent: petróleo produzido na região do Mar do Norte, provenientes dos sistemas de exploração petrolífera de Brent e Ninian. É o petróleo na sua forma bruta (crú) sem passar pelo sistema de refino.
    - Petróleo Light: petróleo leve, sem impurezas, que já passou pelo sistema de refino.
    - Petróleo Naftênico: petróleo com grande quantidade de hidrocarbonetos naftênicos.
    - Petróleo Parafínico: petróleo com grande concentração de hidrocarnonetos parafínicos.
    - Petróleo Aromático: com grande concentração de hidrocarbonetos aromáticos.


    PETRÓLEO E RISCOS AO MEIO AMBIENTE
    Por se tratar de um produto com alto risco de contaminação, o petróleo provoca graves danos ao meio ambiente quando entra em contato com as águas de oceanos e mares ou com a superfície do solo. Vários acidentes ambientais envolvendo vazamento de petróleo (seja de plataformas ou navios cargueiros) já ocorreram nas últimas décadas. Quando ocorre no oceano, as consequências ambientais são drásticas, pois afeta os ecossistemas litorâneos, provocando grande quantidade de mortes entre peixes e outros animais marítimos. Nem sempre as medidas de limpeza conseguem minimizar o problema.

    REGIÕES PETROLÍFERAS DO BRASIL
    Há regiões petrolíferas no Brasil em terra e no mar.
    Em terra, os estados do Amazonas, Ceará, Rio Grande do Norte, Alagoas, Sergipe, Bahia e Espírito Santo produzem petróleo. O Paraná também produz xisto, um óleo semelhante ao petróleo.
    No mar, à produção proveniente dos estados do Ceará, Rio Grande do Norte, Alagoas, Sergipe, Bahia, Espírito Santo, Rio de Janeiro e São Paulo, se agrega a do região do pré-sal.

    ResponderExcluir
  83. A coloração do calcário passa do branco ao preto, podendo ser cinza claro ou cinza escuro. Muitos calcários apresentam tons de vermelho, amarelo, azul ou verde dependendo do tipo e quantidade de impurezas que apresentam.

    As impurezas dos calcários variam muito em tipo e quantidade, entretanto merecem exame, sob o aspecto econômico, se elas afetam a utilidade da rocha. Essas impurezas acompanham o processo de deposição do CaCO3 ou ocorreram em estágios posteriores à deposição. Desse modo, surgiram as impurezas dos calcários, as quais podem ser fatores limitantes ao aproveitamento econômico dos mesmos, essencialmente, quando utilizados para fins nobres. Talvez, a impureza mais comum nas rochas carbonatadas em todo o mundo seja a argila. Os argilominerais – principalmente caulinita, ilita, clorita, smectita e outros tipos micáceos – podem estar disseminados por toda a rocha ou, ainda, concentrados em finos leitos no seu interior. Neste contexto, a alumina em combinação com sílica encontra-se nos calcários sob a forma de argilominerais, embora outros aluminiosilicatos, em forma de feldspato e mica, possam ser encontrados. Quando ocorrem em quantidade apreciável, as argilas convertem um calcário de alto cálcio em marga (rocha argilosa). Esse tipo de calcário, quando calcinado, produz cal com propriedades hidráulicas. Calcários contendo entre 5 e 10% de material argiloso produzem cal fracamente hidráulica, entretanto, com uma contaminação entre 15 e 30% resultam numa cal altamente hidráulica. Outras impurezas silicosas, que não argilominerais, comprometem o aproveitamento econômico do calcário. Assim, a sílica que ocorre como areia, fragmentos de quartzo e, em estado combinado, como feldspato, mica, talco e serpentinito, produz efeitos nocivos ao calcário. Basta lembrar que os calcários para fins metalúrgicos e químicos devem conter menos que 1% de alumina e 2% de sílica. Os compostos de ferro no calcário são prejudiciais à sua aplicação para vários fins industriais como: cerâmicos, tintas, papel, plásticos, borracha, além de outros. Na obtenção de cal, essas impurezas, raramente, são prejudiciais, desde que um produto final muito puro não seja exigido. Em geral, os compostos de ferro estão na forma de limonita (hidróxido férrico) e pirita. Hematita, marcasita e outras formas de ferro são encontradas no calcário, porém atípicas. Os compostos de sódio e potássio são raramente encontrados nos calcários e não constituem objeções ao uso da rocha, salvo se produtos finais com elevada pureza sejam exigidos. Quando presentes em pequenas proporções, essas impurezas podem ser eliminadas durante a queima do calcário. Isso só é válido para o processamento da rocha ao qual está inserida uma etapa de calcinação, como acontece com a obtenção da cal. Igualmente, os compostos de enxofre e fósforo (sulfetos, sulfatos e fosfatos) são impurezas prejudiciais aos calcários. Nas indústrias metalúrgicas são exigidos calcários puros para uso, em geral, como fluxantes e os teores de enxofre e fósforo não devem ultrapassar os valores de 0,03 e 0,02%, respectivamente
    MANUELA A.FERRAZ
    7 ANO A

    ResponderExcluir
  84. O Carvão mineral é um minério não metálico, considerado um combustível fóssil. Sua formação aconteceu por meio de antigas florestas que foram soterradas por sedimentos há milhões de anos. O carvão pode ter diversas classificações (turfa, linhito, antracito e a hulha), fator determinado pela condição ambiental e da época de sua formação.

    No território brasileiro esse minério é encontrado em áreas restritas e limitadas, além disso, o carvão extraído não possui boa qualidade, pois apresenta baixo poder calórico e quantidade de cinza elevada. Por essa razão não possui viabilidade quanto à sua utilização como fonte de energia e matéria-prima nas siderúrgicas.

    Diante disso, a produção brasileira é insuficiente, portanto, o país importa 50% do carvão consumido, oriundo dos Estados Unidos, Austrália, África do Sul e Canadá. No Brasil uma das principais jazidas se encontra no Rio Grande do Sul, como no vale do rio Jacuí, cuja produção é consumida pelas usinas termelétricas locais.
    Hoje, cerca de 85% do consumo de carvão é para abastecer usinas termoelétricas, além de 6% na indústria de cimento, 4% na indústria de papel celulose e 5% nas indústrias de cerâmica, alimentos e secagem de grãos.

    No Estado de Santa Catarina é realizada a maior produção de carvão, com destaque para o vale do rio Tubarão, nessa jazida o minério é totalmente aproveitado pelas indústrias siderúrgicas, geralmente localizadas na região Sudeste.
    RUAN CÉSAR
    7° ano A

    ResponderExcluir
  85. Luan Xavier 7ºano A7 de março de 2012 18:12

    O talco é um mineral filossilicato, com composição química Mg3Si4O10(OH)2. Cristaliza no sistema monoclínico. Apresenta-se geralmente em massas fibrosas ou foliadas. A sua cor varia de branco a cinzento, verde-maçã a amarelada. Apresenta risca branca, brilho perláceo a nacarado e é translúcido a opaco. É um mineral de baixa dureza e o peso específico varia entre 2,7 a 2,8.
    O talco e a pirofilita são largamente utilizados na indústria,
    nos seus mais diversos setores: indústria de cerâmica (pisos, azulejos,
    louças, porcelanas), defensivos agrícolas, tintas e vernizes,
    cosméticos, papel, produtos alimentares, borracha, farmacêutica,
    plástica, produtos asfálticos, etc. A pirofilita é utilizada predominantemente
    nas indústrias de materiais refratários e isolantes elétricos.

    Ambos os minerais são fortemente substitutos entre si. Além
    da Pirofilita, o talco possui como substitutos o caulim, mica, clorita,
    bentonita e o carbonato de cálcio, dependendo da utilização
    industrial.
    Entre os diversos usos dos minerais do grupo do talco podem-se
    fazer algumas considerações:

    -No segmento de papel e celulose pode-se dizer que o talco
    vem sendo substituído por outros minerais mais baratos. Os
    minerais do grupo do talco são utilizados nessa indústria de
    três formas principais: como carga ,como pigmento
    alvejante e como cobertura.

    -Na indústria cerâmica tem sido largamente demandado, sendo
    uma das principais indústrias consumidoras dos minerais
    desse grupo. É utilizado principalmente com a finalidade de
    aumentar a resistência do produto final e como lubrificante
    no processo de prensagem na fabricação da cerâmica.

    - Na fabricação de tintas o talco é utilizado como carga e como
    pigmento. Essa indústria demanda talco de alta pureza, com
    baixo conteúdo de carbonato de cálcio.
    Alguns estudos preliminares apontam para uma possível ligação entre o talco e doenças pulmonares, cancro do ovário e cancro do pulmão .No entanto, não há nenhum estudo conclusivo sobre a toxicidade e/ou natureza carcinogénica do talco e o longo historial de uso seguro parece sugerir que estes receios são infundados.
    Os artesãos e os mineradores estão sujeitos a inalação do pó da pedra-sabão, sendo comprovada a pneumoconiose, mas por exposição prolongada com ambientes saturados com pó de talco.

    ResponderExcluir
  86. LOCALIZAÇÃO

    A Magnesita é a mais importante produtora brasileira de talco de qualidade e detém as maiores reservas deste mineral, superiores a 12 milhões de toneladas.

    A produção de talco está concentrada no município de Brumado, sudoeste da Bahia, a 660 km de Salvador. Os principais depósitos de talco e magnesita estão localizados na Serra das Éguas, região com uma extensão de aproximadamente 18 km, 10 km de largura, e uma área total de 142 km2.

    A ligação com as regiões industriais do país ou com os portos de Salvador, onde a empresa tem seu terminal marítimo, em Aratu, pode ser feita através de vias rodoviárias totalmente asfaltadas ou por via férrea.

    APLICAÇÃO DO PRODUTO

    Para alcançar a máxima satisfação dos seus clientes, a Magnesita garante a qualidade dos produtos e a segurança do seu fornecimento. Além disso, coloca à disposição do mercado toda a infraestrutura do seu Centro de Pesquisas e Desenvolvimento, fornecendo uma série de serviços de assistência técnica, desenvolvimento conjunto de novos produtos, tecnologia e processos de fabricação e aplicação.

    Indústria de Plásticos

    A linha de talcos Talmag da Magnesita dedicadas ao mercado de plásticos é composta por produtos de alta pureza química, baixo teor de ferro, alta lamelaridade e altíssima brancura. Essas características físicas, aliadas aos mais modernos processos de moagem/micronização, garantem a melhor relação custo-benefício do mercado.

    A Magnesita possui em seu portfólio uma ampla variedade de produtos produzidos para atender as mais rígidas solicitações do segmento de plásticos:

    • Produtos moídos nas malhas 200 e 325 (75 e 45 microns, respectivamente);
    • Talcos micronizados (top size de 15 a 30 microns);
    • Talcos ultramicronizados (top size de 5, 7 e 10 microns) nas versões em pó ou compactado (peletizado).

    ResponderExcluir
  87. Priscila Juliani - 7ºano B



    O carvão mineral é um minério não metálico, de cor preta ou marrom, que apresenta grande potencial combustível. Uma vez queimado libera uma elevada quantidade de energia.

    É constituído basicamente por carbono (quanto maior o teor de carbono mais puro é o carvão) e magnésio, sendo encontrado em forma de betume.



    Esse carvão é considerado um combustível fóssil, pois as jazidas desse minério se formaram há milhões de anos; quando extensas florestas foram submersas, fazendo com que os restos de vegetais, que são ricos em carbono, se transformassem em um elemento rochoso. Esse é classificado em turfa, linhito, antracito e hulha. Essa distinção existe em razão das condições ambientais e da época de formação.



    O combustível fóssil é utilizado, especialmente, no aquecimento de fornos de siderúrgicas, indústria química (produção de corantes), na fabricação de explosivos, inseticidas, plásticos, medicamentos, fertilizantes e na produção de energia elétrica nas termoelétricas. O carvão mineral teve seu uso difundido bem antes do descobrimento do petróleo como fonte de energia. No século XVIII surgiram máquinas movidas a vapor, que permitiram a substituição da força animal pela mecânica.



    A importância do carvão mineral está na grande quantidade de calor que ele produz. A temperatura do carvão mineral é tão elevada que pode derreter até ouro. Portanto, a importância do carvão mineral para o Brasil é a mesma para qualquer outro país industrializadoe por ser uma importante fonte de energia para o brasil e para o mundo

    ResponderExcluir
  88. Maria Eduarda 7 - ano B

    O calcário é uma rocha constituída em sua maior parte de Carbonato de
    Cálcio (CaCo3). Seus depósitos têm origem tanto na
    precipitação do carbonato de cálcio, dissolvido nas águas
    de chuvas ou rios, como pela acumulação de conchas ou
    restos de microorganismos marinhos.

    Seus Benefícios para o brasil e outros lugares são: Nutrição das plantas com cálcio e magnésio;
    Neutralização de ácidos do solo, reduzindo a solubilidade
    do manganês, ferro e alumínio, que são tóxicos às plantas; e
    Aumento das bactérias benéficas ao solo;
    Maior disponibilização de fósforo às plantas;
    Melhoria das condições de arejamento e drenagem do solo;
    Aumento da disponibilidade dos elementos nutritivos

    No brasil a sua maior parte é encontrada em alguns lugares da bahia e no estado de goias

    ResponderExcluir
  89. Benjamim H. 7 ano-b
    Cobre


    Podem ser encontrados em bolsões na superfície do solo. Isso explica porque ele já era usado na antiguidade, mas é pouco rentável sua extração comercial.
    Pode ser encontrado também na parte inferior de lençóis freáticos, sendo a extração dessa mais rentável.
    O cobre é um elemento químico de símbolo Cu (do latim Cupru). À temperatura ambiente o cobre encontra-se no estado sólido.
    Classificado como metal de transição, pertence ao grupo 11 (1B) da Classificação Periódica dos Elementos. É um dos metais mais importantes industrialmente, de coloração avermelhada, dúctil, maleável e bom condutor de eletricidade.
    Conhecido desde a pré-história, o cobre é utilizado atualmente, para a produção de materiais condutores de eletricidade (fios e cabos), e em ligas metálicas como latão e bronze.
    . cobre é um elemento essencial à vida em geral, participando no caso do organismo humano no processo de fixação do ferro na hemoglobina do sangue. Grandes concentrações são encontradas no cérebro e fígado.[8].
    Em certos organismos chega a assumir o papel do ferro em integrar moléculas responsáveis pelo transporte de oxigênio, a exemplo da hemocianina cuprosa, o que inusitadamente confere a esses animais um sangue de coloração azulada ao invés do vermelho tradicional. Através do sangue azul dos Límulos (uma espécie de caranguejo) produz-se uma substância conhecida por Limulus Amebocyte Lysate cujo poder bactericida e anti-endotoxinas é bem conhecido. O litro de sangue desse animal chega a casa dos milhares de dólares no mercado associado. A sangria pode ser feita de forma controlada e sem o óbito do animal, e durante a vida útil um único espécime pode render mais de 2500 dólares americanos [9]



    O cobre é um dos metais menos abundantes na crosta terrestre, sendo que em muitos casos, é encontrado combinado com o ferro, o carbono e o oxigênio, situando-se na tabela periódica, entre os metais de transição, cuja familiaridade no mercado da construção civil deve-se ao fato de que sempre foi uma matéria-prima tradicional para tubulações em edificações de todo o tipo.
    A aplicação por excelência do cobre é como material condutor (fios e cabos), destino de aproximadamente 45% do consumo anual de cobre. Outros usos são:

    * Tubos de condensadores e encanamentos.
    * Eletroímãs.
    * Motores elétricos.
    * Interruptores e relés, tubos de vácuo e magnétons de fornos micro ondas.
    * Se tende ao uso do cobre em circuitos integrados em substituição do alumínio, de menor condutividade.
    * Cunhagem de moedas (com o níquel industrial), sendo empregado na agricultura, na purificação da água e como conservante da madeira.
    * Quando associado a outros metais, os óxidos de cobre formam materiais supercondutores.

    FERRO E COBRE SÃO MATERIAIS ESSENCIAIS NA CONSTRUÇÃO CIVIL, NAVIOS, PLATAFORMAS DE PETRÓLEO, ESTRUTURAS, CONDUTORES DE ELETRICIDADE, ETC. SÃO TÃO IMPORTANTES QUE SÃO NEGOCIADOS EM BOLSA E SEUS PREÇOS TÊM SUBIDO DEMAIS NOS ÚLTIMOS TEMPOS POR CONTA DO AUMENTO DA DEMANDA DA CHINA, PAÍSES ÁRABES E ÍNDIA.
    NO BRASIL, A COMPANHIA VALE É A GRANDE RESPONSÁVEL PELA MINERAÇÃO, EXTRAÇÃO, BENEFICIAMENTO E EXPORTAÇÃO DESTAS COMODITIES.
    O cobre é um dos metais menos abundantes na crosta terrestre, sendo que em muitos casos, é encontrado combinado com o ferro, o carbono e o oxigênio, situando-se na tabela periódica, entre os metais de transição, cuja familiaridade no mercado da construção civil deve-se ao fato de que sempre foi uma matéria-prima tradicional para tubulações em edificações de todo o tipo.

    ResponderExcluir
  90. Benjamim H. 7 ano-b
    Cobre


    Podem ser encontrados em bolsões na superfície do solo. Isso explica porque ele já era usado na antiguidade, mas é pouco rentável.
    Pode ser encontrado também na parte inferior de lençóis freáticos, sendo a extração dessa mais rentável.
    O cobre é um elemento químico de símbolo Cu (do latim Cupru). À temperatura ambiente o cobre encontra-se no estado sólido.
    Classificado como metal de transição, pertence ao grupo 11 (1B) da Classificação Periódica dos Elementos. É um dos metais mais importantes industrialmente, de coloração avermelhada, dúctil, maleável e bom condutor de eletricidade.
    Conhecido desde a pré-história, o cobre é utilizado atualmente, para a produção de materiais condutores de eletricidade (fios e cabos), e em ligas metálicas como latão e bronze.
    . cobre é um elemento essencial à vida em geral, participando no caso do organismo humano no processo de fixação do ferro na hemoglobina do sangue. Grandes concentrações são encontradas no cérebro e fígado.[8].
    Em certos organismos chega a assumir o papel do ferro em integrar moléculas responsáveis pelo transporte de oxigênio, a exemplo da hemocianina cuprosa, o que inusitadamente confere a esses animais um sangue de coloração azulada ao invés do vermelho tradicional. Através do sangue azul dos Límulos (uma espécie de caranguejo) produz-se uma substância conhecida por Limulus Amebocyte Lysate cujo poder bactericida e anti-endotoxinas é bem conhecido. O litro de sangue desse animal chega a casa dos milhares de dólares no mercado associado. A sangria pode ser feita de forma controlada e sem o óbito do animal, e durante a vida útil um único espécime pode render mais de 2500 dólares americanos [9]



    O cobre é um dos metais menos abundantes na crosta terrestre, sendo que em muitos casos, é encontrado combinado com o ferro, o carbono e o oxigênio, situando-se na tabela periódica, entre os metais de transição, cuja familiaridade no mercado da construção civil deve-se ao fato de que sempre foi uma matéria-prima tradicional para tubulações em edificações de todo o tipo.
    A aplicação por excelência do cobre é como material condutor (fios e cabos), destino de aproximadamente 45% do consumo anual de cobre. Outros usos são:

    * Tubos de condensadores e encanamentos.
    * Eletroímãs.
    * Motores elétricos.
    * Interruptores e relés, tubos de vácuo e magnétons de fornos micro ondas.
    * Se tende ao uso do cobre em circuitos integrados em substituição do alumínio, de menor condutividade.
    * Cunhagem de moedas (com o níquel industrial), sendo empregado na agricultura, na purificação da água e como conservante da madeira.
    * Quando associado a outros metais, os óxidos de cobre formam materiais supercondutores.

    FERRO E COBRE SÃO MATERIAIS ESSENCIAIS NA CONSTRUÇÃO CIVIL, NAVIOS, PLATAFORMAS DE PETRÓLEO, ESTRUTURAS, CONDUTORES DE ELETRICIDADE, ETC. SÃO TÃO IMPORTANTES QUE SÃO NEGOCIADOS EM BOLSA E SEUS PREÇOS TÊM SUBIDO DEMAIS NOS ÚLTIMOS TEMPOS POR CONTA DO AUMENTO DA DEMANDA DA CHINA, PAÍSES ÁRABES E ÍNDIA.
    NO BRASIL, A COMPANHIA VALE É A GRANDE RESPONSÁVEL PELA MINERAÇÃO, EXTRAÇÃO, BENEFICIAMENTO E EXPORTAÇÃO DESTAS COMODITIES.
    O cobre é um dos metais menos abundantes na crosta terrestre, sendo que em muitos casos, é encontrado combinado com o ferro, o carbono e o oxigênio, situando-se na tabela periódica, entre os metais de transição, cuja familiaridade no mercado da construção civil deve-se ao fato de que sempre foi uma matéria-prima tradicional para tubulações em edificações de todo o tipo.

    ResponderExcluir
  91. Aluno: victor alexandre
    Data:07|03|2012
    Após a Segunda Guerra Mundial houve no Brasil um intenso debate sobre a melhor maneira de explorar o petróleo brasileiro. Havia dois grupos com posições bem definidas: um que defendia a abertura do setor petrolífero à iniciativa privada, nacional e estrangeira, e o outro que desejava o monopólio estatal do petróleo. O assunto era muito polêmico, e envolvia diversos aspectos políticos, tais como a soberania nacional, a importância dos nossos recursos minerais estratégicos, a política de industrialização, os limites de atuação de empresas multinacionais no Brasil e foi um dos assuntos mais marcantes na História do Brasil nas décadas de 1940 a 1960.
    Ao ser aprovada, a Constituição de 1946 determinou que a regulamentação sobre a exploração de petróleo no Brasil fosse feita por meio de lei ordinária, e com isso criou-se a possibilidade para a entrada de empresas estrangeiras no setor petrolífero .
    O presidente Eurico Gaspar Dutra enviou, em 1948 ao Congresso Nacional um Anteprojeto do Estatuto do Petróleo que, se aprovado, permitiria a participação da iniciativa privada na indústria de combustíveis; naquela ocasião não havia no Brasil empresas brasileiras com recursos financeiros e tecnologia necessária para a exploração de petróleo. Isso fez com que os nacionalistas não concordassem com o anteprojeto de lei de Dutra por entender que sua aprovação significaria simplesmente a entrega da estratégica exploração do petróleo brasileiro aos interesses do cartel das multinacionais: a produção mundial de petróleo era, naquela época, dominada por um oligopólio constituído pelas "Sete irmãs", das quais cinco eram estadunidenses. Para defender a tese do monopólio estatal do petróleo organizaram um grande movimento popular , que ficou conhecido como a campanha O petróleo é nosso. A mobilização conseguiu impedir a tramitação do Anteprojeto do Estatuto do Petróleo no Congresso Nacional e muito contribuiu para a aprovação, em 1953, da Lei Nº 2004, que estabeleceu o monopólio estatal do petróleo e criou a Petrobrás.
    Entre os anos de 1946 e 1953 houve acalorados debates no Brasil acerca da melhor maneira de se explorar o petróleo. Antes disso Monteiro Lobato já havia sido preso, no governo Getúlio Vargas, por defender uma postura nacionalista em relação à exploração do petróleo brasileiro. O aumento no consumo de combustíveis provocado pela política de industrialização à época tornou imperativo encontrar maneiras de aumentar a produção nacional de petróleo

    ResponderExcluir
  92. Guiomar Maria Santos Souza
    7 ano A
    Ferro


    O ferro é um elemento químico, símbolo , de número atômico 26 e massa atómica .À temperatura ambiente, o ferro encontra-se no estado sólido. É extraído da natureza sob a forma de minério de ferro que, depois de passado para o estágio de ferro-gusa, através de processos de transformação, é usado na forma de lingotes. Adicionando-se carbono dá-se origem a várias formas de aço.
    Este metal de transição é encontrado no grupo 8 (VIIIB) da Classificação Periódica dos Elementos. É o quarto elemento mais abundante da crosta terrestre (aproximadamente 5%) e, entre os metais, somente o alumínio é mais abundante.
    É um dos elementos mais abundantes do Universo; o núcleo da Terra é formado principalmente por ferro e níquel . Este ferro está em uma temperatura muito acima da temperatura de Curie do ferro, dessa forma, o núcleo da Terra não é ferromagnético.
    O ferro tem sido historicamente importante, e um período da história recebeu o nome de Idade do ferro. O ferro, atualmente, é utilizado extensivamente para a produção de aço, liga metálica para a produção de ferramentas, máquinas, veículos de transporte (automóveis, navios, etc), como elemento estrutural de pontes, edifícios, e uma infinidade de outras aplicações.

    ResponderExcluir
  93. 7º ano B
    Manganês

    Manganês (Mn)é o nome dado a um metal branco cinzento distribuído em diversos ambientes geológicos, encontrando-se na forma de óxidos, hidróxidos, silicatos e carbonatos. São as formas em óxidos que representam a maior parte da utilização industrial e comercial do elemento, como por exemplo a pirolusita (MnO2), a hausmannita(Mn3O4) bem como a manganita (Mn2O3H2O).

    Apresenta as seguintes características físico-químicas:
    - peso atômico = 54,983 g;
    - densidade = 7,21 a 7,40 g/cm3;
    - ponto de fusão=1244ºC; ponto de ebulição 1962ºC;
    - é quebradiço, mas apresenta um alto grau de dureza;
    - encontra-se no estado sólido na natureza;
    - se apresenta como um metal cinza brilhante e ocorre na forma de minerais;
    O Manganês pode ser encontrado na Bahia para fins industriais. É feita por empresas nos municípios de Jacobina e Miguel Calmon, na Chapada Diamantina, e Caetité e Licínio de Almeida, no sudoeste do Estado. No Brasil, 95% da produção vem das minas de Carajás, no Pará, exploradas pela Vale do Rio Doce.
    O Brasil possui a sexta maior reserva do mundo de manganês, sendo aproximadamente 53.790 toneladas. As jazidas de manganês mais importantes estão localizadas na Serra dos Carajás (PA) e no Quadrilátero do Ferro (MG).
    É um elemento dotado de qualidades importantes à utilização na indústria siderúrgica, devido à sua composição físico-químicas, atuando como agente dessulurante (diminuidor da quantidade de enxofre) e desoxidante (propício a corrosão e ferrugem, por possuir maior afinidade com o oxigênio do que com o ferro).
    É importante para a fabricação de aços. O manganês reage com o enxofre presente formando sulfeto de manganês, MnS, evitando que o enxofre reaja com o ferro, aumentando a fragilidade e tornando-o mais difícil de forjar, também o excesso pode reagir com o carbono, originando carbetos de manganês, melhorando as propriedades químicas do aço. Além disso, o manganês tem propriedades desoxidantes evitando a formação de bolhas.
    A maior parte do manganês é empregado para a obtenção de ferromanganês, que contém 80% de manganês. Esta liga metálica de ferro e manganês se obtém por redução do trióxido de diferro, Fe2O3, e o dióxido de manganês, MnO2.
    Também se emprega na produção de siliciomanganês, uma liga com 60-70% de manganês e uns 15-30% de silício.
    Pode estar presente em ligas metálicas, como por exemplo, com alumínio.
    O dióxido de manganês, MnO2, é usado como despolarizador em pilhas secas, também chamadas de pilhas tipo Leclanché ou de zinco/carbôno (Zn/C). Também é utilizado em pilhas alcalinas ou de zinco/dióxido de manganês (Zn/MnO2).
    O MnO2 também se emprega na obtenção de pinturas e na descoloração de vidro (tom esverdeado provocado pela presença de ferro).

    ResponderExcluir
  94. 7 ano B Julia G.
    Urânio

    O Brasil possui uma das maiores reservas mundiais de urânio o que permite o suprimento das necessidades domésticas a longo prazo e a disponibilização do excedente para o mercado externo.

    Em junho/2001 o País registra a sexta maior reserva geológica de urânio do mundo. Com cerca de 309.000t de U3O8 nos Estados da Bahia, Ceará, Paraná e Minas Gerais, entre outras ocorrências.
    O urânio é um energético milhões de vezes mais poderoso do que o petróleo. No Brasil, 99% de sua utilização é voltada para a geração de energia. O 1% restante é usado para medicina e agricultura. Ele também é um dos elementos que podem ser usados para a fabricação de armas nucleares -- mas o Brasil não o utiliza para esse fim.
    O Urânio é utilizado em indústria bélica bombas atômicas e no secundário para bombas de hidrogênio e como combustível em usinas nucleares para geração de energia elétrica.
    O Brasil possui, hoje, a 6ª maior reserva geológica de urânio do mundo.
    As reservas geológicas brasileiras evoluíram de 9.400 toneladas, conhecidas em 1975, para a atual quantidade, podendo ser ampliada com novos trabalhos de prospecção e pesquisa mineral.

    ResponderExcluir
  95. A primeira grande descoberta foi nos sertões de Taubaté, em 1697, quando o governador do Rio de Janeiro, Castro Caldas anunciou a descoberta de “dezoito a vinte ribeiro de ouro da melhor qualidade” pelos paulistas. No mesmo ano, em janeiro, a Coroa havia enviado a Carta Régia onde prometia ajuda de custo de R$ 600.000, ano ao Governador Arthur de Sá para ajudar nas buscas pelos metais preciosos.

    Kátia Leiko – 7 ano C

    Parte 1

    ResponderExcluir
  96. Durante o século XVIII, auge do período de exploração do ouro no Brasil. Esta foi à medida encontrada pela Coroa para tentar acalmar o verdadeiro caos que se instalara na colônia com cidades inteiras sendo abandonadas por seus habitantes que saíam em busca de ouro nos garimpos.

    Kátia Leiko – 7 ano C

    Parte 2

    ResponderExcluir
  97. Porém, a Coroa, que já impusera o imposto do Quinto quando do começo das explorações, onde exigia que um quinto de tudo que fosse extraído seria dela por direito, ainda resolvera completar a carga tributária com mais impostos gerando uma série de insatisfações.

    Kátia Leiko – 7 ano C

    Parte 3

    ResponderExcluir
  98. A exploração do ouro no Brasil teve grande importância porque deslocou o eixo político-econômico da colônia para região sul e sudeste, com o estabelecimento da capital no Rio de Janeiro.

    Kátia Leiko – 7 ano C

    Parte 4

    ResponderExcluir
  99. Ainda um último aspecto importante da explosão demográfica provocada pelo período de exploração do ouro no Brasil colônia, foi a questão do desenvolvimento de uma classe média composta por artesãos, artistas, poetas e intelectuais que contribuíram para o grande desenvolvimento cultural do Brasil naquela época.

    Kátia Leiko – 7 ano C

    Parte 5

    ResponderExcluir
  100. O que é o urânio?
    É um elemento químico encontrado na natureza.

    Para que serve o urânio?
    O urânio é um energético milhões de vezes mais poderoso do que o petróleo. No Brasil, 99% de sua utilização é voltada para a geração de energia.

    Onde o Brasil enriquece o urânio?
    A única usina no país de enriquecimento de urânio fica na cidade de Rezende (RJ). O pó sai da mina, passa por um processo de refinamento e vai para o enriquecimento.

    Onde o país produz energia nuclear?
    Após ser enriquecido, o urânio vai para as usinas nucleares. No Brasil, são duas: as usinas de Angra 1 e Angra 2, no Rio de Janeiro. Está em construção a usina Angra 3, também no Rio. Atualmente, entre 3% e 5% da energia brasileira vem das usinas termonucleares.


    De onde o Brasil extrai urânio?
    Atualmente, há uma única mina de extração de urânio no país, a mina de Caetité, na cidade de Lagoa Real (BA). Uma nova mina, em Santa Quitéria, no Ceará, deve entrar em operação nos próximos anos.

    Importância para o Brasil?
    No Brasil, 99% de sua utilização é voltada para a geração de energia. O 1% restante é usado para medicina e agricultura. Ou seja sem ele não existia energia elétrica.

    Carla Eduarda - 7º ano C

    ResponderExcluir
  101. SAL MARINHO

    O sal é usado há muito tempo pelo homem. Ilustrações e escritos mostram que, no início da civilização, o homem já produzia e utilizava o sal. Desde a Antiguidade, ele tem uma grande importância, pois a palavra salário é proveniente da palavra latina salarium, que era o pagamento feito aos soldados romanos para que estes comprassem sal. Também na Idade Média, o status social de um indivíduo era medido pela quantidade de sal que possuía e colocava na mesa quando chegavam visitas. O sal era o chamariz de muitas caravanas que iam rumo às cidades que o comercializavam. Até hoje, um dos principais acessos de Roma se chama “Via Salaria”, pois era por esse caminho que chegavam as caravanas trazendo sal. Mas, apesar de ser essencial ao homem, atualmente o sal está sendo utilizado em grandes quantidades na alimentação, o que pode provocar várias patologias e agravar outras, como a hipertensão arterial.
    Uma salina é uma área de produção de sal marinho pela evaporação da água do mar ou de lago de água salgada. O sal marinho formado na salina é uma rocha sedimentar química que tem origem na precipitação da água do mar, quando esta sofre evaporação (fenômeno no qual átomos ou moléculas no estado líquido (ou sólido, se a substância sublima) ganham energia suficiente para passar ao estado vapor).
    No Brasil, as principais salinas localizam-se no Rio Grande do Norte. Uma das principais salinas do Rio Grande do Norte encontra-se em Galinhos-RN. Salina Diamante Branco.


    A importância do sal
    Vários estudos já mostraram que o cloreto de sódio, o nome técnico do sal de cozinha, é muito importante na manutenção do metabolismo e equilíbrio do nosso sistema de defesa. Podemos encontrar o sal em muitos alimentos sem a necessidade de acrescentá-lo às preparações.

    Consumo interno


    Em 2007 o consumo interno de sal marinho apresentou um acréscimo de cerca, de 6,7% em relação ao ano anterior (4.388.552 toneladas em 2006 para 4.682.737 toneladas em 2007). A demanda interna ficou assim distribuída: indústria química consumiu em torno de 695 mil t. (14,8%); outros setores consumidores de sal marinho foram: consumo humano e animal – que, por aproximação, respondeu por cerca de, 38% (1.778 mil t.) -, e os demais setores, como: frigoríficos, curtumes, charqueadas, indústrias têxtil e farmacêutica, prospecção de petróleo, tratamento d’água, dentre outros, responderam pelos cerca de 47,2% (2.210 mil t.) restantes.
    Com relação ao Brasil, a produção de sal de todos os tipos foi estimada em torno de 7.014 mil toneladas, assim distribuída: sal por evaporação solar, 5.233 mil t; sal-gema, 1.649 mil t; salmoura (equivalente em sal), 132 mil t.

    Suzana Serpa

    7º Ano A

    ResponderExcluir
  102. Sal refinado x sal marinho

    Com a procura de melhor qualidade de vida, muitas pessoas trocaram o sal refinado pelo sal marinho. Mas qual é a diferença entre eles?

    O sal marinho é o sal sem refinamento, ou seja, integral. Contém aproximadamente 84 minerais que são eliminados durante o processo de refinação. O iodo é perdido durante o procedimento, por isso, o sal refinado é acrescido de iodo, que é utilizado para prevenir o bócio como uma medida de saúde pública. O sal marinho é mais escuro e seu sabor é menos salgado que o do refinado, pois ele tem um leve sabor adocicado. O sal marinho é o sal grosso, aquele usado em churrascos, só que moído.
    Em termos de reservas mundiais, as de sal são consideradas inesgotáveis. No Brasil, os estados do Rio Grande do Norte, Rio de Janeiro, Ceará e Piauí, continuaram operando com sal marinho, ficando os estados de Alagoas e Bahia responsáveis pelas operações de sal gema.
    Na maior parte do mundo, o sal marinho é mais caro que o sal de mesa. Entretanto, no Brasil, em função da escala de produção, é o tipo mais comum e barato.

    Outros usos do sal

    Seu uso é muito variado, pois, além de servir como tempero nas preparações dos alimentos, o sal pode ser utilizado na produção de cloro, soda cáustica, vidro, alumínio, borracha, plásticos, celulose e muitos outros produtos da indústria química, de alimentos, entre outras. Também é usado como conservante de alimentos como o bacalhau e de embutidos como salames, salsichas, presunto, etc.

    Além do sal que colocamos nos preparações, devemos levar em conta o sal intrínseco dos alimentos, ou seja, o sal que os alimentos in natura contêm e o sal usado nos alimentos industrializados. Portanto, se você tem a orientação de seu médico ou nutricionista de moderar o consumo de sal, verifique sempre nas embalagens dos alimentos a quantidade de sal que eles possuem.


    Suzana Serpa
    2ª parte
    7º Ano A

    ResponderExcluir
  103. Rafael Porto 7° ano b

    Sal marinho é constituído de cloreto de sódio e muito utilizado na cozinha e em cosméticos e da um sabor diferente do sal feito de rochas.
    O sal marinho é extraído pela evaporação do mar e o sal de rocha por minas algumas pessoas acreditam que o sal marinho puro é melhor para a saúde do que o sal refinados que contém aditivos como iodetos e os humanos não devem ultrapassar 1800mg a 2300mg.
    Muitas zonas no mundo produzem sal marinho e entre elas esta França, Irlanda e a área de cope cod ( EUA ) no Havaí produzem sal marinho com uma cor vermelha acastanhada por ter solo vulcânico rico em ferro que é impuro, na maior parte do mundo o sal marinho é mais caro que o sal de rocha no Brasil é mais barato por ser produzido em grande escala as maiores salinas ficam em areia branca no Rio Grande do Norte.
    O estado responde por 95% de todo o sal extraído no país. A liderança absoluta no setor é decorrente da pouca chuva, da temperatura elevada e dos ventos secos característicos da região, que favorecem a exploração das salinas. As principais estão em Macau e Areia Branca, no norte.

    ResponderExcluir
  104. Renan teixeira 7 ano c

    O carvão mineral formou-se quando as plantas tropicais e subtropicais foram soterrados nos períodos carbonífero e permiano e considerado não metálico e combustível rochoso se for queimada libera uma energia elevada.



    O carvão mineral tem 5 etapas para formação 1: talo,2:turfa com 60% de carbono linhito : com 70% de carbono carvão betuminoso com com 80% de cabono e no final antracido com 95% de carbono.E a diferença e ter o carvão mineral e no carvão que agente usa hoje e que o carvão de hoje demora mas e não produz energia já carvão mineral produz energia e demora menos para acabar

    ResponderExcluir
  105. Angelo Marcos Borges Filho 7º ano C
    Parte2
    Alumínio
    O alumínio é um elemento químico cujo símbolo é Al e a massa atômica 27 u. Na temperatura ambiente é sólido, sendo o elemento metálico mais abundante da crosta terrestre. O alumínio é um metal leve, macio, porém resistente, de aspecto metálico branco

    ResponderExcluir
  106. O sal marinho é um sal principalmente constituído de cloreto de sódio, obtido por evaporação da água do mar, usado como ingrediente na cozinha e em produtos cosméticos. O seu conteúdo mineral dá-lhe um sabor diferente daquele do sal de mesa obtido a partir do sal de rocha ou sal-gema.
    O sal marinho é extraído pela evaporação da água do mar enquanto o sal de rocha é retirado de minas subterrâneas, resultantes de lagos e mares antigos que secaram. Alguns acreditam que o sal marinho seja uma alternativa mais saudável ao sal refinado, que geralmente contém aditivos como os iodetos (usados como suplemento alimentar) e agentes antiaglomerantes. De todo modo, a ingestão diária de sódio de uma pessoa não deve ultrapassar mais do que 1.800 mg a 2.300 mg.[1]
    Entre os séculos XVII e XVIII, o sal foi um importante produto de comércio no Brasil devido à expansão pecuária e a produção em massa de carnes salgadas para exportação. Em 1631, a Coroa Portuguesa criou um monopólio do sal no Porto de Santos para garantir que elevadas quantidades deste produto seriam destinadas à Portugal e aos países importadores.
    A lucratividade que o sal propiciava à coroa fez com que seu preço fosse elevado inúmeras vezes. Em algumas ocasiões, os mercadores chegavam a esconder o sal para simular uma escassez e, consequentemente, deixar o produto cada vez mais caro.
    Entretanto, os compradores internos também eram prejudicados com os reajustes no preço do sal. De fato, a coroa não se importava em distribuir menos mercadoria para os habitantes de sua colônia, o Brasil, e não tomaram nenhuma medida para reverter a situação, apesar dos protestos da Câmara Municipal do Rio de Janeiro e dos consumidores de São Paulo.
    Aluno: nelton marciel de menezes

    ResponderExcluir
  107. Aluna: Paula Naomi Mizote Série: 6 ano C
    Professora:Luciane R. Maurer Felipiak
    Talco
    O talco, esteatita ou esteatite é um mineral filossilicato, com composição química Mg3Si4O10(OH)2. Cristaliza no sistema monoclínico, sendo os cristais muito raros. Apresenta-se geralmente em massas fibrosas ou foliadas. A sua cor varia de branco a cinzento, verde-maçã a amarelada. Apresenta risca branca, brilho perláceo a nacarado (lembra pérola) e é translúcido a opaco. É um mineral de baixa dureza (dureza 1 na Escala de Mohs) e o peso específico varia entre 2,7 a 2,8.
    Tipo de ocorrência
    O talco ocorre em rochas ultrabásicas metamorfizadas, mas também como elemento de substituição da tremolite e da olivina em dolomias siliciosas que sofreram metamorfismo. A pedra-sabão é uma rocha metamórfica composta grande parte por talco.
    Usos
    É o constituinte principal de depósitos de uma rocha com importância económica designada por "pedra de sabão".
    Devido a facilidade com que pode ser trabalhado manualmente, é muito utilizado na confecção de objetos de arte, como por exemplo as famosas imagens em pedra sabão do artista mineiro Aleijadinho.Pode ser utilizado como isolamento térmico e eléctrico, material para fabrico de artigos em cerâmica, pó de talco, lubrificante, base para tintas, papel, borrachas, plásticos, etc.
    É também utilizado como aditivo alimentar (E553b) e em produtos farmacêuticos.
    Segurança
    Alguns estudos preliminares apontam para uma possível ligação entre o talco e doenças pulmonares, cancro do ovário e cancro do pulmão. No entanto, não há nenhum estudo conclusivo sobre a toxicidade e/ou natureza carcinogénica do talco e o longo historial de uso seguro parece sugerir que estes receios são infundados.
    Os artesãos e os mineradores estão sujeitos a inalação do pó da pedra-sabão, sendo comprovada a pneumoconiose, mas por exposição prolongada com ambientes saturados com pó de talco.
    Extração no Brasil
    O Paraná é o maior produtor brasileiro de talco com aproximadamente 160 mil toneladas/ano, cerca de 3,2 milhões de dólares/ano. Os principais municípios produtores são Ponta Grossa e Castro.

    A maior parte da produção é destinada em bruto ao mercado interno para a indústria de cerâmica branca.

    As reservas estão estimadas em 12 milhões de toneladas, representando 17% das reservas brasileiras.

    O mineral talco ocorre numa variedade de ambientes geológicos, e comercialmente está sempre associado a uma série de outros minerais. É um mineral de metamorfismo, produto de reações ativadas por altas temperaturas e pressões, envolvendo rochas carbonatadas, rochas calco-silicáticas, rochas básicas e ultrabásicas metamorfisadas e soluções hidrotermais. Durante estas reações, as variações nas condições de temperatura e pressão, condições de mistura e cisalhamento, natureza e concentração dos componentes determinam variações e heterogeneidades na textura, natureza e concentração das impurezas minerais.

    Geralmente os minérios derivados de rochas básicas e ultrabásicas são mais impuros, com alto teor de ferro, e uma variada associação de minerais, com destaque para as serpentinas, tremolita, actinolita e antofilita; além da presença comum, em concentrações variadas, de níquel, cromo, cobalto e escândio. Observa-se, também, uma íntima associação de minerais de zinco e chumbo com estes corpos de talco para os quais se recomenda um controle de qualidade mais rígido.

    ResponderExcluir
  108. Guilherme Derschum 7º ano c
    Minerio de ferro

    No Brasil, os estados onde se encontram as maiores reservas de Minério de Ferro são: Pará, Piauí e Minas Gerais. Podemos encontrar também em São Paulo e em Copacabana no Rio de Janeiro.
    O sistema de minério de ferro Amapá está localizado no Estado do Amapá, no norte do Brasil. A produção teve início em dezembro de 2007. Os recursos geológicos são estimados em 200 milhões de toneladas, o que representa 15 anos de operação. O sistema integra produção e escoamento de minério de ferro formado por uma mina, a unidade de beneficiamento em Pedra Branca do Amapari, cerca de 200 km de estrada de ferro e o Porto de Santana, por onde o minério é exportado.
    No Sistema Amapá, foram investidos R$ 1,15 bilhão. Atualmente, o faturamento da empresa representa 15% do Amapá, e 65% das exportações daquele Estado.
    Em fase de licenciamento ambiental e construção, o projeto Minas-Rio terá capacidade de produção de 26,5 milhões de toneladas anuais de minério de ferro (base úmida) para abastecer o mercado externo. O projeto, de investimento de U$ 5 bilhões, inclui uma mina de minério de ferro e unidade de beneficiamento em Conceição do Mato Dentro e Alvorada de Minas, em Minas Gerais; o maior mineroduto do mundo com 525 km de extensão, que atravessa 32 municípios mineiros e fluminenses; e 49% do terminal de minério do Porto de Açu, em parceria com a LLX, localizado em São João de Barra (RJ). Durante a implantação do projeto serão criados 10 mil empregos no pico das obras. Com o início da operação, serão 1.300 empregos diretos e 3.500 indiretos em Minas Gerais e Rio de Janeiro.

    ResponderExcluir
  109. Ana Paula(7° anoC)
    Urânio.

    O Brasil possui uma das maiores reservas mundiais de urânio o que permite o suprimento das necessidades domésticas a longo prazo e a disponibilização do excedente para o mercado externo.
    A maior parte do urânio se destina à utilização em dispositivos bélicos e propulsão naval. O restante é usado em reatores experimentais e pesquisas.O urânio enriquecido é um componente crítico, tanto para uso civil (geração de energia nuclear), quanto para uso militar (produção de armas nucleares).O Brasil pode ser o país com a maior reserva de urânio do mundo. A expectativa é que o território abrigue cerca de 800 mil toneladas do minério.Para entender a importância disso, a quantidade de urânio prospectada atualmente no país (cerca de 309 mil toneladas) é igual a 238 anos do fornecimento de gás natural comprado anualmente da Bolívia. Logo, a presença de mais que o dobro dessa quantidade (800 mil toneladas) resultaria não só na independência energética do país, permitindo também que o Brasil se torne futuro exportador dessa matriz.



    Em junho/2001 o País registra a sexta maior reserva geológica de urânio do mundo. Com cerca de 309.000t de U3O8 nos Estados da Bahia, Ceará, Paraná e Minas Gerais, entre outras ocorrências.

    ResponderExcluir
  110. Lasier

    Onde se encontra o Ouro no Brasil e um pouco de sua história:
    No final do século 17, as exportações de açúcar brasileiro (produzido nos engenhos do nordeste) começaram a diminuir. Isto ocorreu, pois a Holanda havia começado a produzir este produto nas ilhas da América Central. Com preços mais baixos e boa qualidade, o mercado consumidor europeu passou a dar preferência para o açúcar holandês.
    Entao se deu inicio a uma crise no mercado de açúcar brasileiro Esta crise, colocou Portugal numa situação de buscar novas fontes de renda, pois, como sabemos, os portugueses lucravam muito com taxas e impostos cobrados no Brasil. Foi neste contexto que os bandeirantes, no final do século 17, começaram a encontrar minas de ouro em Minas Gerais, Goiás e Mato Grosso. Portugal viu nesta atividade uma nova fonte de renda.

    Importancia para o Brasil
    A maior mina em operação está em Paracatu e infelizmente é controlada por uma empresa canadense e tudo que lá é produzido é exportado.
    Embora todo o ouro que se explora nesta região não fique em território brasileiro as cidades próximas da mina estão prosperando rapidamente e o que vemos nestas cidades são prédios luxuosos, hipermercados e até faculdades e muitos carros novos nas ruas pequenas.
    O local está se tornando muito melhor para viver embora ainda uma grande parte da população seja considerada muito pobre.
    Muitas outras empresas estrangeiras estão implantando suas empresas de mineração em cidades do Maranhão e outros estados porque existe ainda muito ouro para ser explorado no nosso Brasil.
    O Brasil, atualmente é o sétimo maior produtor mundial de ouro e este metal tão precioso e procurado é comercializado em forma de barras ou em jóias e seu preço varia, mas é um dos mais procurados investimentos no mundo todo.

    As operações com ouro no Brasil
    No Brasil, o maior volume de comercialização de ouro se faz através da Bolsa de Mercadorias e Futuros (BM&F), que é a única no mundo que comercializa ouro no mercado físico. As cotações do ouro, no exterior, são feitas em relação à onça troy, que equivale a 31,104g. No Brasil, a cotação é feita em reais por grama de ouro puro. O preço do ouro, no Brasil, vincula-se, historicamente, às cotações de Londres e Nova York, refletindo, portanto, as expectativas do mercado internacional. Sofre, entretanto, influência direta das perspectivas do mercado interno e, principalmente, das cotações do dólar flutuante. Assim o preço interno é calculado diretamente segundo as variações do preço do dólar no mercado flutuante e dos preços do metal na bolsa de Nova York. O preço do grama do ouro em reais, calculado a partir do preço da onça em dólares (pela cotação do dólar flutuante) fornece um referencial de preços. Tradicionalmente, a cotação da BM&F mantém a paridade com este valor referencial variando 2%, em média, para baixo ou para cima. Existem dois tipos de investidores no mercado de ouro no Brasil: o investidor tradicional - que utiliza o ouro como reserva de valor -, e o especulador - que está à procura de ganhos imediatos e de olho na relação ouro/dólar/ações procurando a melhor alternativa do momento. Atualmente há dois mercados no Brasil para o ouro:
    mercado de balcão - operações são fechadas via telefone; após o pagamento, o comprador tem duas opções deixar o ouro depositado em custódia em uma instituição financeira, levando consigo um certificado de custódia; retirar fisicamente a quantidade de ouro adquirida.
    mercado spot nas bolsas - a entrega do ouro se dá em 24 horas, os volumes negociados são transferidos automaticamente entre as contas dos clientes em diferentes bancos, sem que o metal passe pelas mãos de quem negocia.
    No mercado de bolsas, trocam se certificados de propriedade. Em qualquer caso, a responsabilidade pela qualidade do metal é da fundidora e não do banco, que é apenas o depositário.

    ResponderExcluir
  111. João Pedro Gomes 6 serie B


    O Brasil possui a sexta maior reserva do mundo de manganês, sendo aproximadamente 53.790 toneladas. As jazidas de manganês mais importantes estão localizadas na Serra dos Carajás (PA) e no Quadrilátero do Ferro (MG). Cerca de 95% do manganês é aproveitado na indústria, e essa grande utilização faz deste minério estratégico, pois seus principais consumidores.O manganês, segundo recurso mineral mais exportado pelo Brasil - o primeiro é o ferro -, é encontrado em vários estados, como Pará (na Serra dos Carajás), Mato Grosso do Sul (no Maciço de Urucum) e Minas Gerais (no Quadrilátero Central ou Ferrífero). Entretanto, durante quase 50 anos sua produção esteve concentrada na Serra do Navio, estado do Amapá, o que praticamente levou as jazidas dessa região ao esgotamento. O destino da produção do minério de manganês nesse estado sempre foi a exportação, escoada através da Estrada de Ferro do Amapá e do Porto de Santana, próximo a Macapá.

    ResponderExcluir
  112. Rômulo 6 serie B


    O Talco tem uma vasta gama de utilidades, tanto nas artes decorativas e artesanais como, também, em diversos ramos da indústria.
    Nas artes, o Talco foi muito usado desde tempos antigos na manufatura de esculturas, de objetos decorativos e de utilidades domésticas. Os Egípcios usavam também esta pedra para fazer os escaravelhos e os amuletos. Já os antigos chineses se especializaram em fazer esculturas e, sobretudo, miniaturas de animais e objetos decorativos. A China é ainda hoje o maior produtor e exportador de objetos decorativos e de bijuterias feita com a Pedra Talco. O Artesanato de Pedra Talco, como fonte exclusiva de renda familiar, é também bastante difundido na África do Sul, no Quênia e no Brasil. Como produção artística de esculturas de grande porte destacam-se o Canadá, os Estados Unidos e o Brasil. Para artesanato entendido como terapia ocupacional ou dirigido para desenvolver a criatividade dos adolescentes devemos destacar a Alemanha, a Áustria e a Suíça. A pedra talco é também usada nas terapias de reeducação motoras das mãos na clinicas de fisioterapias.
    Na indústria o Talco tem uma infinidade de aplicações. Entre os principais usos destacamos: produção de cosméticos e de artigos de higiene pessoal; produção de massas plásticas, lubrificantes e tintas; produção da borracha e do papel; produção de plásticos duros especiais (por exemplo, para painéis e pára-choques de carro); produção de tecidos, etc.

    ResponderExcluir
  113. Mariana
    O sal marinho é um sal principalmente constituído de cloreto de sódio, obtido por evaporação da água do mar, usado como ingrediente na cozinha e em produtos cosméticos.
    Sabe-se que o ser humano não pode viver sem o sal. Biologistas afirmam freqüentemente a importância do cloreto de sódio para a manutenção do metabolismo e do equilíbrio do sistema imunológico, ou de defesa.

    Na Natureza os seres vivos adquirem o sódio dos alimentos, sem precisar adicionar alguma coisa, como no caso do sal extra usado pelo homem. Na verdade, se vivêssemos em ambiente bem natural, usando apenas alimentos retirados do meio ambiente puro, não precisaríamos de sal. Porém vivemos hoje uma situação mais artificial, sendo grande o nosso desgaste físico e a conseqüente perda de minerais importantes, seja pelo "stress" moderno, excesso de trabalho, perturbações emocionais (ver, por exemplo, o problema da perda de Zinco nas neuroses e psicoses) seja pelos antinutrientes da dieta comum (açúcar branco, farinhas refinadas etc.) e pela ma alimentação.

    Existe muita confusão, no entanto, quanto ao uso do sal marinho puro e do sal refinado, sendo que o primeiro e que contém elementos importantes e o segundo é prejudicial.

    O sal marinho contém cerca de 84 elementos que são, não obstante, eliminados ou extraídos para a comercialização durante o processo industrial para a produção do sal refinado. Perde-se então enxofre, bromo, magnésio, cálcio e outros menos importantes, que, no entanto, representam excelente fonte de lucros. Uma industria que esteja lucrando com a extração desses elementos do sal bruto é geralmente poderosa e possui a sua forma de controle sobre as autoridades. É claro que será então dada muita ênfase a importância do sal refinado empobrecido e pouca ao sal puro, integral, abominado.

    Durante a "fabricação" na lavagem do sal marinho são perdidas as algas microscópicas que fixam o iodo natural, sendo necessário depois acrescentar iodo, que é então colocado sob a forma de iodeto de potássio, um conhecido medicamento usado como expectorante em xaropes. Ocorre que o iodeto não é de origem natural. É utilizado para prevenir o bócio como exigência das autoridades de "controle".
    No entanto é geralmente usado numa quantidade 20% superior à quantidade normal de iodo do sal natural, o que predispõe o organismo a doenças da tireóide diferentes do bócio, como nódulos (que hoje em dia as pessoas estão tendo em freqüência maior) de natureza diversa, tumores, câncer, hipoplasia etc.
    O sal marinho, não lavado, contém iodo de fácil assimilação e em quantidades ideais. O problema que fez com que se exigisse a iodatação artificial do sal é que industrias poderosas têm interesse na extração de produtos do sal bruto e na venda do sal refinado. Na trama montada, há também o interesse na venda do iodeto de potássio que gera lucros absurdos para multinacionais. Imagine-se quanto iodeto não é vendido uma vez mantido este processo.

    ResponderExcluir
  114. Mariana
    Jacques de Langre chama esse mecanismo de "Big Oceano Multinacional Busines Organization", capaz de controlar governos (principalmente o nosso...) e mobilizar profissionais cegos e manipulados da área de saúde a defenderem o sal refinado até mesmo na imprensa, como aconteceu recentemente no Brasil.

    Existem problemas também não observados quanto à adição de iodo artificial. Os aditivos iodados oxidam rapidamente quando expostos à luz. Assim, a dextrose é adicionada como estabilizante, porém, combinada com o iodeto de potássio, produz no sal de mesa uma inconveniente cor roxa, o que exige então a adição de alvejantes como o carbonato de sódio, grande provocador de cálculos renais e biliares, conforme vários estudos científicos. Este produto existe em quantidades descontroladas no sal refinado, pois é impossível a sua distribuição uniforme. Produz cálculos em animais de laboratório, quando usado diariamente em quantidades um pouco inferiores as encontradas habitualmente no sal de cozinha.

    Também no processo de lavagem são eliminados componentes como o plâncton (nutriente), o krill (pequeno camarão invisível) e esqueletos de animais marinhos invisíveis.
    De certa forma, em pequenas quantidades, estes fatores fornecem importantes oligoelementos como zinco, cobre, molibdênio etc., além de cálcio natural. O krill é o alimento único e básico das baleias.

    Na industrialização do sal, freqüentemente é feita, então, uma lavagem a quente para melhor "clarear" o produto, perdendo-se aí a maior parte dos seus macro e micro elementos essenciais, a maior parte deles úteis na ativação e figuração
    de enzimas e coenzimas. A utilização do vácuo durante o processo auxilia também a perda de elementos.

    ResponderExcluir
  115. Mariana
    Depois de empobrecido, o sal industrial é "enriquecido" com aditivos químicos, contendo então perto de 2% de produtos perigosos. Para evitar liquefazer-se e formar pedras (senão gruda nos saleiros e perde a concorrência para os sais mais "saltinhos"), recebe oxido de cálcio (cal de parede) que favorece também o aparecimento de pedras nos rins e na vesícula biliar devido à sua origem não-natural. Depois outros aditivos são usados, como: ferrocianato e prussiato amarelo de sódio, fosfato tricálcico de alumínio, silicato aluminado de sódio e agentes antiumectantes diversos, entre eles o óxido de cálcio e o carbonato de cálcio. Obtém-se assim o sal refinado que agrada a dona-de-casa: branco, brilhante, soltinho, rico em antiumectantes, alvejantes, estabilizantes e conservantes, mas sem cerca de 2,5% de seus elementos básicos, que não são exigidos por lei...

    Entre uma das perdas irreparáveis no sal refinado está o importante íon magnésio, presente no sal marinho sob a forma de cloreto, bromato, sulfato etc., de origem natural.

    Sabe-se que a escassez de magnésio no sal refinado favorece também a formação de cálculos e arteriosclerose, além de arteriosclerose em diversas regiões do organismo quando o cálcio de origem não natural está presente, como é caso do sal industrializado.

    Sabemos que o magnésio enquanto abundante no adulto é escasso em pessoas idosas, que está relacionado à sensibilidade precoce e impotência. O organismo adulto precisa de cerca de 1g de magnésio por dia. A desmineralização pela lixiviação do solo produz uma diminuição da quantidade de magnésio em vegetais e sementes. O magnésio também está diminuído nos cereais decorticados e farinhas brancas e sempre em quantidades suficientes nos produtos integrais. O sal refinado comum de mesa processado à vácuo ou fervido, possui quantidade de 0,07 % de magnésio. O magnésio promove a atividade das vitaminas e estimula numerosas funções metabólicas e enzimas como a fosfatase alcalina. Participa de modo importante no metabolismo glicídico e na manutenção de equilíbrio fosfato/cálcio.

    ResponderExcluir
  116. Mariana
    Testes de laboratório revelam que cobaias desprovidas de magnésio param de crescer e morrem em 30 dias. Os benefícios do sal rico em magnésio são devidos ao espetacular estímulo ao crescimento normal de células.

    O sal marinho não é a única fonte de magnésio. Ele está presente normalmente nas folhas verdes (como núcleo da molécula de clorofila) e em muitos alimentos do reino vegetal. Com a alimentação a base de produtos refinados, como sal, açúcar, cereais etc., as pessoas estão expostas a muitos problemas, sem que as autoridades sanitárias atentem para a situação.

    Não é necessário usar uma grande quantidade de sal marinho na dieta, como pode parecer. Bastam pequenas quantidades. Sabe-se também que o teor de sódio deste sal é menor que no refinado, que possui elevadas concentrações de sódio sob
    a forma de cloreto. Isto pode ser verificado provando-se os dois. O sal refinado produz uma sensação desagradável devido a sua concentração, ao passo que uma pedrinha de sal marinho é até agradável ao paladar. Devido ao seu elevado teor de sódio, o sal refinado favorece a pressão alta e a retenção de líquidos, o que não ocorre com o marinho.
    O hipertenso pode até usar sal marinho no alimento, dependendo da sua condição clínica, pois os teores de sódio são menores.

    O consumo de sal refinado é hoje muito exagerado.
    A quantidade usada é estimada em 30 g por dia por pessoa, sendo maior se existe o costume de usar alimentos mais salgados do que o habitual. Um prato de comida contém de 8 a 10 g de sal, não estando com sabor muito salgado.
    Mensalmente uma pessoa consome cerca de 1 quilo de sal, o que é já um grande excesso.

    Sabemos que quando um médico atende um paciente que sofre de pressão alta ele diminui ou suspende o sal, pois a sua capacidade hipertensiva já é conhecida, mas nada se faz para prevenir mais casos de pressão alta informando a população sobre os efeitos do sal. Ao contrario, levianamente, médicos e autoridades permitem que se use quanto se queira do mesmo. É freqüente que, quando alguém mais consciente recomenda ou usa o sal marinho, a "autoridade" reprove o uso preocupada com um fator menos importante que ela apenas “acha” que ocorre que é a "falta" de iodo do sal dos "naturalistas".
    O mais curioso é que os médicos, sem saberem, também estão correndo o risco de sofrerem de hipertensão, problemas renais etc., pois usam o sal refinado.

    Nos Estados Unidos e em vários países da Europa já existe sal "colorido". Podemos ter em casa um sal azul, vermelho, roxo, verde e qualquer outra cor que se queira, como mais um resultado da capacidade tecnológica da nossa civilização.
    Como mais um exemplo de fator antivida determinado por interesses em lucros fantásticos.

    ResponderExcluir
  117. Calcário
    1 parte
    Lincoln Rafael 7º ano A

    Os calcários (do latim "calx -cis" , "cal") são rochas sedimentares que contêm minerais com quantidades acima de 30% de carbonato de cálcio (aragonita ou calcita). Quando o mineral predominante é a dolomita (CaMg{ CO3}2 ou CaCO3. MgCO3) a rocha calcária é denominada calcário dolomítico.
    A coloração do calcário passa do branco ao preto, podendo ser cinza claro ou cinza escuro. Muitos calcários apresentam tons de vermelho, amarelo, azul ou verde dependendo do tipo e quantidade de impurezas que apresentam.
    As impurezas dos calcários variam muito em tipo e quantidade, entretanto merecem exame, sob o aspecto econômico, se elas afetam a utilidade da rocha. Essas impurezas acompanham o processo de deposição do CaCO3 ou ocorreram em estágios posteriores à deposição. Desse modo, surgiram as impurezas dos calcários, as quais podem ser fatores limitantes ao aproveitamento econômico dos mesmos, essencialmente, quando utilizados para fins nobres. Talvez, a impureza mais comum nas rochas carbonatadas em todo o mundo seja a argila. Os argilominerais – principalmente caulinita, ilita, clorita, smectita e outros tipos micáceos – podem estar disseminados por toda a rocha ou, ainda, concentrados em finos leitos no seu interior. Neste contexto, a alumina em combinação com sílica encontra-se nos calcários sob a forma de argilominerais, embora outros aluminiosilicatos, em forma de feldspato e mica, possam ser encontrados. Quando ocorrem em quantidade apreciável, as argilas convertem um calcário de alto cálcio em marga (rocha argilosa). Esse tipo de calcário, quando calcinado, produz cal com propriedades hidráulicas. Calcários contendo entre 5 e 10% de material argiloso produzem cal fracamente hidráulica, entretanto, com uma contaminação entre 15 e 30% resultam numa cal altamente hidráulica. Outras impurezas silicosas, que não argilominerais, comprometem o aproveitamento econômico do calcário. Assim, a sílica que ocorre como areia, fragmentos de quartzo e, em estado combinado, como feldspato, mica, talco e serpentinito, produz efeitos nocivos ao calcário. Basta lembrar que os calcários para fins metalúrgicos e químicos devem conter menos que 1% de alumina e 2% de sílica. Os compostos de ferro no calcário são prejudiciais à sua aplicação para vários fins industriais como: cerâmicos, tintas, papel, plásticos, borracha, além de outros. Na obtenção de cal, essas impurezas, raramente, são prejudiciais, desde que um produto final muito puro não seja exigido. Em geral, os compostos de ferro estão na forma de limonita (hidróxido férrico) e pirita. Hematita, marcasita e outras formas de ferro são encontradas no calcário, porém atípicas.Os calcários, na maioria das vezes, são formados pelo acúmulo de organismos inferiores (por exemplo, cianobactérias) ou precipitação de carbonato de cálcio na forma de bicarbonatos, principalmente em meio marinho. Também podem ser encontrados em rios, lagos e no subsolo (cavernas).

    ResponderExcluir
  118. 2 Parte
    Lincoln Rafael 7º Ano A


    Não existe uma classificação rigorosa aceita para agrupar os tipos de calcários. Entretanto, de forma grosseira, pode-se dividi-los em oito grupos:
    • Marga: Quando possui uma quantidade de argila entre 35 e 50%.
    • Caliche: Calcário rico em carbonato de cálcio formado em ambientes semi-áridos.
    • Tufo: Calcário esponjoso encontrado em águas de fonte devido à precipitação do carbonato de cálcio associado com matéria orgânica resultante da decomposição de vegetais.
    • Conquífero: Formado pela acumulação de esqueletos e conchas.
    • Giz: Calcário poroso de coloração branca formado pela precipitação de carbonato de cálcio com microorganismos.
    • Travertino: São calcários densos encontrados em grutas e cavernas composta por calcite, aragonite e limonite
    • Dolomita: Um mineral de Carbonato de cálcio e magnésio
    • Recifal: é um calcário de edificação que resulta da fixação de carbonato de cálcio por seres vivos, nomeadamente os corais
    Não existe uma classificação rigorosa aceita para agrupar os tipos de calcários. Entretanto, de forma grosseira, pode-se dividi-los em oito grupos:
    • Marga: Quando possui uma quantidade de argila entre 35 e 50%.
    • Caliche: Calcário rico em carbonato de cálcio formado em ambientes semi-áridos.
    • Tufo: Calcário esponjoso encontrado em águas de fonte devido à precipitação do carbonato de cálcio associado com matéria orgânica resultante da decomposição de vegetais.
    • Conquífero: Formado pela acumulação de esqueletos e conchas.
    • Giz: Calcário poroso de coloração branca formado pela precipitação de carbonato de cálcio com microorganismos.
    • Travertino: São calcários densos encontrados em grutas e cavernas composta por calcite, aragonite e limonite
    • Dolomita: Um mineral de Carbonato de cálcio e magnésio
    • Recifal: é um calcário de edificação que resulta da fixação de carbonato de cálcio por seres vivos, nomeadamente os corais
    Não existe uma classificação rigorosa aceita para agrupar os tipos de calcários. Entretanto, de forma grosseira, pode-se dividi-los em oito grupos:
    • Marga: Quando possui uma quantidade de argila entre 35 e 50%.
    • Caliche: Calcário rico em carbonato de cálcio formado em ambientes semi-áridos.
    • Tufo: Calcário esponjoso encontrado em águas de fonte devido à precipitação do carbonato de cálcio associado com matéria orgânica resultante da decomposição de vegetais.
    • Conquífero: Formado pela acumulação de esqueletos e conchas.
    • Giz: Calcário poroso de coloração branca formado pela precipitação de carbonato de cálcio com microorganismos.
    • Travertino: São calcários densos encontrados em grutas e cavernas composta por calcite, aragonite e limonite
    • Dolomita: Um mineral de Carbonato de cálcio e magnésio
    • Recifal: é um calcário de edificação que resulta da fixação de carbonato de cálcio por seres vivos, nomeadamente os corais

    ResponderExcluir
  119. Benjamim sales 7ºB

    O cobre nativo, o primeiro metal usado pelo homem, era conhecido por algumas das mais antigas civilizações que se tem notícia e tem sido utilizado pelo menos há 10.000 anos - onde atualmente é o norte do Iraque foi encontrado um colar de cobre de 8700 a.C.; porém o descobrimento acidental do metal pode ter ocorrido vários milênios antes. Em 5000 a.C. já se realizava a fusão e refinação do cobre a partir de óxidos como a malaquita e azurita. Os primeiros indícios de utilização do ouro não foram vislumbrados até 4000 a.C. Descobriram-se moedas, armas, utensílios domésticos sumérios de cobre e bronze de 3000 a.C., assim como egípcios da mesma época, inclusive tubos de cobre. Os egípcios também descobriram que a adição de pequenas quantidades de estanho facilitava a fusão do metal e aperfeiçoaram os métodos de obtenção do bronze; ao observarem a durabilidade do material representaram o cobre com o Ankh, símbolo da vida eterna.
    Na antiga China se conhece o uso do cobre desde, ao menos, 2000 anos antes de nossa era, e em 1200 a.C. já fabricavam-se bronzes de excelente qualidade estabelecendo um manifesto domínio na metalurgia sem comparação com a do Ocidente. Na Europa o homem de gelo encontrado no Tirol (Itália) em 1991, cujos restos têm uma idade de 5300 anos, estava acompanhado de um machado de cobre com uma pureza de 99,7%, e os elevados índices de arsênico encontrados em seu cabelo levam a supor que fundiu o metal para a fabricação da ferramenta. O cobre é um metal de transição avermelhado, que apresenta alta condutibilidade elétrica e térmica, só superada pela da prata. É possível que o cobre tenha sido o metal mais antigo a ser utilizado, pois se têm encontrado objetos de cobre de 8700 a.C. Pode ser encontrado em diversos minerais e pode ser encontrado nativo, na forma metálica, em alguns lugares. Fenícios importaram o cobre da Grécia, não tardando em explorar as minas do seu território, como atestam os nomes das cidades Calce, Calcis e Calcitis (de χαλκος, bronze), ainda que tenha sido Chipre, a meio caminho entre Grécia e Egito, por muito tempo o país do cobre por excelência, ao ponto de os romanos chamarem o metal de aes cyprium ou simplesmente cyprium e cuprum, donde provém o seu nome. Além disso, o cobre foi representado com o mesmo signo que Vênus (a afrodite grega), pois Chipre estava consagrada a deusa da beleza e os espelhos eram fabricados com este metal. O símbolo, espelho de Vênus da mitologia e da alquimia, modificação do egípcio Ankh, foi posteriormente adotado por Carl Linné para simbolizar o gênero feminino(♀).
    O uso do bronze predominou de tal maneira durante um período da história da humanidade que terminou denominando-se «Era do Bronze». O período de transição entre o neolítico (final da Idade da Pedra) e a Idade do Bronze foi denominado período calcolítico (do grego Chalcos), limite que marca a passagem da pré-história para a história.
    O cobre ocupa a mesma familia na tabela periódica que a prata e o ouro. Em termos de estrutura eletrônica, o cobre tem um elétron orbital em cima de uma cheia escudo do elétron(o elétron que faz as ligações) , que faz ligações metálicas . A prata e o ouro são semelhantes.O cobre é normalmente fornecido, como quase todos os metais de uso industrial e comercial, em um grão fino de formulário policristalino . metais policristalino tem mais força do que monocristalinos formas, e a diferença é maior para o menor grão (de cristal) em tamanho. É facilmente trabalhado, sendo que ambas as propriedades de dúctil e maleável ele tem. A facilidade com que pode ser levado a cabo o torna útil para trabalhos eléctricos, assim como sua alta condutividade elétrica.
    O cobre tem um tom avermelhado, alaranjado ou cor acastanhada devido a uma fina camada de manchas (incluindo óxidos ).o cobre puro é rosa ou cor de pêssego. Cobre junto de ósmio (azulada), césio e de ouro (tanto amarelo) são os únicos quatro metais elementar com uma cor natural que não o cinza ou prata. Cobre resultados cor característica de sua configuração eletrônica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ALUNO:JOÃO VICTOR DA C MIRANDA
      SERIE: 7 ANO B
      PETROLEO
      FONTE:WWW.BRASILESCOLA.COM

      Excluir
  120. Ana Clara 7º B

    ALUMINIO


    O Brasil tem a terceira maior reserva do minério no mundo, localizada na região amazônica, perdendo apenas para Austrália e Guiné. Além da Amazônia, o alumínio pode ser encontrado no sudeste do Brasil, na região de Poços de Caldas (MG) e Cataguases (MG). O alumínio, apesar de ser o terceiro elemento mais abundante na crosta terrestre, é o metal mais jovem usado em escala industrial. Mesmo utilizado milênios antes de Cristo, o alumínio começou a ser produzido comercialmente há cerca de 150 anos. Sua produção atual supera a soma de todos os outros metais não ferrosos.
    A utilização do alumínio excede a utilização de qualquer outro metal, com a excepção do ferro, tendo uma enorme importância na economia mundial.
    O alumínio é, largamente, utilizado em indústrias que requerem material resistente, leve e facilmente moldável.
    As aplicações do alumínio são as seguintes
    Meios de transporte (automóveis, aviões, barcos, bicicletas);
    Empacotamento (latas de bebidas, folha de alumínio usada nas embalagens de alimentos);
    Tratamento da água (usado como agente coagulante);
    Construção civil (janelas, portas e decoração);
    Medicina (antiácidos e alguns analgésicos)
    Variados utensílios (ferramentas e utensílios de cozinha);
    Linhas de transmissão eléctrica (apesar da sua condutividade eléctrica ser apenas 60% da do cobre, é muito usado nas linhas de transmissão eléctrica devido ao seu baixo peso);
    Maquinaria (importante para equipamentos resistentes à corrosão);
    Engenharia aeronáutica (as amálgamas do alumínio com outros metais têm uma importância vital na construção de aviões e foguetões);
    Propelentes e explosivos;
    Material dentário;
    Revestimento de espelhos de telescópios;
    Brinquedos;
    Sinais de trânsito;
    Indústria do papel.

    ResponderExcluir
  121. procuro por um material que tem o nome de limária de ferro tambem conhecido por pó de ferro dizem que se trata de um minerio!pois quando procuro só encontro limaha de ferro se alguem puder me ajudar agradeço fhinastampa@gmail.com

    ResponderExcluir